Autoconhecimento Leitura da Aura

Foto Kirlian: o que é e como fazer?

Quando apontamos o celular para algum lugar com a câmera aberta, costumamos ver na tela a mesma imagem que está diante dos nossos olhos, com pequenas diferenças. A Foto Kirlian, entretanto, não é uma fotografia como outra qualquer. Ela é capaz de registrar o que nós não conseguimos enxergar a olho nu.

Por esse motivo, os registros feitos utilizando essa técnica despertam muita curiosidade e já foram explicados por inúmeras teorias. Qual é a verdade, porém, sobre a Foto Kirlian? Como ela é feita e o que pode representar? Aprofunde-se nesse universo incrível com o conteúdo a seguir.

O que é a Foto Kirlian?

A informação mais importante sobre a origem da Foto Kirlian é que ela não foi descoberta de forma intencional. Na verdade, um eletricista chamado Semyon Kirlian estava fazendo alguns testes em 1939, na União Soviética, que resultaram em algo inovador.

O objetivo de Kirlian era estudar a influência dos campos eletromagnéticos nos seres humanos. Nesse processo, ele colocou um objeto sobre uma placa fotográfica carregada com certa voltagem.

Para a surpresa de Kirlian, uma imagem foi impressa sobre a placa, a partir do objeto e da carga elétrica. Então, ele desenvolveu uma máquina que reproduzia as condições do experimento acidental, chamando-a de máquina Kirlian, que provocava o efeito Kirlian.

O eletricista e a esposa afirmavam que a máquina era capaz de fotografar a aura das pessoas que se colocavam diante dela. De acordo com o estado emocional delas, a imagem impressa poderia adquirir novas cores, mas qual a utilidade disso?

Para que serve a Foto Kirlian?

Nos primeiros usos da Foto Kirlian, acreditava-se que ela era uma ferramenta para analisar o estado de espírito de uma pessoa. Além disso, a interpretação do retrato poderia apontar a existência de algum problema na saúde física. Ou seja, esse tipo de fotografia, quando avaliado pelas pessoas certas, ajudaria a melhorar a qualidade de vida de alguém.

Apesar disso, não existe qualquer explicação científica que relacione a Foto Kirlian a algum problema de saúde, tanto físico quanto emocional. Também não há comprovação de que os retratos obtidos pela máquina correspondem a um retrato da aura de alguém, até porque o efeito Kirlian não ocorre apenas com pessoas, mas também com objetos inanimados.

Ainda assim, a Foto Kirlian tem sido utilizada para identificar problemas em objetos metálicos, como rupturas, fraturas ou bolhas que são invisíveis a olho nu, mas facilmente apontadas pelo contato com a carga elétrica da placa fotográfica.

Dessa forma, a Foto Kirlian registra a passagem de correntes elétricas pela superfície de algum material, seja ele biológico ou não, a partir de uma chapa metálica que foi carregada eletricamente. Será que dá para reproduzir isso em casa?

Como fazer uma Foto Kirlian?

Se você quer entender como fazer uma Foto Kirlian, é provável que você tenha se interessado pelo sentido místico desse tipo de retrato e tem a espiritualidade bem desenvolvida.

Considerando que os chakras espalhados pelo corpo humano são centros energéticos, faz sentido que você pense que essa fotografia pode revelar como está o seu fluxo de vibrações. Por outro lado, dificilmente você conseguirá obter esse retrato na sua casa.

Para fazer uma Foto Kirlian, é preciso posicionar o objeto que será retratado perto de uma emulsão fotográfica em uma chapa isolante e com um eletrodo que ficará conectado ao aparelho de fotografia Kirlian. A corrente elétrica que vai passar pelo eletrodo deve ser de até 20 mil volts.

O resultado disso será uma luminescência em volta do contorno do objeto que está sendo retratado. Essa luminescência é provocada pela ionização dos gases que estão ao nosso redor, que produz fótons, partículas que compõem a luz. Por um sentido espiritual, porém, essa luminescência pode ser interpretada.

Como interpretar uma foto Kirlian?

A interpretação de uma Foto Kirlian é bastante subjetiva, não existindo um conjunto de regras e padrões que possam ser aplicadas por qualquer pessoa. Apesar disso, costuma-se desenhar uma forma oval ocupando todo o retrato obtido, que será dividido em oito partes iguais.

Como se a forma oval fosse um relógio, a parte correspondente às 12 horas seria o chakra coronário. Seguindo em sentido horário, teríamos mais duas partes representadas pelos chakras frontal e cardíaco. Posteriormente, o sistema endócrino. Depois, os chakras sexual, básico e plexo solar. Finalmente, o hipotálamo.

Tendo essa divisão, é mais fácil analisar em qual dessas regiões do corpo de uma pessoa as vibrações apresentaram algum desequilíbrio. Se a luminescência estiver muito intensa em uma parte e quase inexistente em outra, por exemplo, é provável que haja algum desequilíbrio emocional e/ou físico.

Uma análise mais detalhada e aprofundada, no entanto, só pode ser obtida com o retrato da pessoa em mãos. Profissionais que aplicam Reiki ou que apresentam uma mediunidade bem desenvolvida podem ajudar nesse processo.

Mão aberta com raios de luzes dentro e ao redor dela
MP_Foto / Shutterstock

A Foto Kirlian é uma foto da aura?

Mesmo que a Foto Kirlian seja frequentemente interpretada como uma foto da aura, que revela as vibrações energéticas de um indivíduo segundo a espiritualidade, esse não é o objetivo desse tipo de retrato.

Como explicamos anteriormente, as fotografias que apresentam uma luminescência em volta produzem esse efeito até mesmo em objetos inanimados, que não têm uma aura. Logo, não é possível dizer que o retrato capta essa parte invisível de um ser humano.

Se a Foto Kirlian não é uma foto da aura, como então capturar uma foto da aura?

Onde e como tirar a foto de uma aura?

Infelizmente, não é possível tirar a foto de uma aura. O motivo disso é que a aura de uma pessoa está em movimento constante, reagindo a diferentes estímulos. Em geral, as fotografias que prometem mostrar a aura de um indivíduo são apenas truques realizados com jogos de luzes.

Além disso, a aparência da aura de alguém não traduz tudo sobre a energia que essa pessoa emite ao mundo. A realidade é que a aura apresenta um movimento, um padrão vibracional e até um cheiro, que não pode ser captado por fotografias, mesmo que elas prometam isso, como a Foto Kirlian.

Portanto, se você quiser conhecer a sua aura de verdade, o melhor a ser feito é cuidar do seu campo vibracional, estimulando bons pensamentos, exercitando as suas virtudes e trabalhando a sua espiritualidade todos os dias.

Você também pode gostar:

Agora que você já sabe quais são os segredos da Foto Kirlian, que ela foi descoberta por acidente, não serve para registrar a aura de uma pessoa e revela a passagem de correntes elétricas por qualquer material, com uma aparelhagem específica, continue desvendando os mistérios de técnicas como essa!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br