Autoconhecimento

O que podemos aprender com a crise?

Giselli Duarte
Escrito por Giselli Duarte
São inúmeras as mudanças bruscas que todos nós temos vivenciado. Crises, desemprego, cidade cheia, pessoas cada vez mais estressadas, ansiosas e em depressão. Procuramos por alternativas para lidar com todo caos e instauração da loucura coletiva quando não vemos saída para tudo o que acontece.

Enquanto lidarmos com as mudanças como situações meramente desastrosas, não conseguiremos aceitar os aprendizados constantes inseridos em cada contexto de uma situação do cotidiano.

Toda crise gera uma não aceitação, e essa não aceitação pode ser encarada de forma positiva. O que fazer quando se tem a ciência de que as coisas não estão como gostaríamos? Como lidar com toda informação recebida?

As crises pelas quais passamos não precisam ser encaradas como situações negativas, tampouco como castigos. A crise representa uma oportunidade de transformação, pois é a própria energia da crise que promove mudanças reais em nossas vidas.

Sem o caos da transformação, nossa tendência é a estagnação. Bloqueio para qualquer processo evolutivo. Somos um complexo sistema de energias físicas, psíquicas, mentais e espirituais. A própria física nos ensina que todo sistema energético tende a entrar em colapso quando se deixa cair em uma situação de inércia.

Quando entramos em uma situação de inércia existencial, nos acomodamos sem perceber que caminhamos seguramente para a estagnação e a degeneração.

Que toda crise seja canalizada em prol da mudança. Aquilo que nos aflige é justamente o maior impulsionador de transformação. Silenciar a mente e o espírito nos ajuda a encontrar maior clareza para prosseguirmos mais leves.

Encare as fases mais complexas da vida como forma de aprendizado, como lições valiosas que o Universo está te dando como desafios para lidar no presente. Aceite o desafio e siga com o coração mais leve.

Sobre o autor

Giselli Duarte

Giselli Duarte

É tão maravilhoso ter a honra de experienciar tantos acontecimentos em tão pouco tempo!

Sentir que, para abrir o caminho, é preciso caminhar. E, sobretudo, é preciso querer.

Quando decidi mergulhar no oceano do autoconhecimento e desenvolvimento humano, na medida em que fui permitindo, meus questionamentos foram respondidos das mais variadas formas. Compreendi que muitos caminhos trilhados, na verdade, me levavam a alternativas, paralelas e totalmente distintas daquilo tudo o que eu já achava ser a “chegada” do destino.

Nessa incrível jornada, conheci, estudei e vivenciei profundamente o coaching. Tudo em épocas completamente diferentes e distantes. Foi através da minha primeira experiência com o coaching que a minha vida começou a tomar rumo completamente novo. Mas foi no Leader Training que eu dei um salto quântico!

Os caminhos percorridos foram muitos. Muito estudo, formações, experiências, desafios, descobertas.

Espiritualidade, física quântica, autoconhecimento, meditação, reiki, religiões e doutrinas, retiros, voluntariados. Praticar e aprender yoga, ensinar yoga.

A introspecção.

O silêncio.

Tendo como formação o Marketing, sempre tive uma rotina de estudar e pesquisar muito. Testar protótipos, para executar um projeto, ou um produto. Atualmente, eu trago esse processo como parte de tudo aquilo o que eu pretendo fazer, levando à reflexão como minhas palavras e ações poderão agregar valor e amor na vida do meu próximo.

E, por isso, sou muito grata por fazer parte desse projeto tão amoroso, que é o Eu Sem Fronteiras.

Que os nossos conteúdos possam fazer a diferença em seu dia-a-dia e deixa-lo ainda mais feliz!

Com amor,

Giselli Duarte.

Instagram : @giselli.d
Twitter : @gisellidu