Convivendo

Quem é você quando ninguém está olhando?

Mulher branca com o cabelo preso para trás. Ela está pressionando um lenço umedecido contra o rosto, que está metade maquiado e a outra metade está natural. A mulher tem olhos castanhos.
Nathalia Lanfredi
Escrito por Nathalia Lanfredi
Fomos ensinados a odiarmos a nós mesmos: odiamos os nossos corpos, os nossos rostos, as nossas personalidades e tudo mais que vem de dentro. Com o tempo, aprendemos a mascarar tudo isso e passamos uma falsa imagem de uma pessoa aceitável, escondendo todas as nossas imperfeições, peculiaridades e tudo aquilo que nos torna humanos únicos neste universo.

Por anos, eu não comia o que eu queria comer, fiz coisas que eu não queria fazer e me maquiei, mesmo quando não queria fazer aquilo de fato. Eu odiei o reflexo no espelho mais do que deveria.

Mulher branca com os cabelos presos em um coque apoiando a cabeça sobre o braço em frente a um espelho. A mulher está com uma expressão triste e segura um batom vermelho em sua mão direita que foi utilizado para escrever a palavra "fat" no espelho, que significa "gordo" em inglês.

Até que um dia eu me cansei de fingir, cansei de usar tanta maquiagem para esconder a pessoa única e com uma personalidade original que me foi dada por Deus. Então, eu perguntei a mim mesma:

Quem é você quando ninguém está olhando?

Foi então que eu percebi que uma versão muito mais interessante de mim mesma aparecia quando eu estava sozinha. Era uma versão que não tinha vergonha de dançar, sorrir ou dizer o que dava na telha. Uma versão mais leve de mim mesma que era divertida, que não precisava forçar nada e muito menos sentia vergonha de quem realmente era.

Eu descobri que aquilo que eu mais escondia em mim era o que me fazia ser realmente “bonita”.

Mulher de cabelos castanhos avermelhados e cacheados que está virada levemente para trás e sorrindo. Seus cabelos estão esvoaçados com o vento. Ela está usando um casaco de mangas compridas e ao fundo há um rio.

Eu e você, nós somos humanos perfeitos em nossas imperfeições, somos cheios de detalhes, somos universos inteiros em um único ser: desde os desenhos que se formam dentro de nossos olhos e os detalhes das nossas curvas até as estrias que servem apenas para enfeitar os nossos corpos.

Nós somos perfeitos!

O único problema é que o mundo treinou os nossos olhos e mentes para odiar a perfeição natural, porque assim eles poderiam vender mais o que é artificial.

Mulher de olhos fechados, com as mãos tocando levemente o seu rosto. Ela está usando uma mistura de sombra laranja e azul nos olhos. Todo o seu rosto está manchado com respingos de tintas amarelas, azuis e rosas.Por isso, eu espero que de alguma forma você levante agora e se olhe no espelho com um pouco de amor, apreciando cada detalhe de quem você é. Por favor, não se maltrate mais, não se julgue mais.

Eu sei que não é fácil, mas em pequenos passos nós conseguiremos tirar o foco daquilo que faz com que a gente se sinta mal e, assim, poderemos dar atenção ao que realmente importa, que é esse incrível e infinito ser humano que aparece quando ninguém está olhando.


Você também pode gostar de outro artigo desta autora. Acesse: A vida como as quatro estações!

Sobre o autor

Nathalia Lanfredi

Nathalia Lanfredi

Estudante de Relações Públicas, Libriana e Assistente de Comunicação aqui do EuSemFronteiras, sempre fui muito curiosa e tento entender como funcionam todas as coisas que envolvem o comportamento e os relacionamentos humanos. Por isso, a vida me guiou para estudar a comunicação e o autoconhecimento, e, por sorte, aqui eu consigo unir as duas coisas que amo e, assim, tentarei compartilhar com vocês um pouco das experiências que já vivi e espero que de alguma forma eu consiga contribuir positivamente com a evolução de vocês!

Instagram: @nathalialanfredi