Autoconhecimento Convivendo

As repercussões emocionais frente a um cargo de liderança

Raquel Capela
Escrito por Raquel Capela

O grande sentido e disponibilidade para ser um líder é primeiramente estar na linha de frente da sua equipe e/ou projeto, para que com sucesso alcance seu objetivo. Por meio de um olhar emocional e mental vamos trabalhar juntos e lidar com a diversidade de questões internas.

Para liderar algo e alguém é necessário começar por dentro e agir de modo transparente consigo mesmo.

É como varrer a sala, ela só estará totalmente limpa caso você levante o tapete, arraste os móveis e enfim tire toda a poeira. Dentro de nós repercutem questões semelhantes, caso identifiquemos algumas angústias, as negatividades e as positividades, estaremos por completo nas situações de rotina, mas caso a limpeza não seja completa, a poeira ficará escondida embaixo do tapete e quando for investigado a fundo, será nítido que a casa não está totalmente limpa.

Saudável por dentro equivale a possíveis relações sadias, nas quais você não projeta nos outros situações mal resolvidas, e para liderar, tal conhecimento e sintonia é essencial, para assim ter um desempenho cada vez melhor. Lembrando que todo contato humano é uma relação, não somos e talvez nunca sejamos pessoas autossuficientes, pois nós e o mundo somos baseados em trocas.

Afinal, é incontável a quantidade de pessoas que podemos influenciar em um dia, em um mês e em uma vida, somos exemplos a qualquer instante, então sejamos exemplos de nós mesmos.

Ao receber cobranças e cobrar os que te rodeiam, veja como esse sentimento repercutiu aí dentro. Se foi negativo ou positivo, receba com transparência, identifique, aprimore antes de passar ao outro, somos melhorias momentâneas, se dê um momento e reflita, seja cauteloso ao lidar com a relação e não esqueça, somos exemplos constantes.

Por mais grosseiro que o outro seja, ou seu líder seja, retribuir grosserias é mostrar o que já estava guardado dentro, e não diz respeito ao outro e sim a você mesmo. Aceite e identifique seus sentimentos, separe o que pertence a você e o que é do outro, você é responsável apenas pelos seus atos.

É necessário dar feedbacks diariamente em qualquer relação, só assim ela poderá melhorar, assim como muitas vezes você não sabe onde erra ou errou, não sabe se agradou ou desagradou, o outro pode estar passando pela mesma situação. Tal atitude também faz limpar a poeira e lidar com suas questões, você é forte e capaz.

Quando nos permitimos olhar para questões internas, tanto positivas como negativas, acolhendo e não as rejeitando, nos sobra espaço e energia para se voltar ao outro, procure liderar-se para assim liderar.

Perceba o ambiente saudável e não saudável, identifique as melhorias e não melhorias. Procure estar bem para gerar o bem, procure energia para gerar energia, todos têm dias ruins, é obvio, mas não podemos perdurar por eles e caso isso aconteça, não se esqueça, você não está só, procure ajuda.


Você também pode gostar de outros artigos desse autor. Acesse: A ovelha negra da família

Sobre o autor

Raquel Capela

Raquel Capela

Formada em Psicologia (CRP 06/150737) com experiência e contato com pessoas cegas e de baixa visão, pessoas em situação de rua, crises existenciais, dentre outros.

Atua com atendimento psicológico a adolescentes, adultos e idosos.

Utiliza a Gestalt Terapia como base teórica. Uma linha humanista que lida com a responsabilização de si e experiencia o atual momento de maneira completa. Chamado de aqui e agora, visa desenvolver as potencialidades do sujeito.

Atendimento na Rua Artur de Azevedo, 1212 - Pinheiros - São Paulo/SP, próximo ao metrô Fradique Coutinho

Quais especialidades/tratamentos? Atendimento a adolescentes, adultos e idosos, sendo os principais nichos de atuação pessoas em crises existenciais, processos de luto, gênero e diversidade, e pessoas cegas e de baixa visão.

Contatos:
Email: [email protected]
LinkedIn: raquelcapela
Instagram: @presentificando