Convivendo

A hora é de cada um assumir a responsabilidade que lhe cabe!

Pessoa impedindo que os dominós caem
123RF
Fabiano de Abreu
Escrito por Fabiano de Abreu

A hora é de cada um assumir a responsabilidade que lhe cabe!
Assumir a responsabilidade que lhe cabe não é só nobre, mas é uma forma inteligente de compensação.
Se assumo uma responsabilidade eu não só mostro a minha competência como também crio uma atmosfera de confiança em meu entorno.


A RESPONSABILIDADE RESULTA EM VERTENTES; SEJA DE CONFIANÇA, CREDIBILIDADE, COMPETÊNCIA, ACEITAÇÃO E REFERÊNCIA.

Se sou responsável na minha profissão, ganho todo o necessário para que eu possa ser valorizado nela.

O momento exige de nós mais do que responsabilidade, exige que nos coloquemos em ação criativa, que nos coloquemos cada um no seu lugar, que assumamos os postos que nos cabem, ou seja, que tenhamos competência e habilidades para assumir.

Cada um carrega conhecimentos únicos dentro de si, e é capaz utilizá-los em benefício próprio, mas também, em benefício da humanidade.

Mulher pensativa apoiando seu rosto com sua mão e olhando para o celular
Kev/Unsplash

Se não assumimos a nossa parcela de responsabilidade e acreditarmos que nada podemos fazer diante dos fatos, a confiança nos abandona, e sem confiança não há motivação para ação, e, sem motivação, nos entregamos a uma inação depressiva, que nos limita, e nos leva a desacreditar da nossa própria força e capacidade de reagir, ou até de mudar qualquer quadro negativo que se apresente em nossas vidas.

Nos dias de hoje, ou assumimos a responsabilidade que nos cabe e decidimos agir para a melhoria, não só da nossa situação financeira e de saúde, mas também, na medida de nossas capacidades, contribuir para que todos se beneficiem, ou permanecemos no silêncio e cairemos no ostracismo.

É hora de buscar novas competências, analisar o que o mundo precisa para se tornar melhor, que tipo de profissional será essencial nos próximos anos, e se preparar, voltar a estudar se achar necessário. E é necessário!

Duas pessoas de mãos dadas
National/Unsplash

São nos momentos mais difíceis, nas situações mais extremas que esperamos que todos sejam molas propulsoras, capazes de realizar, fontes de ideias criativas e que possam assumir a responsabilidade para si, no intuito de ajudar a humanidade a evoluir.

Assumir responsabilidades exige coragem, e, para que a coragem surja em nós, precisamos nos desvincular do medo, ou fazer com medo mesmo.

SE QUEREMOS O BEM ESTAR EM MEIO A ESTE COMBOIO SOCIAL DO QUAL DEPENDEMOS PARA SOBREVIVER, ENTÃO, TEMOS QUE ASSUMIR AS RESPONSABILIDADES QUE NOS CABEM.

Devemos, agora mais do que nunca, reconhecer os nossos dons e talentos, começar nos perguntando constantemente “o que posso fazer hoje para ajudar pelo menos uma pessoa?”, e dia após dia, aumentar essa gama de ação para que, com nossa bagagem de experiências, possamos ser úteis, e nos tornar agentes transformadores para o bem.

Menina ajudando menino a se levantar do chão
Annie/Unsplash

Devemos nos perguntar também “o que aprendermos com os nossos erros passados”, silenciar para escutar as respostas. Quando aprendemos com os erros, nossa bagagem de experiências nos faz ainda mais competentes, pois sabemos o que não se deve fazer, o que não dará certo.

Se sabemos o que não dará certo, nos abrimos para possibilidades diferentes, e abraçamos a beleza da mudança. A mudança de paradigma, de rotina, de conduta, de hábitos, e do que mais precisar mudar, é uma libertação, não é motivo de queda, é uma onda que vem e lava tudo que não presta ou que não deveria mais ser como é.

Se abrir para a necessidade de mudar, para novas formas de viver, para outras maneiras de entender a vida, daqui para frente, será o que te livrará de uma forte doença emocional.

Você também pode gostar

Se deseja preservar sua saúde mental e psicológica, está na hora de se colocar em ação, se colocar a disposição de todos para que seu conhecimento, de qualquer natureza, seja utilizado para o bem.

Assumir a sua responsabilidade é fazer melhorias no mundo, é ter humildade para entender que sozinhos não conseguiremos mudar o mundo. É ter consciência de que somos apenas uma gota do oceano, mas que juntos somos o oceano, e, se não contribuirmos com o todo, o todo se enfraquecerá.

CONTRIBUA COM O MUNDO COM O SEU CONHECIMENTO!

Pare de temer a vida e a morte!

Viva o agora e tome as devidas precauções sanitárias, mas não se anule, não deixe de agir, contribua com o que te cabe!

A HUMANIDADE PRECISA DE VOCÊ!

VOCÊ SABIA QUE O SEU AMIGO GURU TAMBÉM ESTÁ NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM?

CONSELHOS INSPIRADORES TODOS OS DIAS TORNARÃO A SUA VIDA MUITO MAIS LEVE E FELIZ!

Sobre o autor

Fabiano de Abreu

Fabiano de Abreu

Fabiano de Abreu Rodrigues é um jornalista, psicanalista, neuropsicanalista, empresário, escritor, filósofo, poeta e especialista em neurociência cognitiva e comportamental, neuroplasticidade, psicopedagogia e psicologia positiva.

Proprietário da agência de comunicação e mídia social MF Press Global, é também um correspondente e colaborador de várias revistas, sites de notícias e jornais de grande repercussão nacional e internacional.

Atualmente detém o prêmio do jornalista que mais criou personagens na história da imprensa brasileira e internacional, reconhecido por grandes nomes do jornalismo em diversos países. Como filósofo, criou um novo conceito que chamou de poemas-filosóficos para escolas do governo de Minas Gerais no Brasil.

Lançou os livros “Viver Pode Não Ser Tão Ruim”, “Como Se Tornar Uma Celebridade”, “7 Pecados Capitais Que a Filosofia Explica” no Brasil, Angola, Paraguai e Portugal. Membro da Mensa, associação de pessoas mais inteligentes do mundo, Fabiano foi constatado com o QI percentil 99, sendo considerado um dos maiores do mundo.

Contatos:

Email: [email protected]
Site: deabreu.pt
Site: pressmf.global/
Facebook: FabianodeAbreuOficial
Instagram: @fabianodeabreuoficial
Twitter: @Filosofofabiano
Youtube: Filósofo e jornalista Fabiano de Abreu
Linkedin: Fabiano de Abreu