Autoconhecimento

Autoconhecimento: o que é e como aplicá-lo em sua vida

Mulher se olhando no espelho em meio a flores
Caroline Veronez / Unsplash
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Autoconhecimento. Essa é uma palavra muito difundida nas redes sociais e em livros que são muito vendidos, mas raramente o significado do termo está acompanhado do compartilhamento massivo dele. Autoconhecimento é exercitar a capacidade que uma pessoa tem de se conhecer e de se entender. E o que isso simboliza?

De maneira prática, desenvolver o autoconhecimento é uma maneira de descobrir quais são os seus gostos, seus planos, suas qualidades, seus defeitos, suas crenças e seus desejos mais profundos. Não é um processo breve, muito menos prazeroso, e pode começar por inúmeros motivos. O fim de um relacionamento, a mudança de carreira, a perda de um ente querido, o desejo de se conectar consigo mesmo e a vivência de um evento transformador são catalisadores do processo de se conhecer. Porém você pode iniciar essa jornada simplesmente porque sente vontade de fazer isso.

A seguir, você poderá aprender mais sobre autoconhecimento, de forma a praticá-lo na sua vida e encontrar sua verdadeira essência. Preste atenção em cada um dos tópicos e desenvolva os questionamentos que surgirem na sua mente. Eles vão ajudar muito!

O que é autoconhecimento?

Como vimos anteriormente, o autoconhecimento é o que uma pessoa deve fazer para entender quem ela realmente é. Por meio dele, tornamo-nos capazes de identificar o que nos constitui enquanto pessoas, o que abrange nossos gostos, nossos desejos, nossos pensamentos e nossos sentimentos.

Dessa forma, o autoconhecimento pode ser utilizado para desvendar a causa de traumas, desconfortos e outras situações incômodas, mas também pode ser uma chance de adotar um novo olhar sobre nós mesmos, de nos libertarmos dos julgamentos da sociedade e enxergarmos quem realmente somos.

Mulher olhando seu reflexo em um pedaço de espelho.
Ismael Sanchez/Pexels

Esse processo será útil em todos os âmbitos da vida de uma pessoa. No trabalho, nos relacionamentos, nos momentos de lazer e até na hora de passar um tempo só, refletindo sobre o que realmente importa na vida. Quanto melhor você se conhecer, mais sucesso você terá, porque saberá quais são os desejos que você quer alcançar.

Outro uso frequente do processo de autoconhecimento é o encontro com a própria espiritualidade. Uma vez que nos entendemos e sabemos quem somos, tornamo-nos capazes de definir quais são nossas crenças, conectando-nos com o que existe de mais puro e simples nas nossas vidas: a fé.

É importante ressaltar que espiritualidade é diferente de religião. Uma pessoa pode se sentir parte do Universo e de algo maior e não seguir uma religião, por exemplo. O seu posicionamento, nesse sentido, será definido pelo seu processo de autoconhecimento. Assim, a sua evolução espiritual está diretamente relacionada com a investigação do seu verdadeiro eu.

A importância do autoconhecimento

Pense um pouco sobre as escolhas que você fez ao longo da vida. Sobre a sua escolha de profissão, os seus relacionamentos e até o lugar onde você mora. Quantas das suas escolhas foram conduzidas pelos desejos de outras pessoas ou pelas expectativas da sociedade sobre você?

Muitas vezes, somos tão tomados pela pressão externa que sequer nos damos conta de que estamos abdicando das nossas essências. Acreditamos que queremos tudo aquilo que temos, mas nem sempre é assim. Temos medo de seguir nossos sonhos, porque alguém disse que isso não daria certo.

Mulher sorrindo olhando para o lado
Kim Carpenter/Pexels

Começar a pensar sobre essas questões já é o início de um processo de se conhecer. E por que isso é tão importante para uma pessoa? Todos nós queremos viver da melhor maneira possível, mas podemos nos perder nesse caminho. Como poderemos seguir os nossos desejos se não soubermos quais são eles? Como alcançaremos nosso bem-estar se não descobrirmos o que nos faz felizes?

Ou seja, desenvolver o seu autoconhecimento é um ato de carinho, gentileza e respeito com quem você é. É um caminho para aumentar o seu bem-estar, para trazer mais sucesso profissional, melhores relacionamentos interpessoais e para estimular a sua conexão com a espiritualidade.

Como se autoconhecer?

Agora que você já sabe o que é autoconhecimento e por que é tão importante colocá-lo em prática, está na hora de entender como é possível desenvolver esse processo. Tenha em mente que você não vai se conhecer da noite para o dia e que deve continuar se desvendando durante toda a sua vida. Tenha paciência.

Diariamente você deve fazer algumas perguntas sobre você e para você. Comece como se estivesse em uma entrevista de emprego. Quais são as suas qualidades? Quais são os seus defeitos? Não existe uma resposta certa, e você não deve se limitar nos seus pensamentos. Depois, com o tempo, questione quais são seus valores, o que deseja melhorar na sua personalidade, o que lhe é importante e o que faz sentido na sua rotina.

Pessoa escrevendo em uma folha
Startup Stock Photos/Pexels

Escrever, desenhar, pintar, elaborar bilhetes… encontre uma maneira simples e agradável de organizar suas ideias e seus pensamentos sobre quem você é. Assim, você conseguirá ver o quanto está mudando com o tempo, além de ter seus objetivos e desejos mais evidentes, quando precisar se lembrar deles.

Uma vez que você já se habituou a esse processo, chegará a hora de ir um pouco mais adiante. Aprenda a identificar os seus gatilhos emocionais. Avalie as situações que o fazem sentir ansiedade, medo, tristeza, raiva, alegria e amor. Dessa maneira, você saberá como evitar os sentimentos negativos e será capaz de revertê-los para algo positivo.

Depois disso, você poderá buscar ferramentas e outras dicas que o ajudarão a manter seu processo de autoconhecimento em dia. Saiba quais são eles!

Níveis de autoconhecimento

Os níveis de autoconhecimento são divididos em três, e eles lhe mostram o quanto você já avançou no processo de se entender melhor. Todos esses níveis devem ser retomados diariamente, já que você está sempre se transformando e adotando novas versões de si. Veja!

1) O que você está fazendo?

Você diria que tem mais atenção em você ou nas coisas que o distraem? Quando precisamos executar uma atividade difícil e cansativa, procuramos algo que torne tudo mais leve, como olhar o celular. Até mesmo quando estamos fazendo nada, queremos alguma distração, para vencer o tédio, e podemos ir para uma festa ou encontrar outras pessoas.

Agenda ao lado de um notebook
Michaela/Pexels

Não há problema em se envolver em várias atividades, mas é essencial reservar um tempo para o que você precisa fazer: conhecer-se. Nos momentos ociosos, em vez de procurar alguma distração, use seu tempo para se analisar, para conversar consigo mesmo.

Somente com períodos de solidão é que você poderá pensar sobre si e se entender profundamente. Pode ser difícil no começo, mas você vai ver que com o tempo será cada vez mais simples ficar a sós com os seus pensamentos.

2) O que você está sentindo?

A sociedade ensina a todas as pessoas que as emoções devem ser escondidas e ocultadas, como se fossem inadequadas. Com um processo de autoconhecimento, no entanto, começaremos a explorar o que estamos sentindo e por que estamos sentindo determinada emoção.

Conectar-se com seus sentimentos e desvendar a origem de cada um deles é o que vai ajudá-lo a perceber as situações que são boas para o seu bem-estar e as que só lhe fazem mal. Use a sua sinceridade para falar sobre isso. Isso significa que você deve falar a verdade quando alguém perguntar o que você está sentindo.

Quanto mais você tentar se esquivar das suas emoções, mais elas irão se acumular. E então, você pode ter picos de raiva, tristeza ou ansiedade e não saberá como lidar com toda essa intensidade. Retire o peso dos seus ombros e permita-se sentir o que tiver que sentir.

3) O que você tem escondido?

O processo mais profundo de autoconhecimento vai lhe mostrar que existem características da sua personalidade das quais você não gosta e que você vinha tentando esconder. Não será fácil se deparar com elas, e o seu instinto será tentar escondê-las novamente.

Mulher de olhos fechados
Eli DeFaria/Pexels

É importante que você não desanime quando isso acontecer. Tenha consciência de que só chegou a esse ponto porque está se conhecendo muito bem, a ponto de entender quais são seus defeitos e seus comportamentos que não fazem bem para você e para os outros.

Use essa informação para definir como você pode se transformar e aprenda a aceitar quem você é por inteiro, não só as partes boas. Você precisa se conhecer para se perdoar por errar e para viver em paz com quem você é, sabendo que sempre é possível melhorar.

Livros de autoconhecimento

Se você é uma pessoa que gosta de ler, existem alguns livros que podem ajudar muito no seu processo de autoconhecimento. Separamos cinco títulos que farão diferença na sua rotina e que lhe darão uma força extra quando tudo parecer mais difícil.

1) “Crenças e arquétipos”, de José Roberto Marques.

2) “As coisas que você só vê quando desacelera”, de Haemin Sunim

3) “O poder do agora”, de Eckhart Tolle.

4) “A coragem de não agradar”, de Ichiro Kishimi e Fumitake Koga.

5) “Por que fazemos o que fazemos?”, de Mario Sergio Cortella.

Psicologia e autoconhecimento

Embora seja possível realizar um processo de autoconhecimento sem auxílio de outra pessoa, alguns casos podem ser um pouco mais complicados. Se você sente que não está conseguindo avançar na missão de entender quem você é e de lidar com as próprias características, procure auxílio profissional.

Pessoa segurando pilhas de livros
Thought Catalog/Pexels

Os psicólogos, por exemplo, são profissionais que irão auxiliá-lo a se conhecer a partir de experiências que você já viveu, dos anseios que o consomem e dos desejos que você ainda não sabe que tem. É possível encontrar atendimento gratuito, e você se tornará mais capaz de resolver problemas que surgem de vez em quando e entender o que fazer em diferentes situações.

Outro tipo de profissional que pode ajudar em um processo de autoconhecimento são professores de ioga. Essa prática, quando segue a tradição oriental, pode melhorar consideravelmente a sua compreensão sobre quem você é, além de realizar a conexão entre seu corpo e sua mente.

Por que o autoconhecimento é fundamental para uma vida plena?

Uma vida plena não é uma vida livre de problemas. É uma vida de verdade, na qual uma pessoa é capaz de lidar com as adversidades, de lutar por aquilo que deseja e de manter o bem-estar elevado. Existe uma série de fatores que podem interferir no desenvolvimento de uma vida plena, e um deles é o autoconhecimento.

Ao saber quem você é, quais são os desafios que você precisa enfrentar e quais são os seus verdadeiros desejos, você se tornará capaz de tornar a vida o seu instrumento para conquistar sonhos. Não será uma prisão que o impede de ser quem você realmente é. Será a sua melhor expressão, a sua chance de deixar a sua marca no mundo.

Você terá uma vida plena com o autoconhecimento, porque ele vai garantir que você esteja ciente dos seus pontos fortes e dos seus pontos fracos, do lhe faz bem e do que lhe faz mal, e poderá lidar com tudo aquilo que o prejudica. Depois que você colher as vantagens de se entender, vai querer continuar se desvendando a cada dia!

Autoconhecimento e espiritualidade

Anteriormente, você soube que espiritualidade e religião são diferentes. A espiritualidade é a busca por um sentido para a vida. Isso pode acontecer por meio de uma religião, mas não é uma regra. Pode ser uma conexão profunda com seu corpo, com sua mente, com alguma maneira de pensar ou até com alguma mitologia.

A espiritualidade se relaciona com o autoconhecimento, porque é a partir dela que podemos definir nossas crenças, nossas ambições e quais comportamentos devemos tomar mediante inúmeros casos. Ao compreender que a natureza, os seres humanos, os animais e as forças que não podemos ver fazem parte do mesmo sistema, desenvolvemos empatia e respeito.

Você também pode gostar

Com a consciência de que somos parte de algo maior, de que as nossas vidas têm um sentido único e de que somos capazes de evoluir mais a cada dia, tornamo-nos protagonistas de nossas vidas. Abandonamos atitudes e pensamentos nocivos, valorizamos o que realmente importa na vida e construímos conexões que irão durar para sempre.

O autoconhecimento é sempre uma jornada. Tem um começo, mas não tem um fim, e aprenderemos mais sobre ele a cada dia. Descobriremos universos dentro de nós, iremos nos deparar com desafios e desconfortos. Acima de tudo, saberemos quem somos, o que buscamos e o que sentimos. Iremos nos conectar com o mundo e com nós mesmos, teremos uma vida plena. Comece o seu processo de autoconhecimento hoje, seguindo nossas dicas, e descubra a liberdade de ser você!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]