Convivendo

O amor é simples: empresa fabrica vestidos de noivas com preços acessíveis

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Casar é o sonho de muitas mulheres. Algumas conseguem realizá-lo, mas outras vão adiando a data. Um dos fatores é porque um casamento não sai muito barato. A começar pelo vestido de noiva, que geralmente não sai por menos de R$ 1.000,00. Pensando nisso, três mulheres tiveram a ideia de disponibilizar vestidos de noiva com preços mais acessíveis, e foi aí que surgiu a empresa “O amor é simples”.

A equipe do Eu sem Fronteiras conversou com a Natalia Pegoraro, uma das sócias, e ela nos contou um pouco sobre a empresa. Confira a entrevista:

Eu sem Fronteiras: Me fale um pouco de vocês, onde nasceram, cresceram, estudaram, moram…

Natalia Pegoraro: A Janaína e a Laís nasceram e cresceram em Porto Alegre. Eu sou do interior, de uma cidade bem pequena chamada Paraí e vim para Porto Alegre fazer faculdade.

ESF: Como nasceu “O amor é simples”?

logoNP: a ideia nasceu em janeiro de 2014, quando eu fui pedida em casamento. Pesquisei no Google por ‘vestidos de noiva simples’ e não achei nenhum resultado inspirador ou consistente. Vestidos tradicionais, aqueles armados ou cheios de brilho, não fazem parte do meu estilo e eu não me imaginava usando algum vestido do tipo.

Em um jantar com a Laís, que é minha amiga e colega de faculdade, perguntei como foi no casamento dela. Ela casou em uma cerimônia super simples, feita a várias mãos e teve um grande problema com o vestido. Ela relatou neste blog, na época, um pouco sobre a cerimônia.

Ela contou novamente a “novela” que foi seu vestido e a gente brincou no dia que, se algo não está no Google, está aí uma boa oportunidade de criar.

Uns dias depois, encontramos a Janaína (amiga de infância da Laís e minha amiga por convívio e afinidade), comentamos sobre a ideia e ela se empolgou. Nós três tínhamos uma grande afinidade profissional, mas sermos sócias não era um plano concreto, aconteceu.

Uns dias depois, a Laís fez uma busca no Google Trends por alguns termos relacionados e o termo ‘vestido de noiva simples’ apresentava um grande volume de buscas e um crescente interesse do público. Era uma das respostas fundamentais para termos certeza que existia uma lacuna de mercado: de pessoas que querem casar de formas não tradicionais, seja em casa, sítio, praia, salão, igreja; que querem usar vestidos com modelagens mais simplificadas e não são atendidas e, muitas vezes, entendidas pelo mercado.

ESF: Como tem sido a procura das noivas por vocês?

NP: o site foi ao ar em agosto de 2014, com uma coleção beta para a gente testar a ideia, a adesão e se as noivas compartilhariam da nossa proposta. Em pouco tempo, começamos a receber vários feedbacks positivos.

Hoje em dia, recebemos muitos e-mails e a busca tem aumentado constantemente, tanto pelos vestidos quanto por acessórios e produtos de decoração.

ESF: O que mais tem impressionado vocês?

NP: desde que começamos, tivemos tantos aprendizados e descobertas que fica difícil escolher um só, hehe. Mas o que nos impressiona muito é a adesão que estamos tendo com a proposta de um casamento não tão tradicional, sentir que estamos atendendo uma lacuna de mercado até então não atendida e criando uma love mark. Recebemos alguns relatos incríveis e isso é apaixonante e gratificante.

ESF: Vocês tem o espaço físico em Porto Alegre, mas os vestidos podem ser solicitados de todos os cantos do Brasil, correto?

NP: na verdade, ainda não temos um espaço físico – é um sonho para este ano, mas ainda somos uma empresa enxuta, com uma verba limitada. Sim, vendemos para todo o país!

450xN (1)ESF: Fazer vestidos com preços mais acessíveis, é o que vocês tem feito. O que acham de vestidos que beiram em torno de R$ 10.000,00?

NP: Tem espaço para todos os estilos e valores no mercado. Nós criamos a marca também por necessidade (uma das sócias era noiva e não encontrava um vestido que fosse simples e com um preço justo e este foi o gatilho da criação da empresa) e por acreditar que existia uma lacuna não atendida – tanto em modelos mais simples, quanto em preços mais baixos.

ESF: Os casamentos de um tempo pra cá se tornaram caros, glamourosos. Parece até uma disputa de casais de quem vai fazer o casamento mais caro. É bem o contrário de vocês, que acreditam na simplicidade que o casamento pode ter, não é?

NP: Nós somos grandes defensoras de casamentos mais simples! Claro que a noiva tem que ser livre para fazer o que ela sonhou, mas é bom poder ter a segurança de que, mesmo com uma verba limitada para a festa, ela pode ter um casamento incrível.

Temos visto cada vez mais cerimônias em casa, sítios, ar livre, restaurantes, com decorações mais simples e com foco no que mais importa: reunir quem se ama e celebrar o encontro e o amor. Contamos várias histórias assim no nosso blog e é um tipo de conteúdo que inspira várias noivas, já que mostra um lado B, não atendido pela atual indústria.

ESF: E como é o retorno das noivas sobre os vestidos?

NP: A gente faz tudo com o maior carinho e o atendimento é bem próximo e pessoal. As noivas criam confiança e se sentem super seguras, mesmo comprando pela internet. O retorno é positivo e cheio de amor, já que estamos ao lado delas em seu grande dia. É uma responsabilidade que a gente leva muito a sério e trabalha duro para que tudo seja perfeito. Temos relatos lindos e muitos estão no blog e no site.

ESF: Fiquem a vontade para escrever algo.

NP: Nós ficamos felizes com o espaço e em poder contar um pouco mais sobre O Amor é Simples. Temos um propósito definido, de ser uma marca justa com todas as partes e isso inclui também nosso time de costureiras – valorizamos a mão de obra local e no fim do ano passado fizemos uma ação bem legal para contar um pouco mais sobre isso. Você pode ler aqui.

Gostamos de contar esta história, porque valorizar todas as pontas do trabalho é fundamental para a gente e faz parte do que acreditamos: ser uma empresa justa com todo mundo. Estamos trabalhando em novos produtos e esperamos em breve ter novidades para as noivas no site!

Perfil das sócias

Janaina Kafer Pasin

Administradora de Empresas (PUCRS) especialista em Finanças e Economia (UFRGS). Ha 6 anos apoia empresas de todos os portes e diversos setores da economia atuando como consultora de Gestão (Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul), Sport Clube Internacional, Drebes e Cia Ltda (Lojas Lebes), Banco De Lage Landen Brasil, Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, entre outras).

Laís Ribeiro

Relações Públicas (UFRGS) e mestre em comunicação e inovação (Universidad de Málaga). Mais de 5 anos de experiência em Markerting Digital. Já passou empresas como Grupo RBS,3yz e BRX Brands. 

Natalia Pegoraro

Relações Públicas (UFRGS) e Especialista em Marketing pela FGV. Atua há oito anos com comunicação e estratégia digital em agências de publicidade e já trabalhou com clientes como Olympikus, Reebok, Dumond, Neugebauer, Unisinos e Lojas Pompéia.


  • Entrevista realizada por Angélica Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]