Convivendo

Destinos que todo mochileiro deve conhecer

Person Traveler Travel Destination Concept
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Prepare seu corpo, pegue sua mochila e confira alguns destinos incríveis que todo mochileiro de plantão deve conhecer. Não se esqueça também de preparar a sua resistência mental. Os roteiros incluem caminhos difíceis, subidas íngremes e longas, desafios diversos, etc.

  • África do Sul – Drakensberg

Essa trilha possui cerca de 65 km de comprimento e está localizada na montanha mais alta de toda a África do Sul. A aventura em geral leva cerca de seis dias para ser completada. Mas atenção, ela não é para qualquer um, já que é extremo o nível de dificuldade, não existindo uma rota definida entre cascatas, rios e escaladas.

  • Alaska, Estados Unidos – Parque Nacional do Ártico

O Parque Nacional do Ártico é atualmente o segundo maior de todo os Estados Unidos. Possui mais de 34 mil km², espaço dividido entre floresta boreal, montanhas, paisagens inesquecíveis e rios selvagens.

  • Chile – Torres Del Paine

Localizadas na Patagônia, as Torres del Paine se estendem por pouco mais de 100 km, totalizando cerca de oito dias para que a aventura possa ser completada. Gansos e condores se encontram espalhados por penhascos, campo subpolares, geleiras e florestas. O nível de dificuldade varia entre moderado e extremo.

  • Austrália – Trilha Overland

A Trilha Overland possui cerca de 82 km de comprimento e é atualmente considerada a mais famosa de toda a região da Austrália. Em suma, a aventura dura em torno de cinco a seis dias para que seja completada. O nível de dificuldade varia de fácil a moderado, já que existem calçadões bem no meio do caminho.

  • Estados Unidos – John Muir Trail

Os quase 340 km de trilha John Muir são repletos de incríveis parques, como o Kings, as florestas de reserva, o Yosemite, o Canion e o Sequoia. O nível de dificuldade considerado é moderado, e a aventura dura entre 21 e 24 dias.

  • Butão – Caminho Jomolhari

O caminho até a montanha sagrada do Himalaia, o Jomolhari, possui 66 milhas de comprimento, o que faz com que o aventureiro passe entre oito e doze dias nesta incrível aventura. Apesar do nível de dificuldade ser considerado extremo, há mosteiros, museus, fortalezas e casas yak espalhados por todo o percurso.

  • Peru – Trilha Inca

A Trilha Inca, que leva o aventureiro até Machu Picchu possui quase 50 km de comprimento e é uma das mais visitadas. O caminho inclui tundras, florestas e paisagens geológicas. O nível de dificuldade é moderado e com certeza as ruínas famosas de Machu Picchu farão todo o esforço valer a pena. A aventura dura cerca de 5 dias.

  • Nova Zelândia – Queen Charlotte Trail

Na Nova Zelândia, uma das rotas de trekking mais visitadas e conhecidas, a Queen Charlotte Trail, possui cerca de 71 km de extensão, que pode ser percorrida em até quatro dias. Considerada bem cuidada e sinalizada, o nível de dificuldade é classificado como fácil ou moderado.

  • Irlanda – Dingle Way

Os nove dias de duração da rota Dingle Way, na Irlanda, com certeza valerá a pena. O caminho todo é cercado por ruínas exuberantes, praias douradas, florestas, aldeias e campos pra lá de verdes. O nível de dificuldade é considerado moderado. Mas atenção, é melhor evitar o passeio entre os meses de novembro e fevereiro, já que há grande incidência de granizo e chuvas fortes.

  • Cinque Terre –  Itália

As “cinco terras” italianas são formadas por pequenas aldeias costeiras ao longo de 7,5 milhas (12 km). Durante um ou dois dias é fácil percorrer Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso, especialmente nos meses de abril-maio e setembro-outubro.

  • Kalalau Trail – Havaí, Estados Unidos

O percurso não é longo, mas a dificuldade é vigorosa nessa caminhada de 22 milhas (36 km), que leva de dois a três dias para ser feita. Vales verdejantes e bordas estreitas intensificam seu esforço, que é recompensado com as paisagens impressionantes. Pode ir tranquilamente durante o ano todo. 

  • Long Trail, Vermont – Estados Unidos

Estradas, rios, pântanos, florestas alpinas, lagos cristalinos e grandes áreas verdes formam as 273 milhas (438 km) dessa rota, a ser completada entre 26 e 30 dias. A dificuldade varia entre moderado e extremo e o melhor período é entre maio e novembro.  

  • Trail Laugavegurinn – Islândia

A rota mais popular da Islândia é totalmente envolvida na vida selvagem, passando por vales desertos, geleiras, paisagens vulcânicas e cachoeiras cristalinas, que ao longo de suas 34 milhas (55 km) te rendem quatro dias de caminhada moderadamente difícil. Vá entre junho e setembro.

  • Gunung Rinjani – Indonésia

Esta trilha de 14 milhas (22 km) leva corajosos, que caminha de três a quatro dias, ao Monte Rinjani, um vulcão ativo e segundo pico mais alto do país. Entre grutas, subidas íngremes, águas termais e céus estrelados, vale a pena enfrentar a dificuldade extrema. Planeje sua ida entre maio e outubro.


Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]