Autoconhecimento Comportamento

Como lidar com a ansiedade?

Homem com saco de papel respirando
123RF | Jovan Mandic
Luiza Camargo
Escrito por Luiza Camargo

A ansiedade ficou tão comum na nossa sociedade moderna, que muitas vezes achamos “normal” senti-la. Não é mesmo?

Como você se sente quando está ansiosa?

Eu percebo meu coração mais acelerado, pensamentos rápidos e tumultuados, fico até um pouco confusa, mãos precisando fazer algo, a respiração curta, o maxilar apertado…

Cada uma nota coisas diferentes no corpo e é muito bom quando aprendemos a identificar as sensações que surgem, assim podemos manejar e lidar com a ansiedade.

Foto preta e branca de mulher com mãos nos cabelos em sinal de ansiedade
Kat Jayne / Pexels

Você sabia que essas reações físicas acontecem por um aumento dos hormônios cortisol e adrenalina?

São reações fisiológicas que o corpo desencadeia para mostrar que algo está acontecendo, que existe um estresse presente. Não vou me alongar nisso, mas é só para mostrar como o corpo nos apresenta os sinais da ansiedade, assim como de outras emoções, sentimentos e/ou estados mentais (os pensamentos).

E o que podemos fazer?

Uma das maneiras que utilizo para lidar com a ansiedade é primeiro reconhecer o estado ansioso que estou vivenciando, identificando as sensações físicas, os pensamentos que a acompanham.

Depois procuro respirar conscientemente, fazer duas ou três respirações – notando bem o ar entrando e saindo. Sentindo as sensações do corpo, o movimento da barriga a cada respiração. Essa pausa ajuda a “trocar a marcha” interna e a aceitar o estado que estou vivenciando.

E agora levo a atenção para a atividade que estou realizando, desde escrever este texto, um e-mail, uma mensagem para alguém até atividades do cotidiano, como cozinhar, lavar louça, fazer exercício, trocar fralda (tenho bebê por aqui), arrumar gaveta, assistir a uma aula etc.

Ao trazer a atenção, com a intenção de estar no momento presente, a ansiedade diminui sua intensidade gradativamente.

No momento presente não temos ansiedade, ela se nutre de pensamentos do passado ou do futuro. Por isso, treinar a mente para vivenciar o presente é o melhor que podemos fazer.

Homem soltando a gravata com olhos fechados em fundo cinza

“Quando a mente repousa no presente não há pensamentos. Apenas a vivência da experiência.” Jan Chozen Bays

É trazer o corpo e a mente para experienciar o que está acontecendo agora. E você pode usar os seus sentidos para fazer esse experimento.

Como por exemplo ao cozinhar você percebe a textura do alimento com as mãos, qual a temperatura, se está macio, escorregadio, quais as cores, se tem diferentes tonalidades, quais são os aromas, se ao cortar muda o cheiro, quais fragrâncias novas surgem, qual o tempo de cocção de cada alimento, ouve a crocância ao partir, e claro também desfruta dos sabores da comida.

Você percebeu que usamos os cinco sentidos (tato, visão, olfato, audição e paladar)?

Você também pode gostar

Eles estão disponíveis para você o tempo todo. Agora perceba sua visão ao ler este texto, como está o brilho da tela, quais cores você nota, quais sons estão presentes no ambiente à sua volta, você está notando a temperatura de suas mãos e pés?

Me conte nos comentários como foi para você.

É como ser um cientista, pode ir checando a cada momento como está a sua experiência.

Boa prática!

Referência

“Como Domar Um Elefante”, Jan Chozen Bays, Ed. Alaúde, 2013.

“Viver Agora”, Sarah Silverton, Ed. Alaúde, 2012.

Sobre o autor

Luiza Camargo

Luiza Camargo

Sou nutricionista e instrutora de mindfulness e mindful eating. Acredito na união da Nutrição, Mindful Eating, Mindfulness e Meditação. O alimento é um veículo para nutrir o corpo e a mente e, também, um reflexo de como lidamos com nossas vidas. Na minha trajetória sou pós-graduada em Obesidade e Emagrecimento e com especialização em Nutrição Desportiva. Realizei o treinamento em Mindful Eating-Conscious Living pela UCSD e Estratégias de Mindfulness pela MTI.

Contatos:

Site: luizacamargo.com/
Instagram: @luiza_camargo_mendes
Facebook: /luizacamargomendes