Convivendo

Quais são os presentes que oferecemos?

Pessoa segurando caixa de presente
Pixabay/Pexels
Daniella de Paula
Escrito por Daniella de Paula

Quando conheci a técnica japonesa de embrulho – furoshiki – fiquei encantada com a delicadeza das dobras, dos tecidos e das cores que envolviam essa possibilidade tão harmoniosa de embalar um presente. Há diversas estampas, texturas e tipos de amarração para envolver qualquer objeto com tecidos.

Logo de cara, quis aprender: pela curiosidade e, também, pela beleza da proposta. Embrulhar presentes com esse método passou a ser o meu objetivo nos próximos meses. Eu tinha muitas pessoas para presentear, e queria entregar a cada uma delas um presente embalado com esse tipo de embrulho.

A padronagem dos tecidos usados é linda. É possível observá-la nas tradicionais estampas japonesas – muitos artistas já se inspiraram nelas.

Aprendi essa arte de embrulho e logo fui entregar meu primeiro presente embalado dessa maneira. As pessoas se emocionam quando são presenteadas de uma forma especial. Elas internalizam a mensagem do gesto. Há tanta beleza intrínseca nessa simples arte de fazer embrulhos que, deve ser por isso, que é lindo tanto para quem oferece quanto para quem recebe.

Caixa de presente com um laço
Suzy Hazelwood/Pexels

Presenteei envolvendo o objeto por meio dessa técnica. No entanto, além de dobras, cores, texturas e padrões, o que aprendi vai além disso tudo.

Quando compramos um presente, normalmente, estamos dispostos a fazer alguém feliz, independentemente do valor comercial do produto em si. Ao embrulhar um presente pelo método furoshiki, acredito que deixamos uma energia positiva no gesto. Algo que doamos, nem que seja nosso tempo.

Assim podemos ser quando andamos pelo mundo. Podemos distribuir nossos presentes mais bonitos uns aos outros que, claro, não são objetos, mas possuem a mesma beleza dos presentes embalados pela técnica japonesa. Às vezes fácil de se dobrar, resultando em uma embalagem perfeita. Em outros momentos não é tão simples e deixamos os defeitos à mostra, mas, ainda assim, oferecemos o nosso melhor.

Você também pode gostar

Gentileza, compaixão, respeito, admiração, amor e tantas outras virtudes. Qual desses presentes estamos dispostos a distribuir e a manifestar?

Sobre o autor

Daniella de Paula

Daniella de Paula

Daniella de Paula formada em comunicação e filosofia. Propõe breves reflexões sobre a vida cotidiana.

Email: [email protected]
Twitter: @acolunista