Autoconhecimento Meditação Vídeos

No começo tudo são flores

Olá! A frase “No começo tudo são flores” tem sentido, a verdadeira impressão que eu tenho é que essa frase, essa simples frase, se for verificada a fundo, vai revelar o segredo da felicidade. Não é apenas essa frase que pode revelar o segredo da felicidade, mas se a gente olhar também atentamente outras frases determinadas descobriremos que lá tem uma verdade tão profunda que se nós aprendermos a desfrutá-la e vivenciá-la, algo mudará completamente.

Não é teoria, não é apenas concordar, mas sim entender e praticar aquilo que é revelado pela frase “No começo tudo são flores”. Ela tem esse significado porque quando estamos no começo, seja de um trabalho, de uma jornada, de uma viagem, seja de qualquer coisa que você faz pela primeira vez, principalmente no começo de um relacionamento, você ainda não tem memória, ou seja, você está atento à novidade.

No caso dos relacionamentos, no começo tudo são flores porque depois a tendência é deteriorar-se, ou seja, nós não ficarmos atentos aos determinados aspectos, porque no começo a coisa é nova, não existe memória, portanto nós precisamos estar atentos, nós precisamos ser os observadores da situação, de nós mesmos e da outra pessoa. Nesse estado de observação pura e sem julgamentos, apenas observando, a mente silencia e nós ficamos atentos à realidade sem pensamentos.

Isso cria um estado de silêncio, e quando nós estamos atentos a nossa mente tende a pirar menos, portanto, no início de um relacionamento, nós, por ser algo novo, estamos mais atentos e ao estarmos mais atentos surge de nós a manifestação que vem de dentro,

o nosso melhor, porque vem da própria atenção e não da memória. Não estamos no automático, o que estraga tudo é o automático, neste momento agora se eu entrar muito no automático, mais do que talvez eu esteja, o que vai acontecer é que tudo vai perder a vida.

Sobre o autor

Anand Nisargan

Anand Nisargan

Anand Nisargan é o criador do ESPAÇO PRESENÇA e focalizador de seus Retiros de Meditação.

Formado em Medicina na Unicamp, em 1994 abandonou seu trabalho como médico psiquiatra para tornar-se instrutor de meditação.

Bebeu da fonte do Mestre Osho em sua própria presença física e foi membro de suas comunas na Alemanha, Itália e Brasil, sendo tradutor de dezenas de seus livros e vídeos. Autor do livro “A Arte de Estar Presente”.

Site: espacopresenca.com.br
E-mail: [email protected]
Telefone: (12) 99700.5670 (Vivo | WhatsApp)