Autoconhecimento Espiritualidade

A Reencarnação dos animais

Borboleta pousando nos dedos de uma mulher
fcscafeine / Getty Images Pro / Canva
Escrito por Priscila Sarmento

Nós, seres humanos, reencarnamos com o propósito de evolução, aprendizado e cura. Quando estamos na Terra, podemos reencarnar na mesma família, ser pai ou mãe de quem fomos filhos na outra vida, irmão dos nossos pais e por aí vai. Quando reencarnamos com os mesmos espíritos várias vezes de forma diferente, chamamos de “almas afins,” por isso é que temos tantas afinidades com um grande amigo, irmão, tio, pai ou mãe, pois vocês já vieram de uma longa jornada juntos.

E com os animais? Pode acontecer também? Sim, um animalzinho pode reencarnar na mesma família, pois eles não demoram muito para voltar ao mundo, afinal não são pecadores, não fazem o mal, não desejam o mal e são seres da natureza. Os animais domésticos são mais evoluídos do que os selvagens; eles reencarnam em busca de conhecimento e experiência. Mas antes de serem animais domésticos, como um gatinho ou cachorro, eles já foram inferiores, ou seja, já vieram como jacaré, leopardo ou tigre para terem essa experiência.

O animalzinho, quando desencarna, fica um tempo no ambiente onde vivia para que não sofra tanto com a separação. Por isso é que algumas pessoas mais sensitivas sentem a presença do seu bichinho. Como são seres puros e não precisam curar nem perdoar nada, eles chegam ao plano astral limpos de qualquer Karma e ricos em experiências. Depois que desapegam da Terra, juntam-se a outros serem da mesma espécie, levando tudo que aprenderam. Como são almas limpas, logo sentem a necessidade de voltarem à Terra, e isso acontece entre 10 e 30 dias, portanto existe a chance de o pet voltar para a casa onde viveu.

Reencarnar é evoluir, segundo Chico Xavier

Nenhum ser humano reencarna como uma planta ou uma montanha. Estamos sempre reencarnando em busca da evolução. Já passamos por várias formas para adquirir experiência e vivência, como vir magro, gordo, alto, baixo, mulher, homem etc. Nos animais é a mesma coisa.

Borboleta
Tookapic /Pexels / Canva

Eles não reencarnam gato e depois vêm como elefante, pois, antes de ser um gato, ele já foi um elefante, então isso vai contra as regras da evolução. Nada regride. Segundo Chico Xavier, os animais de estimação são como irmãos mais novos que precisam de amor e carinho. Além disso, estão em processo de evolução. “Os animais, diferentemente dos homens, não possuem o tempo da erraticidade (intervalo mais ou menos longo entre uma encarnação e outra). Quando morre, quase que instantaneamente sua alma ou energia vital é atraída magneticamente e por afinidade a mais um processo de encarnação”.

De acordo com Emmanuel, mentor de Chico Xavier, na obra “Alvorada do Reino”: “o animal caminha para a condição do ser humano, assim como o ser humano evolui em direção do anjo. Portanto possui alma e, como toda criação de Deus, está fatalmente ligada à lei de progresso. No reino animal, a consciência, à feição de crisálida, movimenta-se em todos os tons do destino, no rumo da inteligência, objetivando a conquista da razão sublimada pelo discernimento. Eles evoluem, dentro dos limites que sua condição oferece, mas rumo à consciência universal.”

“Quando nós amamos nosso animal e damos amor, carinho e atenção a ele, ao desencarnar, os espíritos amigos o trazem de volta para que não sintamos sua falta. Estamos aqui para auxiliá-lo na jornada, por isso quem maltrata um animal vai contra as leis de Deus, porque suas leis são da preservação da natureza. Com certeza, quem chuta ou maltrata um animal é alguém que ainda não aprendeu a amar”, finaliza Chico Xavier.

Você também pode gostar

Quando os seres humanos aprenderem que os animais são seres da natureza, criaturas de Deus que merecem respeito, amor e carinho, que não são coisas sem almas e sentimentos, com certeza haverá uma evolução muito maior na espécie humana, então o amor prevalecerá e a violência e os maus tratos não existirão de forma tão grandiosa. Quando aprenderem a olhar para um pet com os olhos da alma e entenderem que eles só estão aqui para enviar amor e nos tornar pessoas melhores, talvez tenhamos menos necessidade de tantas encarnações.

Sobre o autor

Priscila Sarmento

Formada em publicidade pela Escola Técnica de Publicidade e Propaganda — ETEC, em 2000. Superior completo em jornalismo pela Faculdade Candido Mendes — UCAM, em 2005. Pós-graduada em marketing também pela Faculdade Candido Mendes — UCAM, em 2009. Especialização em marketing digital EAD na UCAM, em 2019.

Jornalista na empresa de RH Simetria, assessora de comunicação na Fiocruz — INI, desenvolvimento de cooperado na UNIMED.

Realizei alguns trabalhos com criação de materiais publicitário, diagramação e arte como freelancer.

Email: pris.sarmento@yahoo.com.br
Linkedin: Priscila Sarmento
Facebook: prissarmento
Instagram: @prissarmento