Doutrina Espírita Espiritualidade

Espiritismo: ciência, filosofia ou religião?

Uma ciência que observa e estuda os Espíritos. Das suas comunicações e dos seus ensinamentos, surge uma filosofia que gera consequências de transformação moral, religiosa e espiritual nos homens. Portando a Doutrina Espírita se expressa em três aspectos: Ciência, filosofia e religião.

É uma Ciência por apresentar ideias organizadas sistematicamente a partir dos fatos, dos fenômenos mediúnicos, das manifestações em geral. Para tanto, emprega, efetivamente o método experimental.

É uma Filosofia porque sua temática abrange essencialmente objetos de conhecimento que estão além da experiência sensível: a existência de Deus, os princípios constitutivos do universo, leis morais e outros. Utilizando o método racional.

Também é uma Religião, pois seu objetivo consiste na restauração do Evangelho e na prática dos princípios cristãos, trazendo a renovação moral individual. Religando assim o homem a Deus.

O codificador do Espiritismo:

kardecAllan Kardec era pseudônimo usado por Hipollyte Leon Denizard Rivail, nascido em Lyon (França) em 04 de outubro de 1804 e desencarnado em 31 de março de 1869. Discípulo de Pestalozzi conhecido como grande educador e autor de várias obras.

Estudioso dos fenômenos psíquicos, especialmente pelo estudo do magnetismo. Ao tomar conhecimento das mesas girantes, começa a estudá-las como fenômenos de magnetismo, percebendo a existência de inteligência nas respostas admite a hipótese da atuação do mundo espiritual. Resolve então verificar a procedência dos fatos acabando por elaborar a codificação da Doutrina Espírita.

Seu primeiro livro foi o Livro dos Espíritos editado em 18 de abril de 1857. Nesta obra ele traz 1019 questões que foram respondidas pelos Espíritos através do fenômeno mediúnico por intermédio de vários médiuns.

A base dos estudos Espiritas é formada principalmente pelos seguintes conceitos:

– Deus: inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas.

– Reencarnação: através da imortalidade da alma, o homem tem a oportunidade de crescimento moral

– Mediunidade: aptidão de contato com o mundo espiritual

– Livre arbítrio: liberdade de escolha, onde cada um é responsável por sua própria conduta e ações.

– Conduta: seguir o Evangelho de Jesus e seus ensinamentos é o que deve direcionar o espírita.

Os principais livros da codificação deixados por Allan Kardec são:

Livro dos Espíritos (1857- alicerce da Doutrina Espírita), Livro dos médiuns (1861- Orientação para aplicação da mediunidade), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864- Explicações das máximas morais do Cristo), O Céu e o Inferno (1865- A justiça divina) e a  Gênese (1868- os milagres e as predições).

Sua pesquisa é de muita valia, trazendo ao mundo a luz da esperança em uma vida futura.

Doutrina que demonstra sermos seres imortais e que estamos evoluindo como Espíritos a milhares de anos, até chegarmos à condição de Espíritos puros, com o nosso próprio esforço.

Deste modo temos as respostas a tão fadadas perguntas:

Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos?

Sobre o autor

Ivone Navas Munoz e Marcia Rubinatti

Ivone Navas Munoz e Marcia Rubinatti

Ivone Navas Munoz e Marcia Rubinatti são espíritas desde 1980 e 1988, respectivamente. Além de participarem ativamente da Doutrina, lecionam juntas há mais de 17 anos o Curso de Educação Mediúnica, primeiramente no Grupo Espírita Irmã Clara e atualmente no Grupo Espírita Irmã Diva, em São Caetano do Sul. Ambas fizeram seus cursos de formação através da Federação Espírita de São Paulo.

E-mail Marcia: [email protected]
E-mail Ivone: [email protected]