Autoconhecimento Cabala

Semana 16 – Beshalach

cabala
Denis Schaefer
Escrito por Denis Schaefer

Êxodo 13:17-17:16

Depois que os israelitas saíram do Egito, o Faraó se arrependeu e os perseguiu. Moisés e seus liderados se depararam com o Mar Vermelho à sua frente e com os soldados do Faraó, logo atrás. Moisés então estendeu suas mãos sobre o Mar Vermelho e o abriu, dando passagem para a multidão. Quando os soldados do Faraó chegaram junto ao mar, ele se fechou, afogando-os.

Após vivenciarem o milagre da abertura do Mar Vermelho, o povo começou a reclamar de sua condição, das agruras do deserto, do medo de passarem fome e sede. O Eterno enviou o maná, a comida dos céus, e instruiu Moisés a tirar água da rocha, matando a sede do povo.

“Que fizemos que enviamos a Israel, quem nos servia?” (Êxodo 14:5)

O Faraó se arrependeu de ter permitido que Israel fosse libertado. Nosso lado negativo (Faraó) não se conforma em deixar nossa alma livre, para se conectar plenamente com a Árvore da Vida. Nosso lado egoísta quer nos escravizar, nos deixar presos, trabalhando para sua satisfação pessoal, em um mundo caótico e de ilusão.

Imagem de Moisés em frente ao mar com uma mão estendida ao alto e a outra levantando um cajado. A sua frente o mar está se abrindo e há uma luz forte vindo dos céus.

“Que clamas a Mim? Fala aos filhos de Israel que marchem!” (Êxodo 14:15)

Moisés e seu povo estavam encurralados, tendo à sua frente o Mar Vermelho e à sua retaguarda os soldados do Faraó. Ele então clamou ao Eterno por auxílio. Como resposta, foi dito para que marchasse!

Não devemos ficar parados, esperando a providência divina. Devemos agir e, só então, o milagre ocorrerá. Somente com nossa ação, as portas se abrirão e veremos o “mar” se abrindo à nossa frente.

Essa é a passagem onde ocorre o grande milagre da abertura do Mar Vermelho. Aqui também são revelados os segredos dos 72 nomes de Deus, que permitiram a transcendência ao mundo metafísico, criando uma nova percepção de consciência, abrindo os portais cósmicos para a humanidade.

“Nos tomaste para morrer no deserto?” (Êxodo 14:11)

Depois de presenciarem as pragas contra os egípcios e serem libertos, os israelitas não creram inteiramente no poder do Criador. Logo após vivenciarem o grande milagre da abertura do Mar Vermelho, os israelitas começaram a reclamar das condições do deserto, provando Deus.

O ser humano tem facilidade em voltar ao seu estado mental anterior, condicionado à escravidão. Prefere uma posição de conforto e habitualidade, mesmo que seja ruim. Prefere a estabilidade a mudanças em sua vida. Porém, sem mudanças, o espirito não se eleva.

Mesmo com nossas vidas recheadas de bênçãos e milagres, temos o hábito de reclamar, ficamos ansiosos e muitas vezes saudosos de uma vida em estado de escravidão.

Abra seu Mar Vermelho. Derrote seus inimigos. Marche em direção à plenitude, a uma vida real e com significado!


Você também pode gostar de outro artigo desse autor. Acesse: Mês de Aquário – Estudos da Cabala

Sobre o autor

Denis Schaefer

Denis Schaefer

Denis Schaefer, oficial da Marinha do Brasil - formação em ciências navais, com ênfase nas matérias de administração, Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo, Cabalista, Escritor e Palestrante.

Estuda e divulga os conhecimentos da cabala, sabedoria que desvenda os códigos ocultos da Torá (Bíblia). Segue os ensinamentos de Isaac Luria (ARI), renomado cabalista do século XVI, que viveu em Israel, tendo estudado em diversas escolas, sendo as mais recentes dirigidas pelos rabinos cabalistas Rav Berg e Rav Joseph Saltoun. Realizou suas primeiras palestras após viagem iniciática em Israel, Marrocos e Espanha, onde visitou as principais fontes e teve muitas inspirações. Promove encontros de cura e meditação.

A missão de minha vida é de revelar a luz do Criador ao mundo, para que todos vivam em sua plenitude, alegria e paz.

CONTATOS:
Grupo no Facebook: Estudos da Cabala
Celular: (11) 997120833
E-mail: [email protected]
Instagram: @schaeferdenis