Autoconhecimento

Quem quer presente?

Querido amigo,

Esta semana, um grande amigo meu disse que levaria sua filha a um show “tecno” (ou algo parecido). Não que ele gostasse, muito pelo contrário, mas estava fazendo o papel de bom pai naquele momento.

No dia seguinte, veio a pergunta inevitável: “E aí, sua filha gostou?”

A resposta imaginável, pelo menos para mim, seria: “Ela adorou, mas eu não…”

A resposta recebida foi: “Ela não foi, eu fui sozinho”.

Hum, caríssimo amigo… Aposto que você está com a cara de interrogação que eu fiquei.

Ele me explicou que foi em consideração ao amigo que lhe deu os convites, afinal de contas, eram super hiper vips (ou “ví ái pí’s”, como dizem por aí de boca cheia).

Até aí tudo bem, foi um ato de extrema consideração deste amigo meu com o próximo e de certa forma ele se divertiu à sua moda.

Mas o ponto que me tocou foi o seguinte:

ADORAMOS DAR PRESENTES QUERENDO ALGO EM TROCA!

A man holding parcel post gift box on hand

Não, nada disto de “dar sem esperar nada em troca” ou entrarmos no Espírito Natalino onde dar é receber de Deus e por aí vai.

Damos sim esperando mil agradecimentos. Adoraríamos se a pessoa que recebeu o presente se ajoelhasse em nossa frente dizendo como aquilo mudou totalmente sua vida e quão importante nós somos por ter dado aquilo a ela. E ainda responderíamos: “Imagina”!

Não, nada disto de “dar sem esperar nada em troca”

Ah, você não acredita em mim?

Tudo bem. Vamos lá.

Se fosse você quem desse os convites VIPs para um amigo e ele simplesmente não fosse ao show, o que você sentiria?

Que ele o desprezou, humilhou ou desvalorizou seu ato de generosidade? Ou raiva, imaginando que desperdiçou uma oportunidade de dar os convites a alguém que realmente “aproveitasse melhor” este presente?

Ou sentiria um amor muito grande por seu amigo? Uma gratidão, uma paz, um bem-querer consigo mesmo, dentro de si?

Não vale mentir!

Dar requer desapego. Desapego das reações e emoções do outro.

Dar é doar e deixar com que o outro faça o que bem quiser com o pacote que ganhou de você. Certamente ele fará com o presente o melhor PARA ELE e não para você e, no fundo, é isto o que importa, não é? Afinal, o presente é dele para que sirva às necessidades dele e não às suas.

“Dar requer desapego. Desapego das reações e emoções do outro”

O ato de dar é uma via só de ida, de mão única. O ego é que quer a volta, mas a alma simplesmente dá sem olhar para trás, de forma altruísta. O retorno que esta alma tem é o prazer de ter dado e isto é o que basta.

Portanto, meu amigo, dou-lhe de presente esta dica sem olhar para trás.

E, caso queira, aproveite qualquer oportunidade para DAR. DAR recebendo nada.

Mas um NADA que é TUDO. Um espaço onde você encontrará muita PAZ.

Experimente e me conte depois.

Um grande beijo no seu coração.

Sobre o autor

Dinâmica do Ser - Luis Cesar Pereira

Dinâmica do Ser - Luis Cesar Pereira

Luis Cesar Pereira, palestrante, fundador do Espaço Dinâmica do Ser, Terapia & Desenvolvimento Pessoal e autor de livros pela Editora Vida & Consciência (pelo pseudônimo literário de André Ariel). No ano de 2.006, após um período de 18 anos consecutivos na posição de paciente/cliente dentro da psicologia tradicional, ingressou no mundo terapêutico como profissional, participando de formações, MBA em Gestão de Pessoas, pós graduação em Psicologia Psicossomática, cursos e treinamentos diversos na área, procurando formas de diminuir o tempo do processo terapêutico, aumentando sua eficácia. Aproveitando a experiência de 10 anos no mundo das organizações, trabalhando em multinacionais como gestor e outros 9 anos como empresário no setor de varejo, começou o projeto que tem como missão elevar a qualidade de vida das pessoas, através da transformação da maneira como elas percebem o mundo, a si próprias e, principalmente, fornecer ferramentas para que possam atingir estes objetivos, de forma pontual, rápida e assertiva.

Contatos:

Site: dinamicadoser.com.br
E-mail: [email protected]
Telefone: (11) 3467-0950
Celular: (11) 9.8099-8000 (whatsapp)