Curso de Construção em Bambu ensina a construir sem poluir

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Map Unavailable

Data / Hora
14/04/2018 a 15/04/2018
09:00

Categorias


Bambuzeiro Bruno Sales ensina técnicas básicas de construção com bambu no Sítio Pau d’Água, em Piracaia, nos dias 14 e 15 de abril

Legenda: casa da arquiteta Nilce Pinho, com telhado de bambu que está sendo erguido pelo bambuzeiro Bruno Sales

O Sitio Pau d’Água, em Piracaia, realiza o Curso Básico de Construção em Bambu, módulo 1, com o engenheiro agrônomo Bruno Sales, que trabalha há mais de 15 anos com bambu, nos dias 14 e 15 de abril. Considerado uma fonte renovável, o bambu é um dos materiais mais inovadores na área da construção. É resistente o suficiente para substituir o aço em algumas estruturas, como mostram construções em países como China, Japão e Indonésia. Na América do Sul, o país mais desenvolvido no seu uso é a Colômbia, como atesta a catedral Alterna Nuestra Señora de La Pobreza, projetado pelo renomado arquiteto Simón Velez. “Diferente do cimento, que é altamente poluente, o bambu é um recurso natural que não se esgota, desde que cortado corretamente”, afirma Bruno.

O objetivo principal do curso é que os participantes façam uma parede de bambu usando duas técnicas trazidas da Colômbia chamada esteridia (esteiras de bambu) e façam o reboco com calficite (cal, fibras e terra) para revestir a parede da cozinha externa do Sítio.
O Curso conta com uma parte teórica e prática nos dois dias. Na teoria serão abordados a história, morfologia, fenologia (como reconhecer a idade da planta), plantio, propagação, manejo, tratamento, aplicações, movelaria e design e bioconstrução. A parte prática começa com um passeio pelos bambuzais da Ecovila Clareando, vizinho ao Sítio Pau d’Água. Os participantes vão conhecer três espécies: Phyllostachys Aurea (Cana da Índia), Bambusa Vulgaris (Taquara) e Dendrocalamus Giganteus (BambuGigante). Sob a orientação de Bruno, vão realizar o corte do bambu para produzir a parede com o material. Em seguida, as varas passam por um tratamento com adubo mineral para proteção contra pragas. O tratamento é considerado um dos ponto-chave para o sucesso da obra. Os participantes vão aprender a receita para realizar o preparo, a base de ácido bórico e sulfato de cobre.

O valor da oficina, que começa às 8h do sábado e termina às 17h de domingo, custam R$ 280 (sem hospedagem), R$ 300 (camping), R$ 330 (alojamento), R$ 390 (quarto em Ecovila). Todas as opções incluem alimentação completa. As inscrições podem ser feitas pelo email: [email protected]cao.com.br

QUEM É BRUNO SALES
Engenheiro Agrônomo formado pela UFRRJ, trabalha com bambu há mais de 15 anos. Neste período, realizou 15 obras, entre casas e galpões com diferentes tipos de bambu. Foi estagiário por 4 anos da Embrapa Agrobiologia. Sob orientação do departamento de tecnologia da madeira na Engenharia Florestal da UFRRJ, trabalhou na instituição Pindorama durante 5 anos, onde ministrou cursos de bambu para 23 turmas.
SOBRE O SITIO PAU D’AGUA
O Sítio Pau d’Água é um Centro Coletivo de Cultura que tem o objetivo de colaborar com a construção de um novo Imaginário Social. São 3 alqueires, sendo que quase metade está sendo reflorestado. Conta com duas nascentes e mais de 3 mil árvores foram plantadas nos últimos 2 anos. Em parceria com a Kaminari Comunicação, realiza cursos nas áreas de Agrofloresta, Fitoterapia e Bioconstrução.

SERVIÇO
Quando: 14 e 15 de abril
Investimento:  R$ 280 (sem hospedagem), R$ 300 (camping), R$ 330 (alojamento), R$ 390 (quarto na Ecovila Clareando). Todas as opções incluem alimentação completa.
Inscrições: [email protected]unicacao.com.br
Inscrições: https://www.sympla.com.br/curso-basico-de-construcao-com-bambu__254881

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]