Espiritualidade

Depois do passamento

Mulher olhando para o mar
Gwendal Cottin/Unsplash
Nilton C. Moreira
Escrito por Nilton C. Moreira

Seguidamente nos perguntam a respeito de questões sobre a vida no além-túmulo, e isso geralmente acontece quando alguém perde um ente querido, principalmente quando o passamento se dá em razão de violência ou acidente inesperado.

Sempre dizemos que somos espíritos/almas vivendo momentaneamente num corpo carnal, perecível, cujo invólucro, com a decomposição, se transforma em outros microrganismos. Isso não deveria ser novidade para ninguém, pois acontece desde os primórdios. Apenas espíritos evoluídos é que não experimentam mais a decomposição do corpo, como foi o caso de Jesus, já que não foram encontrados seus restos mortais onde houvera sido sepultado, mas isso é assunto para outro momento.

Pessoa segurando uma flor
ORNELLA BINNI/Unsplash

Para quem se vai é muito angustiante após recobrar a clareza do raciocínio tomar conhecimento de que os seus entes queridos que aqui ficam pensam que tudo terminou e que estão impossibilitados de se comunicarem.

A comunicação entre os que se foram e os que estão ainda no corpo carnal pode se dar por meio das aproximações, em que

podemos sentir leves arrepios ou sonolência. Também o intercâmbio acontece por meio de intuições ou mensagens que são filtradas em locais específicos por pessoas que se dedicam a estudar a mediunidade.

Mas a maneira mais comum de comunicação entre os chamados “vivos e mortos” acontece quando dormimos, pois nesse momento abandonamos o corpo carnal, que fica apenas com a vitalidade, e ingressamos no mundo espiritual. Nesse momento a conexão é direta e podemos ir a muitos lugares e ter contato dos mais diversos.

Mulher olhando para o horizonte com árvores e o mar
Darya Skuratovich/Unsplash

Portanto, não devemos pensar que a morte é o fim ou que é um sono eterno, como muitos acreditam, pois isso ocasionará com que ao efetuarmos o passamento não consigamos acordar no outro plano e podemos ficar anos e anos dormindo conforme é narrado no livro “Os Mensageiros”, de Chico Xavier, existindo na colônia nosso lar um local denominado “os que dormem”.

É importante que estudemos as questões que envolvem a vida depois do túmulo, pois não existe solução de continuidade na nossa existência, já que vivemos a vida de espírito, e se hoje estamos com este corpo, numa próxima vida estaremos habitando outro, que será devidamente preparado para nós e que virá por meio de uma criança, pois que geramos corpos, mas não almas, como todos são sabedores.

Você também pode gostar

Ter conhecimento do que virá facilitará nosso passamento. Vivamos intensamente o presente, realizando nossos objetivos, utilizando nossa intuição para saber o melhor caminho e conduta para seguir em determinadas situações da vida, mas não devemos esquecer que a vida continua depois do passamento.

Força a todos.

Sobre o autor

Nilton C. Moreira

Nilton C. Moreira

Policial Civil, natural de Pelotas, nascido em 20 de maio de 1952, com formação em Eletrônica, residente em Redentora (RS), religião Espírita, casado.
Email: [email protected]
Facebook: /Nilton-C-Moreira