Autoconhecimento Comportamento Convivendo Saúde Integral

Ignorar algumas pessoas pode ser bom para você

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Tem um velho ditado que diz que o desprezo é a pior maneira de atingir uma pessoa. Faz todo o sentido, afinal, qualquer sentimento que se manifeste em você por causa de alguém é sinal de que você se importa; portanto, essa pessoa tem uma relevância, seja boa ou ruim, em sua vida. O desprezo é uma maneira eficaz de evitar não só uma série de pessoas que não nos agregam nada, mas que também nos prejudicam. Essa também é uma maneira eficaz de bloquear sentimentos, algo que pode fazer contra a gente um mal ainda pior do que qualquer indivíduo.

É muito fácil aconselhar alguém a ignorar coisas que geram indignação. O tal “sangue de barata” não é fácil, mas é tudo uma questão de treinamento. Inicialmente, aprenda a bloquear as suas ações para reagir ao que te incomoda. Depois que isso tornar-se fácil, o mais complexo é bloquear a raiva e os sentimentos negativos que incomodam. É preciso treinar para que isso torne-se uma coisa orgânica.

É preciso relevar tudo. Tem coisas que precisamos reagir para consertar e não devemos nos calar. Outras, é melhor ignorar, pois não há muito o que fazer. É como diz o ditado: o que não tem remédio, então remediado está! Quando a gente ignora alguma coisa e ela deixa de nos impactar, a nossa elevação espiritual começa a se desenvolver. As nossas reações começam a ser mais controladas e aprendemos a controlar a nossa impulsividade. Sabe aquela sensação de quando pensamos “não deveria ter dito isso” ou “deveria ter feito alguma coisa”? Elas começam a ser mais dosadas.

Quando a gente começa a ignorar o que nos faz mal, os males se afastam de nós.
 Quanto mais atenção damos a eles, mais eles se atraem e nos causam prejuízos. O mesmo vale em relação às pessoas com intenções ruins: caso elas percebam que não estão nos impactando negativamente, deixam de insistir. Sem falar também que podem refletir sobre suas ações e aprender que tal postura não agrega nada a elas. A melhor maneira de ensinar alguém a se portar adequadamente é ser um exemplo.

Em suma, concentre os seus esforços de todas as maneiras para resolver os problemas e buscar soluções diplomáticas com as pessoas. Se isso não for possível, gritar, agredir ou agir de maneira hostil não vai resolver nada, só trará mais problemas. Ignorar uma situação complicada, por mais incrível possa parecer, é a melhor maneira de resolvê-la, em muitos casos; afinal, elas deixam de nos impactar e de trazer energias negativas para nossas vidas.


Escrito por Diego Rennan da equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br