Convivendo

Ajude o teste do pezinho ampliado a ser disponibilizado no SUS

Pé de bebê na mão de alguém
Teemu R/Pexels
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Triagem neonatal biológica é o nome técnico do conhecido teste do pezinho, aplicado em bebês entre o terceiro e o quinto dia de vida, ainda no hospital. O exame é realizado a partir de uma punção rápida e indolor no calcanhar da criança, rico em vasos sanguíneos, de onde serão colhidas algumas gotas de sangue para análise laboratorial. O teste do pezinho é essencial para identificar de forma prévia possíveis doenças que o bebê pode apresentar, a fim de tratá-las de maneira eficaz, antes que se desenvolvam.

A triagem neonatal biológica é obrigatória no Brasil, sendo oferecida pelo Sistema Único de Saúde gratuitamente. No entanto, o exame realizado pela rede pública é capaz de identificar a ocorrência de apenas seis doenças, que são: fibrose cística, doença falciforme, hiperplasia adrenal congênita (HAC), deficiência de biotinidase, hipotireoidismo congênito e fenilcetonúria.

Ainda que a identificação das doenças citadas anteriormente seja de suma importância, o teste do pezinho ampliado, disponível nas redes particulares de atendimento hospitalar, pode ajudar ainda mais os bebês. Com o exame pago, é possível identificar 53 doenças congênitas, incluindo as seis que são cobertas pelo SUS. Isso significa que as crianças que são submetidas ao atendimento gratuito poderiam ser tratadas de maneira precoce por outras condições que podem apresentar, mas que não são identificadas em seus primeiros dias de vida.

Campanha Pezinho no Futuro

Diferentemente do teste do pezinho oferecido pelo SUS, o teste do pezinho ampliado não é obrigatório no Brasil, ainda que seja obrigatório e gratuito em outros países do mundo. É justo que apenas as famílias mais abastadas tenham o direito de aumentar a qualidade de vida de seus filhos antes que uma doença preexistente se desenvolva? Ou seria mais correto que todos os bebês pudessem ter enfermidades identificadas em seus primeiros dias de vida para que um tratamento precoce e gratuito para cada condição fosse fornecido pelo Estado?

Bebê sentado no pescoço de um homem
Luis Quintero/Pexels

É pensando na necessidade de combater essa desigualdade que surgiu a campanha Pezinho no Futuro. A partir de uma petição online pela disponibilização do teste do pezinho ampliado pelo SUS, a movimentação necessita de 1 milhão de assinaturas para chegar ao poder público com a possibilidade de ser avaliada e aplicada. Assim, além de conscientizar a população sobre a importância da realização desse exame, lutamos por uma sociedade mais igualitária e mais atenta à saúde daqueles que serão o futuro da nação.

Você também pode gostar

Para fazer parte desse movimento de conscientização e de transformação da realidade, você só precisa assinar a petição Pezinho no Futuro pelo site: https://www.pezinhonofuturo.com.br/a-campanha.

Forneça o seu nome completo, o seu e-mail e o seu CPF para construir um futuro melhor para os bebês que chegarão ao nosso mundo!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]