Convivendo

Enfrentando os seus medos

medo
Thais Fernanda Silva

O medo não é real. É algo criado pela nossa mente criativa, porém, com a capacidade de paralisar completamente as nossas ações. E para superarmos os nossos próprios medos, é importante ter o autoconhecimento e o reconhecimento dos gatilhos mentais que levam ao estado de pavor e congelamento pelo medo. 

É claro que o perigo é real, como atravessar uma avenida movimentada em um horário de pico e sem prestar atenção nos carros. Essa situação provocaria os seus medos e também desencadearia a liberação de hormônios que te deixaria no estado de alerta, todavia todos seriam normalizados quando você estivesse em um local seguro. Ou seja, a emoção medo é importante para lhe proteger de várias situações de perigo, contudo, caso não tenha uma maior consciência sobre essa emoção, ela pode paralisar as suas ações diante da vida e ficaria como um empecilho para a realização de seus sonhos. 

Medo

Essa emoção provoca reações no nosso corpo, viver constantemente com medo pode ter consequências graves no futuro.
 Pesquisas científicas comprovaram que o hormônio adrenalina é liberado em momentos de medos, no qual não é necessário efetivamente estar em uma situação de perigo, mas basta o cérebro acreditar que você está correndo perigo para atingir as suas células e o mecanismo de defesa. Viver com medo pode desencadear em depressões clínicas, estresse, desgastes em alguns órgãos e a morte precoce, afinal, o seu corpo é ligado com as suas emoções, sentimentos e pensamentos. 

Diante dessa curiosidade, o Dr. Masaru Emoto, pesquisador e cientista japonês, realizou experimentos para comprovar o poder da mente humana. Em uma das pesquisas, Dr. Emoto submeteu moléculas de águas a várias emoções e sentimentos humanos, como os pensamentos e músicas. Nesse processo, o cientista percebeu que as moléculas que estavam recebendo palavras e emoções de alta vibração, por exemplo: “amor”, tinham um belíssimo formato quando congelou e observou com o microscópico. Em contrapartida, as palavras de “ódio” causam reações assustadoras nas moléculas. E como o nosso corpo humano é composto por, no mínimo, 70% de água, imagine o que as suas palavras, emoções e sentimentos causam nele. 

medoO processo de autoconhecimento é realizar um mergulho em si. É buscar a sua essência, remover as máscaras e realizar um encontro com o verdadeiro eu. Nessa busca, poderá contar com vários livros, artigos, filmes, documentários, terapias e tudo com o intuito de melhor auxiliar em seu processo (têm dicas no final do artigo 😊). 

Conforme o conhecimento sobre si próprio, poderá notar que algumas características são apenas um reflexo do seu passado. Um exemplo simples, caso você se considere uma pessoa tímida, na vida adulta, com o autoconhecimento, notará que tal comportamento foi desenvolvido pelo meio e as várias opressões que sofreu na sua infância, no qual o seu cérebro acreditou que você é tímido. Em uma situação de falar em público, os seus mecanismos de defesa podem ser acionados e você terá as reações do medo em seu corpo, como suor, ataque cardíaco, dor no estômago ou na barriga, entre outros. Percebe que o medo de falar em público é apenas um pequeno sinal que existem crenças limitantes em você e que estão ativas, com a intenção de deixá-lo sempre seguro? É claro que não é uma regra, afinal, somos todos seres individuais e cada um possui a sua história. 

Enfim, a prática de se conhecer mais trará para a sua consciência os medos, traumas e bloqueios que foram instalados ao longo da sua vida e, por meio do conhecimento deles, você poderá observar as suas ações e superá-los. Uma técnica interessante para enfrentar os medos é listar 10 motivos que te levam a fazer tal coisa, como, no exemplo, falar em público te levaria a uma promoção tão sonhada na empresa, e assim ler a lista quantas vezes forem necessárias em uma situação de medo total ou também poderá escrever uma carta amorosa para si mesmo e ler em todas as situações em que estiver com medo ou dúvidas sobre as suas próprias capacidades. 

O medo vem da nossa mente, e a nossa mente é poderosíssima, contudo, cada um pode e deve escolher conscientemente como utilizar essa ferramenta. Como você está usando a sua?

medo

Dicas:

– Documentários: “Quem somos nós”, “Eu maior”, “Eu não sou seu guru”; 

– Livros: “O poder do agora”, “O milagre da manhã”, “O despertar para uma nova consciência”.

Fonte sobre a pesquisa: http://www.masaru-emoto.net/english/water-crystal.html. 

Você também pode gostar de outro artigo desta autora. Acesse: Isso também passa

Sobre o autor

Thais Fernanda Silva

Thais Fernanda Silva

"Thaís Fernanda Silva – Mulher. Feminista. Apaixonada pela leitura, e amante da comunicação. Admiradora da natureza, e encantada pela beleza do Universo. Em busca do autoconhecimento e de uma melhor filosofia de vida. Sendo a cada dia, minha melhor versão.
Tenho um encontro marcado com minha paz, e uma grande aventura pelos vales do meu Ser. Meu desejo? Marcar positivamente as almas que passarem pelo meu caminho."

Instagram: @thais.feernannda