Autoconhecimento Energia em Equilíbrio

A SEGUNDA CHAVE DA CAIXA PRETA | Domine a Ressonância

Mulher deitada no sofá em posição fetal chorando
Celso Costa
Escrito por Celso Costa

As sete chaves da caixa-preta

A SEGUNDA CHAVE – Domine a ressonância

Na chave anterior, aprendemos que gastar energia nos cobrando pelos erros do passado é o princípio do distanciamento da nossa essência perfeita. Assim como o poder do nosso foco em determinar a forma como o universo interior e exterior se comporta. A física quântica já provou que somos nós que criamos a nossa realidade, incluindo o que chamamos de doença. Tudo é vibração! Tudo é energia ou informação consciente em movimento. Quando entendermos que energia vibramos, entenderemos que informações emitimos. Só assim assumiremos as rédeas da nossa história. Quando aprendermos a vibrar alinhados com a Fonte da Vida, teremos acesso a todo o nosso poder inato escondido, temporariamente, em nossa caixa-preta. Mas como e por que fazemos isso?

Já falamos que tudo ressoa e que nossos pensamentos e emoções podem interferir no universo. Emitimos e recebemos informações invisíveis o tempo todo, mas fazemos isso inconscientemente porque temos dificuldade de lidar com os nossos impulsos diante das experiências do dia a dia. Sabe por que isso acontece? Por causa da ilusão de separação. Tudo está conectado, somos todos um, sabemos disso. Mas só teoricamente.

Silhueta de pessoa com mão em foco e janela atrás
Foto de lalesh aldarwish no Pexels

Cobramo-nos porque nos comparamos. Usamos parâmetros sociais em busca de ser igual ou melhor que outras pessoas. É a nossa forma de pedir socorro, amem-me. A realidade atual já provou que esse padrão comportamental não funciona. Da mesma forma que emitimos esse grito de socorro com atitudes desequilibradas, também absorvemos a energia equilibrada ressoada por pessoas com padrão vibratório mais alto para nos manter, de certa forma, de pé. Quanto mais desequilibradas são as informações que emitimos, além de receber essas informações potencializadas de volta, ainda sugamos energias saudáveis de pessoas desconhecidas e até das que amamos. Esse negócio de ressonância fica cada vez mais sério, não é verdade?

Quando morei em Sorocaba, interior de São Paulo, por 13 anos, conheci um pastor evangélico que disse algo que mexeu muito comigo. Eu tocava em uma banda de punk rock gospel e, em quase todos os nossos ensaios, o vocalista e o baterista discutiam. Sim, eu fui evangélico por 12 anos. Rs… E foram lindos anos de aprendizado. Mas essa é uma outra história. Em um desses ensaios, os dois quase saíram no braço. Esse pastor chegou, separou os dois antes de se machucarem e disse: Se os dois acharem que têm razão, os dois sempre estarão errados. Se perceberem que ambos erraram, os dois acertaram. Isso é ressonância consciente pura. É entender, em essência, que, ao emitir a exigência de que o outro reconheça a nossa razão, damos lugar ao outro de exigir a mesma coisa. O resultado desse determinismo infantil é bem óbvio, não? Se ambos, entretanto, perceberem que erraram ao exigir algo que só pertence a eles mesmos, ambos se abrirão para aprender um com o outro em seus respectivos erros.

A ressonância de campos prova a expressão: é dando que se recebe.

Para dominarmos a segunda chave da caixa-preta, precisamos entender claramente isso. Depois do que falamos dos textos anteriores até aqui, não temos mais desculpas para ainda procurar culpados ou mesmo nos cobrar por sempre querer ser mais do que somos. Não estou dizendo para nos deitarmos na rede e dizer que as coisas são como são e não fazer nada. Estou dizendo que brigar com o presente é brigar consigo mesmo potencializando o sentimento de pequenez. O presente, o que inclui nossa realidade interna e externa, é o que é sim. É o resultado dos compêndios das escolhas que fizemos no passado. Será que não cansamos de bater o martelo no mesmo dedo achando que um dia ele vira prego?

Buscar melhorar é saudável, mas sem peso. A vida precisa ser leve e divertida. Tudo é informação, lembra?

Mudando a ressonância conscientemente, entendendo no momento que estamos prestes a tomar uma atitude é a prática mais inteligente que podemos assumir para mudar o nosso padrão vibratório. Não existe evolução, crescimento e potencialização, de qualquer área, sem uma auto-observação amorosa. Com peso, não só crescemos, mas também adoecemos. O mundo está doente porque o sistema de crenças pessoais e sociais está falido. Não há mais espaço para umbigo sujo.

No texto “A Caixa Preta é de Carne”, abordamos o cérebro e o coração. Se você não leu, volta lá e dá uma “bizoiada”, pois tem informações muito importantes para nossa série. Resumindo, o nosso Centro eletromagnético é o coração. Mas só conseguimos acessá-lo dissolvendo as barreiras presentes em nosso subconsciente sob a forma de vírus ou crenças limitantes.

O coração é o centro motor vibracional do nosso corpo. Praticamente, absorvemos força vital pelo nosso baço-pâncreas, conduzimos esse fluxo ao plexo solar e finalizamos, inicialmente, em nosso coração. Desse ponto é feita a distribuição energética para todo o corpo. Mas também absorvemos e emitimos energia, proveniente dos nossos sentimentos mais profundos, por esse centro, como um grande farol, ou Sol de pura luz, que chamamos de Sol Central. Quando conversamos com alguém que gostamos, emitimos energia de amor ao outro quando desejamos vê-lo bem, feliz, inteiro. Como a lei do retorno é implacável, ao emitirmos esse fluxo de amor, recebemo-lo de volta. Quer saber como sabemos que estamos emitindo essa energia? É só observar a forma como as pessoas ficam no decorrer de alguns minutos de diálogo. A expressão facial, o movimento do corpo, o brilho dos olhos da outra pessoa muda. Mas cuidado. Se sentir que a pessoa está mudando, mas você está ficando estranhamente triste, sonolento ou fraco, significa que essa pessoa está tão carente de energia que não consegue ressoar a mesma frequência. O que ela emite é a energia pesada que estava anteriormente à sua chegada. É por isso que a maior defesa é se manter alinhado à fonte divina. Só assim emitiremos amor e, ainda que a pessoa não consiga retribuir na mesma medida, o universo dará um jeito de reabastecer você de outras formas. Outras pessoas se aproximam, um impulso de se retirar e se conduzir a algum lugar com padrão harmônico alto ressoa em nossa intuição de infinitas formas. Algumas pessoas evitam emitir essa frequência de amor por medo de ser vampirizado. Isso só comprova o quanto ainda está longe de entender o amor incondicional da Fonte presente em tudo e em todos. Quanto mais pessoas aprenderem a emitir esse fluxo de luz conscientemente, mais forte se tornará esse fluxo vibrando em todas as direções mudando, inevitavelmente, o padrão vibracional do planeta.

Não dá para acessar o poder infinito em nosso subconsciente, que nos conduz à nossa mente supraconsciente, diretamente conectada à Fonte da Vida, enquanto não aprendermos a dominar a arte da ressonância consciente. E tem mais. Quando duas pessoas, com a mesma consciência do poder desta arte se juntam para compartilhar fluxo de puro amor, o padrão de energia transformativa gerada é tão imenso que não caberia em nossa noção racional de amor. Faça o teste.

Mulheres em pé com mãos em frente ao corpo de olhos fechados meditando
Foto de Elly Fairytale no Pexels

Sente-se confortavelmente de frente para outra pessoa e respire profunda e calmamente. Foque toda a sua atenção em seu coração. Sinta o Fluxo de Energia circulando em torno desse Chakra e visualize um canal de luz sendo emitido do seu coração para o coração da outra pessoa. Continuem emitindo um para o outro até entrarem em êxtase de alegria e completude. Se puder fazer isso na natureza, depois de sentir a plenitude do amor cercando vocês dois, abra os olhos mantendo-os cerrados, desfocando levemente, e observe a natureza. Com a prática, logo perceberá a vida circulando e vibrando através de luz, cores vibrantes e sons harmônicos. Tudo isso é apenas o universo como ele realmente é, muito além das interpretações limitadas da nossa racionalidade.

Ame-se incondicionalmente e dominará a primeira chave. Observe-se e use a ressonância conscientemente e a segunda chave abrirá para você um universo escondido em seu subconsciente nunca imaginadas anteriormente. Permita-se ir além das suas certezas. Aprenda a arte de desaprender para aprender. Só assim terá um encontro de amor com sua verdadeira essência divina.

Você também pode gostar

No próximo texto, falaremos da terceira chave para entendermos o poder ilimitado da nossa caixa-preta. Nela, entenderemos a frase que sempre costumo repetir:

Onde você foca sua atenção dá poder, e o que dá poder entra em sua realidade.

O foco determina o padrão que ressoamos. Controlando o foco, controlamos tudo. Haja leveza!

Você é Luz! Você tem asas! Resplandeça filha(o) da leveza!

Se deseja saber mais do Universo Quântico e todo o seu poder de criação, acompanhe no site lacasitanazare.com nossa agenda de palestras e formações. São várias cidades em todo o país com temas diversos e conhecimentos exclusivos que o ajudarão a assumir seu lugar de arquiteto do próprio universo.

Até logo menos.

Sobre o autor

Celso Costa

Celso Costa

Celso Costa é pesquisador do universo quântico e dedica sua vida a buscar novas formas de transformar teorias em práticas de transmutação emocional.

Depois de quatro anos como proprietário do La Casita Nazaré, o primeiro Spa das Emoções do Brasil, no litoral sul de Pernambuco, decidiu, junto a sua companheira e terapeuta Enaile Lima, fechar o sistema de hospedagem imersiva para se dedicar a compartilhar tudo o que aprendeu nesse ciclo de autoconhecimento.

A partir do mergulho nos mistérios dos conhecimentos milenares, da física quântica e da neurociência, desenvolveu uma formação chamada Soma, com quatro níveis em dezoito módulos. São eles os Florais de Ressonância Sonora, o Terapeuta Arquetípico, o Alquimista Quântico e o Terapeuta de Verbopuntura.

Atualmente, viaja o país realizando palestras, workshops e cursos. Além de fazer parte da família eusemfronteiras, em que seus conhecimentos são compartilhados com textos e práticas de autodesenvolvimento.

Além de terapeuta e coach quântico, Celso também é terapeuta holístico, mestre reiki chama violeta, mestre seichim e ra-sheeba, mestre florais etéricos xamânicos e terapeuta cognitivo comportamental. Em 2018 publicou o livro “Reiki Chama Violeta – A Verdadeira Alquimia e Auriculoterapia sem Mistérios”. Atualmente está em fase de finalização de mais quatro livros, que compartilharemos assim que estiverem disponíveis.

Seus workshops e formações não se limitam às técnicas exclusivas que desenvolveu. Também facilita outros temas e técnicas, como Pranayama Elemental, Universo Holográfico, Neurociência do Som, Inversão Temporal, O Mapa das Emoções, Sigilos Mágicos, Seichem Seichim Reiki (Cura Egípcia), Reiki Chama Violeta, Ra-Sheeba (Cura Faraônica), Entendendo e Transmutando os Medos e as Fobias, Acupuntura Emocional sem Agulhas com Indução Hipnótica, A Magia do Verbo – Criando Palavras de Poder, Intuição Ativada (Básico e Avançado) e A Arte da Leitura Corporal ou Leitura da Mente.

Apesar desse perfil recheado de conteúdo, Celso é desbocado, irreverente e não poupa esforços para ensinar terapeutas a cuidarem de pessoas como pessoas.

Divirta-se com os textos dele e, sobretudo, conheça a si mesmo(a).

Email: [email protected]
Site: lacasitanazare.com
Facebook: celsocostatransmutacaoemocional
Instagram: @transmutacaoemocional
Youtube:
La Casita Transmutação Emocional