Autoconhecimento

Como lidar com o abuso emocional?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Podemos definir como sendo abuso emocional as dinâmicas de relacionamentos e alguns típicos padrões no comportamento de uma pessoa. Em suma, ele acontece em torno de um desiquilíbrio de poder, onde uma pessoa tenta exercer poder físico e psicológico sobre as demais. No entanto, ela não abrange violência e agressões físicas. Embora seja na maioria das vezes, esse tipo de poder nem sempre é óbvio, consciente ou intencional.

Pessoas que crescem em ambientes abusivos emocionalmente tendem a não reconhecer esse tipo de comportamento em si mesmas. Ou ainda não são capazes de reconhecer esse tipo de abuso como sendo tal.

Nos relacionamentos em geral e no casamento, o abuso emocional pode ser qualificado de duas formas. A primeira, é a mais evidente, a mais agressiva, onde a vítima tem uma visão bem clara desse tipo de experiência. Ela sente e sabe o que o agressor fala sobre ela, assim como as demais pessoas que a cercam.

A segunda mais de se caracterizar o abuso emocional é a dominação, que se dá por irritantes alfinetadas. Estas são, por sua vez, insignificantes e pequenas aparentemente. São correções ou implicâncias que se acumulam em relações do tipo subordinado e mestre, com o passar do tempo. E você pode nunca saber o que a pessoa que o agride diz, sente ou pensa a seu respeito.

Veja aqui alguns dos sinais mais evidentes de um abuso emocional:

  • Xingamentos com frequência;
  • Condescendência e menosprezo;
  • Crítica e condenação;
  • Possessividade e excesso de controle;
  • Paranoia e diversos tipos de acusação;
  • Ameaças;
  • Corrupção e manipulação;
  • Extorsão;
  • Exposição extrema;
  • Isolamento;
  • Vergonha e culpa;
  • Fofoca;
  • Desaprovação e comparação;
  • Sabotagem;
  • Ignorância;
  • Negligência e rejeição;
  • Imposição e exclusão.

Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]