Sem categoria

Dia de Finados

No segundo semestre do ano, vários feriados importantes surgem no calendário: há os dias de celebração de datas valiosas para a nação, como a Independência e a Proclamação da República; além dos períodos mais importantes para muitos de nós, que são o Natal e o Ano-Novo.

Não podemos esquecer de outra data que é considerada um dos momentos mais emocionantes, o Dia de Finados, celebrado em 2 de novembro.

No mundo todo, famílias e amigos se reúnem para homenagear os entes queridos que não estão mais presentes, e visitas aos cemitérios e reuniões de amigos são comuns. Ramos e coroas de flores aparecem aos montes.

Igrejas realizam festividades especiais. Por acaso, você já parou para pensar nos detalhes por trás dessa data?

Você sabe por que o Dia de Finados é comemorado nessa data? Como são as comemorações em diversas partes do mundo? Como foi definida essa data? Como os mortos são homenageados, de acordo com diversas denominações religiosas? São perguntas interessantes, que você pode conferir as respostas neste breve artigo, com detalhes sobre esse dia tão importante na vida de todos.

Sobre o Dia de Finados

Você sabia que o Dia de Finados, apesar de ser uma data da cultura ocidental, é conhecido no mundo todo? As tradições são tão grandes e extensas que é preciso se aprofundar um pouco mais na história desse dia de celebração, respeito e homenagens. Antes de tudo, você saberia definir essa data?

O que é o Dia de Finados?

O Dia de Finados, também conhecido como Dia dos Mortos e Dia dos Fiéis Defuntos, é uma data que marca a celebração e a homenagem aos falecidos. O dia é adotado, na maior parte dos casos, por países ocidentais, e foi instaurado pela Igreja Católica, ou seja, trata-se de um feriado religioso de origem cristã.

Tradicionalmente, é um momento em que familiares e amigos visitam os túmulos dos seus entes queridos falecidos e realizam homenagens. Dentre as ações mais repetidas, estão as idas aos cemitérios e as missas rezadas em nomes dos mortos. Há também a realização de encontros em nome da pessoa falecida, em que os vivos relembram seus momentos mais marcantes.

Por mais que o Dia de Finados seja um feriado cristão, a celebração aos mortos é algo natural e comum a todas as culturas da humanidade. Desde a antiguidade, as sociedades reservam momentos para homenagens, oferendas e invocações aos falecidos.

Quando é o Dia de Finados?

E quanto às datas desse dia, você conhece? O Dia de Finados é tradicionalmente celebrado no dia 2 novembro, o dia anterior à outra data cristã: o Dia de Todos os Santos. Inicialmente, durante a primeira fase da Idade Média, as duas datas se confundiam.

Existem variações de acordo com o país e as tradições. No México, por exemplo, o Dia dos Mortos começa a ser celebrado no dia 31 de outubro (a mesma data do Halloween, no hemisfério norte, que também celebrava, nas suas origens, os mortos) e vai até o dia 2 de novembro.

Túmulo decorado com flores e artigos religiosos
rafa jodar / Shutterstock

Como surgiu o Dia de Finados?

Você sabe como e por qual motivo foi definida a data do Dia de Finados? Como as celebrações aos que já se foram são momentos comuns para as sociedades, várias datas já foram usadas para esse fim.

O Dia de Finados foi incorporado aos poucos pela liturgia da Igreja Católica. Durante o passar dos séculos, o costume de celebrar os mortos foi se tornando mais sólido. No ano de 998, o monge beneditino Odilo de Cluny instituiu algumas regras na sua abadia.

Dentre elas, estava a obrigação de rezar pelos mortos no dia 2 de novembro. A data foi se popularizando ao longo dos séculos próximos até atingir todo o mundo medieval a partir do século XII.

Para o monge Odilo de Cluny, rezar pelos mortos era muito importante, pois ajudava o processo de transição dessas almas do purgatório para os céus. Ao longo dos séculos, a data passou de uma obrigação litúrgica para um período tradicional de homenagens e celebrações.

Dia de Finados e as Religiões

Apesar de a origem do Dia de Finados ser católica, a data se espalhou por todas as partes do mundo e é celebrada por várias religiões e demais denominações espirituais. Pelos encontros culturais, choques políticos e sincretismos religiosos, a data tem diversas variações e particularidades. Conheça mais sobre alguns desses detalhes.

O que a bíblia diz sobre o Dia de Finados?

Como foi informado anteriormente, o Dia de Finados não é uma data de origem canonicamente bíblica, pois se trata de uma evolução de definições litúrgicas da igreja Católica. No entanto, os monges e demais sacerdotes que definiram essa data se basearam em passagens importantes do livro sagrado.

Diversos livros da Bíblia citam atos de celebração aos mortos. Em Tobias 12:12, lê-se que: “Quando tu oravas com lágrimas e enterravas os mortos, quando deixavas a tua refeição e ias ocultar os mortos em tua casa durante o dia, para sepultá-los quando viesse a noite, eu apresentava as tuas orações ao Senhor”.

Outra referência bíblica ao ato de rezar pelas almas dos mortos está no livro de Macabeus, no capítulo 12. Entre os versículos 43 e 46, diz que “era esse um bom e religioso pensamento; eis por que ele pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres de suas faltas”.

O que o espiritismo diz sobre o Dia de Finados?


Os adeptos do espiritismo não homenageiam os mortos apenas no Dia de Finados. Outras datas comemorativas (como a própria celebração do aniversário) também são motivos de atos de diálogo e respeito aos que já foram.
O Dia de Finados é um momento especial, pois exige o uso da memória para relembrar os bons momentos com os que já se foram, gerando vibrações positivas para as almas deles. Além disso, é um momento indicado para se realizar atos caridosos em nomes desses falecidos.

No entanto, a doutrina espírita não segue os ritos de visita aos cemitérios. Isso se dá porque eles afirmam homenagear os “vivos desencarnados” em todos os momentos. Apesar disso, os espíritas respeitam a celebração cristã.

Mulher da umbanda com trajes típicos da religião com a mão no coração
Joa Souza / Shutterstock

O que a umbanda diz sobre o Dia de Finados?

Os adeptos da Umbanda nutrem uma forte e estreita relação com os falecidos. Uma das bases da religião é o contato direto com os mortos, que descem para o plano material durante o momento das giras e festas.

Durante o Dia de Finados, os umbandistas fazem rezas e oferendas ao orixá Abaluaiê, responsável por cuidar dos espíritos dos que acabam de falecer. São mandadas boas energias para os falecidos. Sendo assim, a Umbanda trata o dia como um período de celebração e de força.

Qual a importância do Dia de Finados?

O Dia de Finados é uma data que transcende as regras e doutrinas religiosas, como visto neste artigo. Seja qual for a sua religião, relembrar e demonstrar respeito pelos entes queridos falecidos deve ser algo comum na sua vida. Por isso, a data é tão importante para as sociedades contemporâneas.
Na atualidade, o Dia de Finados se mostra como um período ainda mais democrático, indo além do universo católico e servindo como ponte de diálogo entre pessoas de diferentes, culturas, religiões e planos espirituais.

Você também pode gostar:

E você, já sabia todos esses detalhes sobre o Dia de Finados? Se você é daqueles que não curte muito a data e acha muito para baixo, talvez esse seja um momento de autorreflexão. Pois o período é tão antigo quanto a própria humanidade e ultrapassa diferentes momentos e culturas. Celebre, respeite e divida com as suas pessoas mais próximas esse período tão importante para todas as famílias.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br