Autoconhecimento Sagrado Feminino

Ideias de negócios para as mulheres empreendedoras

Imagem de uma jovem mulher empreendedora sentada em uma cadeira de frente para uma mesa trabalhando.
StockSnap / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Entrar no mercado de trabalho é um desafio para as mulheres, principalmente para aquelas que são pretas, indígenas, amarelas, gordas e LGBTs. Por mais que elas tenham conhecimento técnico necessário para uma vaga, por exemplo, o machismo, o racismo, a gordofobia e a homofobia são fatores que trabalharão contra elas. Afinal, o que diferencia um homem de uma mulher no mundo corporativo é o fato de eles não terem as mesmas oportunidades de demonstrar suas habilidades.

Nesse sentido, o empreendedorismo feminino surge como uma alternativa ao mercado de trabalho tradicional, além de ser uma oportunidade para construir uma sociedade com mais espaço para as mulheres na prestação de serviços e nos negócios em geral. Para compreender melhor esse mundo, não há uma série de regras que devem ser seguidas. Elas não precisam ter uma aparência determinada, tampouco a idade é um fator que as limitaria. Muitas delas, porém, ainda não se sentem seguras para empreender.

Pensando nisso, preparamos uma lista com ideias de negócios que mulheres podem abrir de forma autônoma e independente. Se você é uma mulher que nunca trabalhou ou se você é uma mulher que está enfrentando o desemprego, por exemplo, confira a lista que preparamos e veja que é possível ganhar dinheiro e realizar os seus sonhos ao mesmo tempo sem as amarras do mundo corporativo!

Ideias de negócios para mulheres que nunca trabalharam

Se você é uma mulher que nunca trabalhou ou que só prestou alguns serviços, é possível que o mundo do empreendedorismo pareça muito desafiador e incerto. Antes de conhecer os negócios que você pode abrir, portanto, existem algumas coisas que você precisa saber para se sentir mais segura e motivada.

A primeira informação relevante sobre o empreendedorismo é que pode acontecer de você escolher um ramo que não é bem como você esperava. Como você nunca trabalhou, pode ser mais difícil entender como esse trabalho funcionaria e o que esperar dele. Por isso faça um período de teste de três meses e veja se é realmente disso que você gosta.

Imagem de um quadro negro com várias palavras escritas em inglês: learn, language, verbs, nouns para serem aprendidas durante uma aula de idiomas.
Biljana Jovanovic / Pixabay

Se o negócio que você escolheu for o que você ama fazer, mas está muito difícil de continuar, procure inspiração em outras mulheres que estão no mesmo ramo que você. Converse com elas, compartilhe suas dúvidas e mostre que você tem desejo de continuar o que começou. Assim, você terá uma importante rede de apoio para se sentir cada vez mais motivada.

Uma vez que você tem certeza de que quer crescer como empreendedora, organize seu trabalho, planeje o que fará e crie uma rotina. A partir disso, você poderá identificar o que precisa adquirir para fazer o seu negócio crescer, quais são os pontos que você precisa melhorar e como divulgar melhor o que você faz.

A última dica fundamental para começar a empreender é apresentar o seu trabalho para o seu círculo de amizades e para os seus familiares. Como essas pessoas conhecem você, é provável que elas tenham interesse em adquirir o que você está produzindo. Dessa forma, elas podem indicar o que você produz para os amigos dela, ampliando o seu alcance. Esteja rodeada de pessoas que acreditam no seu trabalho!

1) Ensino de idiomas

Na maioria das vagas de emprego, é exigido que a pessoa que está se candidatando tenha domínio de mais de um idioma. Se você é fluente em outra língua que não seja o português ou tem a oportunidade de se dedicar ao aprendizado dela, você pode oferecer aulas particulares para pessoas que querem aperfeiçoar essa habilidade tão importante.

As aulas podem ser presenciais ou online e você pode encontrar ideias de exercícios na internet ou em apostilas especializadas. Ou então você pode oferecer aulas de conversação para pessoas que vão viajar ou que pretendem trabalhar em um local que atende outros países.

Se você não souber qual preço cobrar pelas aulas, observe quanto normalmente outras pessoas cobram por isso. Até ter a certeza de que é isso que você quer, é possível definir um valor mais baixo, como uma forma de adquirir experiência. Com o passar do tempo, você pode aumentar o preço e deixá-lo mais justo!

2) Preparação para vestibulares

Cursar o ensino superior é o desejo de muitas pessoas, porém nem todas elas podem se preparar adequadamente para os vestibulares que são essenciais para a entrada em uma instituição de ensino. Se existe alguma matéria escolar que você domina muito bem ou se você tem conhecimento de provas de vestibular, ofereça aulas a quem está se preparando para as provas.

Você ainda pode elaborar resumos sobre os principais temas da matéria que você domina e vendê-los como um complemento para a sua renda. É importante ressaltar que o seu trabalho seria um acompanhamento adicional para preparação para as provas, como um reforço, e que o estudante deve continuar indo à escola.

3) Serviço de entregas

Muitos empreendimentos envolvem a entrega de produtos na casa de uma pessoa, mas nem sempre esses negócios encontram bons contratos com transportadoras para fazer esse trâmite. Se você tem um carro ou uma motocicleta, fazer entregas pode ser um ótimo negócio!

Nesse caso, o que vai definir o seu diferencial é garantir que os produtos cheguem em perfeito estado e rapidamente por um preço justo. Com o tempo, você pode contratar outras pessoas para fazer as entregas e desenvolver um sistema amplo e confiável, que vai atrair desde pequenos até grandes negócios!

Imagem de um microfone que será utilizado em uma produção artística.
SeaReeds / Pixabay

4) Produção artística

Se você tem muita habilidade com as mãos ou se sabe cantar muito bem, apostar na sua carreira artística é um empreendimento difícil, mas será prazeroso. A arte é desvalorizada no Brasil pelo mercado tradicional, embora exista muita demanda por peças de arte e por apresentações musicais em diferentes eventos.

Produza peças que reflitam a sua identidade e procure exposições para mostrá-las ao mundo. Além de conseguir mais apoio para os seus projetos, você conhecerá muitas pessoas que se interessam por esse tipo de trabalho e que podem, futuramente, comprar suas obras originais!

5) Cuidador de crianças e de idosos

A rotina de muitas famílias é atribulada e exaustiva, por isso nem sempre elas encontram tempo para cuidar dos filhos ou das pessoas mais velhas, embora essas pessoas precisam de muita atenção. Por isso se você tem afinidade nessa área, você pode ser babá ou cuidadora de idosos.

Comece cuidando de pessoas que fazem parte do seu círculo social e que confiam em você. Ofereça um serviço atencioso, dedicado e responsável e rapidamente você será recomendada para outras famílias. Se você puder realizar cursos específicos para cuidados com crianças ou com idosos, suas chances de sucesso são ainda maiores!

Ideias de negócios para mulheres que já trabalharam

Sair do mercado corporativo nem sempre é uma escolha. O desemprego é uma realidade cruel para a qual ninguém pode se preparar, mas, em outros casos, tomamos coragem e desistimos da estabilidade em nome dos nossos verdadeiros desejos. Se você é uma mulher que já trabalhou no mercado tradicional e que agora quer empreender, prepare-se!

Em primeiro lugar, mantenha a sua rede de contatos de quando trabalhava em uma empresa. Essas pessoas que a conhecem e que confiam em você podem ser motores importantes para o desenvolvimento do seu negócio. Caso tenha um bom relacionamento com elas, não interrompa o contato!

Imagem de uma tenda com uma variedade de roupas femininas para serem comercializadas.
Markus Distelrath / Pixabay

Se você é uma mulher que escolheu parar de trabalhar para se dedicar a um negócio próprio, é provável que você tenha alguma receita guardada para investir no seu sonho. Use esse capital com responsabilidade, evitando decisões impulsivas. Em vez de investir tudo de uma vez, guarde uma quantia para possíveis emergências.

Caso você tenha sido demitida de forma inesperada, tenha a certeza de que nem tudo está perdido. Ainda que você não tenha muito capital para investir no seu empreendimento, é possível construir um negócio bem-sucedido. Mantenha a calma, considere suas possibilidades e escolha o trabalho que pode trazer um retorno financeiro mais rápido.

É importante que você use os conhecimentos adquiridos enquanto trabalhava rotineiramente no seu novo empreendimento. Você não precisa continuar na mesma área, mas, caso deseje fazer isso, busque para o seu negócio os conceitos que você defendia e a forma como você trabalhava antes, se você se identifica com ela.

1) Produção ou venda de roupas

Embora já existam muitas marcas e lojas de roupas, nem todas elas atendem aos corpos reais das mulheres. Se você tem interesse por esse ramo ou se já trabalhou com algo ligado a isso, apostar em uma marca própria de roupas ou em um negócio de revenda de peças trará um impacto positivo para você e para a sociedade.

Nesse caso, é interessante que você aproveite os contatos que tinha enquanto trabalhava, tanto para buscar fornecedores quanto para encontrar clientes. Mostre o diferencial da sua marca e tenha uma proposta inovadora, para competir com sucesso contra as marcas que já estão estabelecidas.

2) Lanchonete ou restaurante

Abrir uma lanchonete ou um restaurante pode parecer um passo grande demais para uma pessoa que acabou de deixar o mercado tradicional. Por outro lado, se você tem um capital guardado para investir em um negócio, pode começar com uma produção caseira e, depois, partir para o aluguel de uma área maior.

Caso você tenha o sonho de abrir um estabelecimento desse tipo e não tem como investir nele, abra as portas da sua casa, concentrando clientes na garagem ou na sala de estar. Esse novo formato de restaurante é comum e atraente para as pessoas que querem uma experiência aconchegante e personalizada. Preste atenção aos fornecedores de alimentos e à higiene do local.

3) Elaboração de currículos

Se você trabalha na área de Recursos Humanos, um trabalho muito interessante é empreender para auxiliar outras pessoas a entrarem no mercado corporativo. Com um curso simples, você será capaz de elaborar currículos exatamente como as empresas gostam de ver. Assim, as chances de uma pessoa ser recrutada seriam maiores.

Você também pode realizar essa tarefa se a sua área de atuação envolvia design. Inclusive, você pode produzir peças de artes para redes sociais, para livros, entre outros. Use as habilidades que você já tem de um jeito inovador e auxilie outras pessoas a terem mais sucesso profissional!

Imagem de uma mulher sentada no chão com piso de madeira ela está segurando um notebook e trabalhado com redes sociais.
Expresswriters / Pixabay

4) Serviços para as redes sociais

Em uma realidade em que as redes sociais são uma importante forma de conquistar novos clientes e de construir uma relação com eles, é essencial que os serviços nesses ambientes digitais sejam bem prestados. Se você é uma mulher paciente, atenciosa e dedicada, trabalhar com atendimento em redes sociais ou com a produção de conteúdo para elas é uma ótima opção.

Com esse trabalho, você pode auxiliar outras mulheres empreendedoras a obterem mais sucesso em seus empreendimentos. Seria um apoio mútuo muito importante, porque a partir disso se formaria uma rede de apoio e de incentivo. Aproveite suas melhores qualidades em um novo e importante trabalho!

5) Joalheria

Criatividade é o seu forte? Então, o ramo da joalheria pode ser ideal para você. Caso você conheça alguém que elabore as peças, o seu trabalho será o de criar os designs e de fazer o contato com o público. Ou então você pode investir em um curso e fabricar com as próprias mãos cada peça que imaginar.

É importante que você se dedique a procurar a matéria-prima ideal para o que você imagina. Se o orçamento não for tão alto, você pode apostar na produção de bijuterias criativas e diferenciadas que farão sucesso entre as pessoas com menor poder aquisitivo!

Você também pode gostar

O empreendedorismo não tem limites ou barreiras. Se você tem o sonho de construir seu negócio, de descobrir suas habilidades e de lucrar com isso, dê o primeiro passo. Para se sentir ainda mais estimulada, crie uma conta nas redes sociais para a sua nova marca e veja todo o apoio que você pode conseguir para realizar aquilo que deseja. Você consegue!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]