Doutrina Espírita Espiritualidade

Vivencie a Doutrina Espírita

pombinha branca...
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
O espiritismo é  uma doutrina que tem como base os pensamentos científicos e filosóficos que foram estabelecidos durante o século XIX por meio de Hippolyte Leon Rivail, que é popularmente reconhecido como Allan Kardec.

As suas primeiras experiências com o espiritismo só surgiram em uma escola por meio dos estudos de magnetismo. Foi nessa fase que Allan Kardec passou por uma série de sessões chamadas de “mesas girantes”. Durante os seus experimentos, era possível notar objetos se movendo sem que qualquer intervenção fosse notada. Foi a partir disso que Kardec começou a se envolver cada vez mais nesses fenômenos, criando “O Livro dos Espíritos” e disseminando por todo o mundo os ensinamentos presentes nessa doutrina.

Muitos dos pontos presentes no espiritismo são fundamentados na própria prática da ciência e, também, por meio do pensamento evolucionista. Enquanto a religião católica, por exemplo, apresenta uma série de aspectos de uma maneira resignada e misteriosa, a doutrina espírita faz com que os adeptos à mesma creiam que o homem é o próprio responsável por uma série de entendimentos, por meio do diálogo e da razão.

allan-kardec

Allan Kardec, o criador do “Livro dos Espíritos”.

Allan Kardec era pedagogo e criou a doutrina espírita em meio ao século XIX, na França. A religiosidade presente nessa doutrina caracterizou a maior comunidade espírita de todo o mundo, no País.

Para a doutrina da religião, o principal ensinamento está no fato de que a morte é considerada apenas mais uma etapa para a vivência do ser humano, sendo ela mais um passo para a evolução pessoal do indivíduo. Além disso, o espiritismo concentra a fé na existência de vida em demais planetas.

Para os espíritas, Jesus Cristo não é considerado como o messias enviado com uma missão para o nosso planeta. Porém, ele também é considerado um espírito, e um espírito mais evoluído: por isso, ele serve de exemplo para a humanidade.

No que diz respeito a esse “evangelho”, quando um parente, amigo ou outro ente próximo falece, por mais dolorosa que essa morte possa ser, não devemos a enxergar de maneira totalmente negativa. A morte para os espíritas, muitas vezes, significa que o indivíduo encerrou, no “mundo dos vivos” a sua missão. Sendo assim, a crença dessa religião é centrada no fato de que estamos sempre rodeados por espíritos, sendo alguns deles bons e, outros, ruins.

Além disso, existe também outra característica bem marcante nessa doutrina: alguns indivíduos, considerados mais sensíveis, têm o poder de harmonizar o bem-estar emocional e psíquico de outros espíritas que estão precisando de ajuda. Cada uma dessas doutrinas impostas pelos espíritas não são consideradas afirmações verdadeiras para muitos credos, como é o caso da igreja católica, evangélica, para os judeus e outros.


Porém, o espiritismo conseguiu se instaurar de forma bem positiva em território brasileiro, apesar de sua fundamentação francesa. A religiosidade pregada pelos espíritas foi bem aceita em todo o território, o que também caracteriza a hospitalidade do povo brasileiro e a própria aceitação de novos dogmas e crenças religiosas por parte desse povo.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]