Convivendo

Como não desistir até ser bem-sucedido: lições de vida dos esportes

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

É muito comum sentir o desejo de desistir de alguma coisa antes dela ser plenamente realizada. Na verdade, não há nada mais fácil que, depois de enfrentar algumas dificuldades, chegar a um ponto crítico e acabar desistindo de um sonho ou objetivo.

Isso ocorre porque nossos cérebros estão ligados a recompensas de curto prazo. Nós nascemos e evoluímos para procurar gratificação instantânea porque, nos tempos antigos, obter benefícios imediatos era essencial para a sobrevivência.

Somos muito orientados para o presente e, portanto, quando não conseguimos o que queremos imediatamente, ficamos ansiosos e temos vontade de desistir.

Apesar disso, a ideia de sucesso instantâneo é sempre um mito. Todas as pessoas bem-sucedidas fracassaram centenas de vezes e a ciência já comprovou que é fundamental combater a gratificação instantânea para se desenvolver.

Quando se fala em exemplos de superação, não existem histórias melhores que as encontradas no esporte, e aqui vamos mostrar dois exemplos incríveis de atletas que superaram adversidades e podem servir de inspiração para quem está pensando em desistir e precisa de um bom exemplo para continuar se desenvolvendo.

Foto por Parliament Speakers Limited /CC BY-SA 3.0 “Derek Redmond, um dos atletas mais inspiradores da história”

Derek Redmond e a semifinal mais emocionante das Olímpiadas

A carreira esportiva de Derek Redmond é uma das mais inspiradoras e é uma verdadeira lição de vida para qualquer pessoa.

Em 1985, Redmond quebrou o recorde britânico da corrida de 400m. Um ano depois, ele já era visto como uma estrela em ascensão, tendo ganho a medalha de ouro de revezamento de 4 × 400 metros tanto no Campeonato Europeu quanto nos Jogos da Commonwealth (Comunidade Britânica).

Nos sete anos seguintes, ele continuou acumulando conquistas de destaque e passou a ser considerado um dos favoritos para conquistar o ouro nas Olímpiadas de Barcelona em 1992.

Derek conseguiu boas colocações durante a competição e, quando chegou o momento da corrida da semifinal dos Jogos, o atleta estava confiante na linha de partida.

Apesar disso, tudo tem um preço e sua carreira já havia sido interrompida várias vezes por causa de lesões.

Redmond tinha passado por oito cirurgias, mas sua força mental e perseverança o trouxeram de volta à pista todas as vezes e em Barcelona ele estava no auge.

Quando a corrida começou, Redmond correu com tudo para frente, focado em conseguir o ouro. Então, de maneira inesperada, seu corpo falhou e o atleta rasgou o tendão do quadril.

Ele caiu no chão, em agonia, mas depois de um momento de desespero, algo inacreditável aconteceu. Como havia prometido ao pai que terminaria a prova, Derek se levantou e continuou correndo apenas com uma perna.

Os 65 mil torcedores do estádio se comoveram com a situação e começaram a torcer e encorajá-lo. Foi aí que o pai de Redmond entrou na pista e ajudou o filho a terminar a prova em um dos momentos mais marcantes da história das Olímpiadas.

Dois anos após essa lesão o atleta se aposentou das corridas, mas Redmond continua a inspirar pessoas ao redor do mundo até hoje. Ele é um palestrante motivacional aclamado e usa sua experiência em esportes para encorajar os outros a alcançar a grandeza que ele atingiu.

Ramón Colillas e a garra para competir

O competidor profissional de poker Ramón Colillas é outro que pode ser mencionado como um grande exemplo de alguém que não desistiu após encontrar uma série de dificuldades.

Ramón Colillas jogava futebol enquanto estudava educação física na Universidade de Vic, em Barcelona. Sua carreira parecia promissora e o atleta chegou a competir em algumas das equipes de base.

Seu sonho de se tornar jogador profissional foi interrompido pela primeira vez quando ele rompeu um ligamento do joelho, mas Colillas não desistiu e após passar por diversas cirurgias e completar a reabilitação, ele conseguiu ser titular do Manresa.

Tudo parecia estar resolvido e seu futuro com a bola redonda seria brilhante, só que o atleta acabou rompendo o ligamento mais duas vezes e teve que abandonar de vez o esporte.

Colillas tornou-se um personal trainer e abriu uma academia de sucesso.

Esse passo poderia ter sido o ponto final da sua trajetória, mas o futuro do atleta nos esportes estava longe de terminar.

Muitas vezes após as partidas de futebol, Ramón e seus companheiros de equipes se juntavam para disputar rodadas de poker. O atleta costumava vencer a maior parte das partidas e foi ali que viu a possibilidade de continuar sua carreira competitiva nos esportes.

Gerenciar a academia permitia pouco tempo de descanso, mas Colillas fazia questão de separar pelo menos uma hora por dia para estudar o esporte das cartas e competir através da internet.

Ramón logo passou a conquistar vitórias em campeonatos locais e regionais, e nos últimos meses, sua carreira no poker chegou a um novo patamar quando o atleta se tornou o grande campeão do prestigiado PokerStars Players Championship (PSPC).

Sua trajetória ainda não terminou e graças a sua perseverança, o futuro de Ramón reserva muitas conquistas.

Histórias para guardar na memória

As histórias de Derek Redmond e Ramón Colillas são exemplos de superação que mostram que no final tudo vai dar certo. Elas servem como ícones de que é possível resistir mesmo diante das piores adversidades e encontrar o sucesso.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]