Educação

Não pensar em fronteiras implica mais responsabilidade: Depoimento!

depoimento



Quando minha amiga, Silvia Jara, me convidou para fazer parte do quadro de autores do site EuSemFronteiras, fiquei muito feliz por encontrar mais um espaço para compartilhar alguns conhecimentos que fui reunindo ao longo da minha experiência como professora. Ao mesmo tempo, senti-me temerosa, pois escrever para um site é chegar aos leitores diversos e distantes.

Aceitei o convite, que para mim configurou-se em desafio e, assim, desde 2015 tenho o prazer de ter meus artigos visitados. Ao longo desse tempo também tive a felicidade de receber o contato de leitores do meu artigo Ledor ou Leitor? Você sabe a diferença?. De fato, foi com surpresa que recebi o contato de uma leitora de São Paulo, que acabou por participar de um dos meus cursos, que na ocasião aconteceu em Jaguariúna. Neste dia, pudemos trocar experiências e falar mais sobre o assunto.

Não faz muito tempo, uma outra leitora também fez contato, e qual não foi minha surpresa depois de trocarmos alguns e-mails, saber que o artigo e nossas conversas posteriores contribuíram para que seu filho fosse melhor acompanhado na escola em que estuda. 

Aceitei o convite, que para mim configurou-se em desafio e, assim, desde 2015 tenho o prazer de ter meus artigos visitados.

Por que resolvi escrever esse depoimento? Bem, porque a princípio achei que a equipe que produz o site merece este retorno, afinal ter uma coluna sobre Educação num site que se define como ferramenta para auxiliar as pessoas a compreenderem melhor o comportamento humano, buscando formas de melhorarem sua vida em meio às atribulações do dia a dia, é também colocar ao alcance das pessoas informações que nem sempre lhes estão acessíveis. Ao tocar em questões sobre as Necessidades Especiais das Pessoas, entendo que o site cumpre seu papel social.

O papel social é um conceito da sociologia que, de maneira geral, determina a função dos indivíduos na sociedade. Ele é produzido pelas interações sociais (processos de socialização) desenvolvidas que geram determinados comportamentos dos sujeitos de um grupo social.

Sendo assim, o papel social agrupa um conjunto de comportamentos, normas, regras e deveres de cada indivíduo na estrutura social que determinarão diversos padrões sociais. Note que eles podem ser atribuídos ou conquistados durante a vida. (https://www.todamateria.com.br/papel-social/)

depoimentos

Assim, o site, enquanto meio de comunicação em plataforma digital, organiza e distribui informação que chega a um público diverso, seja em relação à cultura, religião, etc. Entretanto, as questões de educação são pertinentes a todos, desta forma, podemos dizer que o site EuSemFronteiras, enquanto meio de comunicação, cumpre seu papel social, pois por meio dele atores sociais, como eu, podem compartilhar informações e experiências mediados pela interação possibilitada pelo site.

Caros leitores, quero agradecer o carinho e o respeito dedicado aos meus artigos e aos meus colegas. Hoje meu artigo é curto, na verdade surge da necessidade de, depois desse tempo, avaliar os resultados – que são muito bons.

Às vezes achamos que não estamos fazendo muito, porque tantas são as demandas da sociedade, mas precisamos lembrar que uma pequena ação em benefício do próximo pode desencadear uma corrente de ações positivas, por isso não podemos desistir de tentar fazer o nosso melhor.

“A mudança não virá se esperarmos por outra pessoa ou outros tempos. Nós somos aqueles por quem estávamos esperando. Nós somos a mudança que procuramos.” (Barack Obama)

Obrigada, mais uma vez.

Referências
(https://www.todamateria.com.br/papel-social/). Acesso em 2 de abril de 2018.

Você também pode gostar desse artigo da autora: O maior desafio é vencer o desafio proposto!

Sobre o autor

Prof.ª Dra. Ruth Maria Rodrigues Gare

Prof.ª Dra. Ruth Maria Rodrigues Gare

Doutora em Educação com pesquisa na área de letramento de surdos e formação de professores. Formação em Publicidade/Propaganda; Letras e Pedagogia. Especialista em Libras, Educação Empreendedora, Gestão Escolar, Design Instrucional EaD e Aperfeiçoamento em Atendimento Educacional Especializado. Pós-doutora em Educação pela Universidade São Francisco com pesquisa na área de educação de surdos em aspectos linguísticos textuais. Atuou como docente de Libras na Universidade São Francisco por 7 anos e como docente em curso de pós-­graduação de Libras com disciplinas voltadas ao ensino de português ao surdo e produção de material pedagógico na Faculdade de Jaguariúna. Atualmente é docente com dedicação exclusiva na PUC­ Campinas onde atua desde 2014, quando do regresso de doutorado sanduíche na Universidade do Minho em Portugal.