Convivendo

Aprendendo a ser persistente com Nelson Mandela

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Nelson Mandela nasceu no dia 18 de julho de 1918 e marcou o mundo com seu exemplo de liderança e de luta pelos direitos humanos. Seu aniversário foi considerado pela ONU (Organização das Nações Unidas) como o Dia Internacional de Nelson Mandela.

Desde o seu nome de nascimento, Mandela, que na língua Xhosa significa “aquele que ergue o galho da árvore”, se destacou como alguém voltado para a ação.

Ele foi advogado, líder rebelde e o primeiro presidente da África do Sul livre, de 1994 a 1999, sendo considerado o mais importante líder da África Negra e, por fim, ganhador do Prêmio Nobel da Paz, em 1993.

Seu trabalho de vida foi voltado para o fim do regime separatista Apartheid na África do Sul, o que lhe rendeu 27 anos de prisão, além de ser obrigado a trabalhar em uma pedreira de calcário. Mandela foi libertado em 1990, quando a guerra civil diminuiu no país.

Um exemplo de sua coragem e força de vontade está na recusa, por seis vezes, de ser liberado da prisão pelo regime. O motivo era simples e ele chegou até a dizê-lo num comunicado: “Eu me preocupo com a minha própria liberdade, mas eu me preocupo ainda mais com a de vocês. Que tipo de liberdade me está sendo oferecida enquanto a organização do povo permanece banida”?

what-did-nelson-mandela-fight-for_4e148e13-f2dc-4fca-b2c4-92cecb6577aa

Sua história de vida nos deixa diversos aprendizados, como lutar pelos seus ideais acima de tudo, e a necessidade de percebemos que somos todos iguais e todos temos os mesmos direitos. Mandela nos deixou a ideia de que coragem é essencial para triunfar o medo, e principalmente: tudo parece impossível, até que seja feito!

Ele faleceu no dia 05 de dezembro de 2013, deixando um grande legado de liderança e luta. O político levou um país separado e dominado por um regime ditatorial a uma democracia plena, elegendo seu primeiro governante negro. É um exemplo de vida e de persistência.

O que você tem medo de conquistar, mas que precisa ser feito? Vai lá, e faça!

  • Escrito por Gabrielle Carreira da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]