Sesc Santo André realiza atividades sobre maternidade e alimentação

Grupo de mães com bebês em seus slings
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Data / Hora
03/08/2019
10:30 - 12:30

Localização
Sesc de Santo André

Categorias


O Sesc São Paulo realiza a primeira edição do projeto “Do Peito ao Prato” – que aborda a importância da alimentação adequada nos dois primeiros anos de vida, reconhecendo-a como decisiva para a saúde nesta primeiríssima infância e com reflexos por toda a vida adulta. As atividades ocorrem concomitante à Semana Mundial do Aleitamento Materno, período anual em que mais de 160 países promovem a amamentação como alimento essencial para essa faixa etária. Reunindo 81 atividades gratuitas, o projeto intensifica a gama de ações educativas, participativas e vivenciais sobre alimentação e segurança alimentar ofertadas pelo Sesc São Paulo durante todo o ano.

No Sesc Santo André, a oficina Amamentar no sling + mamaço acontece no sábado, 3 de agosto, abordando o incentivo ao direito à amamentação tranquila em locais públicos, bem como orientando sobre as melhores posições para amamentação utilizando carregadores de bebê (sling). O evento contará com a presença da psicóloga e doula Carla Capuano, e da terapeuta Fabíola Lopes, consultora de aleitamento.

A psicóloga Carla Capuano volta à unidade ao lado da nutricionista Carla Caratin, na terça-feira, 6 de agosto, para o bate-papo Amamentação – desafios e benefícios. Nessa roda de conversa, serão trazidas informações para a família lidar com as possíveis dificuldades do aleitamento, colaborando para a redução do julgamento e das cobranças que recaem sobre a mulher.

“Por meio das ações propostas, o Sesc convida à reflexão sobre práticas alimentares nos primeiros anos de vida, entendendo-as como medidas de proteção à saúde infantil e contribuintes na constituição de indivíduos mais saudáveis”, salienta o diretor do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda.

Mães com bebês em sling

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até os 6 meses, o bebê só precisa do leite materno. E a amamentação continuada, combinada com a introdução alimentar, até os 2 anos ou mais, traz benefícios para a sua saúde na infância e por toda a vida, influenciando para que as crianças desenvolvam maior inteligência, além de contribuir para a construção de laços afetivos entre mãe e bebê.

O Sesc São Paulo, consciente dessa importância, propõe atividades em diversas de suas unidades, distribuídas por todo o estado de São Paulo, voltadas não só para a mãe e o bebê, mas para todos que participam direta ou indiretamente deste processo. Para que o aleitamento seja bem-sucedido, as mulheres devem receber apoio desde o período de gravidez. Assim, a organização da rotina intensa, estabelecida com a chegada de um novo membro à família, bem como a superação de dificuldades que possam surgir, poderão ocorrer de maneira mais tranquila e natural. “A família, os amigos, os companheiros, as empresas e toda a sociedade também amamentam. Amamentam quando compartilham as outras tarefas de cuidados com o bebê. Amamentam quando não constrangem a mulher que dá de mamar. Amamentam quando esclarecem e protegem de julgamentos ou informações confusas, mitos ou desestímulos”, considera a nutricionista Mariana Ruocco, assistente técnica da Gerência de Alimentação e Segurança Alimentar do Sesc São Paulo.

A introdução da alimentação complementar é outro momento delicado e cheio de expectativas na vida dos cuidadores e do bebê. Toda essa fase, que compreende desde a gestação até que a criança complete 2 anos de idade, é conhecida como “primeiros mil dias” – repleta de transformações e evoluções velozes, únicas e excepcionais. São as chamadas janelas de oportunidades do desenvolvimento infantil.

“Os costumes alimentares têm papel decisivo na vida das crianças, impactando não apenas seu crescimento físico e cognitivo, como também afetivo, e conformando-se em hábitos para idade adulta”, destaca o diretor do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]