Autoconhecimento Terapia Anti Abuso Emocional

Psicopatas, Narcisistas Perversos ou o quê?

Silvia Malamud
Escrito por Silvia Malamud

Conheço pessoas que literalmente quase morreram nas mãos desses tipos. A sorte foi que, no último tempo, a percepção delas deu um salto em nome da vida e finalmente conseguiram dar a volta por cima, saindo dessa terrível cilada.

No começo dos contatos com esses tipos, tudo são flores e toda alegria do mundo magicamente é oferecida. Ao que parece, mesmo pessoas com o pé atrás — mas que, por motivos obscuros, ainda assim permanecem na relação — dão a dica silenciosa de que, em algum momento, vão abrir totalmente as guardas de suas defesas. E, como continuam na relação, para o predador, às vezes, o jogo fica até mais divertido. Estrategistas demais e pacientes ao extremo, são nessas ocasiões que eles tranquilamente vão tecendo suas teias de ataque e sequestro de alma. Para cada vítima, um novo roteiro com finalidade certeira vai sendo tecido e, como se fosse num universo vampiro, o clímax só acontece quando a mordida fatal por fim é realizada.

A boa notícia para as vítimas e incompreensível para tais predadores é que eles cada vez mais estão sendo descobertos e que suas manobras nem são tão poderosas quando se tem total lucidez de quem eles são e de como funcionam. As vítimas precisam ser lembradas de que, se alguém deseja destruir a energia e a vida delas, é por que a verdadeira ameaça está em suas forças e não ao contrário — ato resolutivo desta peça agora quase macabra. Quem são eles e como funcionam? Divido em duas categorias, mas certamente essas mesmas categorias são subdivididas em suas infinitas nuances que têm a ver com o que é único em cada um: existem os Narcisistas Perversos e estes, por mais mal que possam fazer às suas vítimas, ainda são menos piores que os Psicopatas. Porém, é bom saber que ambos são extremamente perigosos e podem levar as suas presas tanto à morte propriamente dita quanto à morte psíquica.

Haunted By Ghosts Of Her Past
Os Narcisistas, em absoluto, prejudicam suas vítimas escolhidas porque deliberadamente querem lhes fazer mal; apenas são egoístas por natureza porque tudo tem que girar em torno deles para satisfazê-los em seus desejos. Têm pouquíssima ou quase nada de suportabilidade às frustrações. Tudo tem que ser a serviço de enaltecê-los e qualquer coisa que signifique brilho fora deles imediatamente deverá ser eliminado. Funcionam como verdadeiros mitos a serviço de si mesmos, numa idealização de um algo que jamais será plenamente alcançado. Com isso, podem ser muito maus quando precisam destruir qualquer pessoa à sua volta que suspeitem parecer ou estar mais em evidência que eles próprios. Isso os faz parecerem competitivos e muitas vezes agressivos, embora o pano de fundo estrutural nem seja esse.

Já os Psicopatas têm como alvo a destruição de suas vítimas escolhidas, uma morte psíquica ou mesmo física, dependendo do tipo de psicopata. Estes sabem exatamente como a sociedade funciona; os Narcisistas Perversos também sabem, o que as vezes confunde e por conta disso dificilmente ambos os tipos são pegos em suas artimanhas. Por outro lado, os Psicopatas muitas vezes são confundidos com os Narcisistas Perversos porque se utilizam de suas roupagens sedutoras para conseguirem seus intentos; nestes, porém, o que reina é o prazer em derrotar suas vítimas escolhidas, levando-as à loucura, morte ou suicídio. O que iguala estes tipos é a não conexão com os sentimentos, a não concepção de que o outro existe e que pode sofrer.

Estes tipos estão mais entre nós do que podemos imaginar, portanto, adicionando a seu conhecimento agora ampliado com a lucidez que já adquiriu sobre si mesmo dentro deste quesito, jamais banalize situações que lhe são incômodas. Se esbarrar em algo que cause o menor ruído emocional, mesmo que velado, a ordem de comando é mudar de postura e de atitude frente ao que vê, ouve e sente, saindo imediatamente do circuito. Seu dever para consigo mesmo é o de proteger sua própria vida e nestas ocasiões ela derradeiramente estará em jogo porque, a partir do primeiro contato, você já é um alvo escolhido.

Não duvide: o mal existe.

Mesmo que seja um mínimo de conversa que lhe soe de modo estranho, quer seja por uma benevolência excessiva ou por conversas das quais duvide da veracidade, o sinal vermelho deve ser acionado. Coloque limites sérios e, sob hipótese alguma, jamais caia no encantamento e busque ser aceita por tais tipos. Quanto mais despertos, melhor!

Sobre o autor

Silvia Malamud

Silvia Malamud

- Psicologa
- Especialista em temas relacionados ao Abuso Emociona com narcisistas perversos em relacionamentos afetivos, familiares, mãe/pai filhos, escolares, sociais e de trabalho.
– Especialista em Terapia Individual, Casal e Família /Sedes
- Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA
- Terapeuta Certificada em Brainspotting - David Grand/ EUA
- Terapia de Abordagem Direta a Memórias do Inconsciente.

EMDR e Brainspotting são terapias de reprocessamento cerebral que visam libertar a pessoa do mal estar causado devido à experiências difíceis de vida, vícios, traumas, depressões, lutos e tudo o mais que é perturbador e que seja uma questão para que a pessoa queria mudar. Este processo terapêutico, por alterar ondas cerebrais viciadas num mesmo tipo de funcionamento, abre espaço para que a vida mude como um todo, de modo muito melhor, surpreendente e inimaginável anteriormente.

Mais sobre Silvia Malamud: Além de psicóloga Clínica, é também formada em Artes plásticas- Terapia Breve - Terapia de Casais e Família pelo Sedes Sapientiai. Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e em Brainspotting David Grand/EUA. Desenvolveu-se em estudos e práticas em Xamanismo, Física Quântica, Bodymirror. Participou e se desenvolveu em metodologias de acesso direto ao inconsciente, Hipnose, Mindskape, Breakthrough e outras. Desenvolveu trabalho como psicóloga Assistente no Iasmpe, Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual, com pesquisa sobre o ambiente emocional de residentes durante o período de suas residências, de 2009 até 2013. Participou do grupo de atendimentos de casais do NAPC de 2007 à 2008. Autora dos Livros "Projeto Secreto Universos", uma visão que vai além da realidade comum e Sequestradores de Almas, sobre abuso emocional que podemos estar vivendo, sem ao menos saber, sobre como despertar e como se proteger.

· Conhecimento terapêutico: Cenários e imagens: Já presenciei diversos pacientes fazerem "viagens" às vidas anteriores, paralelas, sonhos e mesmo se reinventarem em cenas reais ocorridas ou não. Vi-os saindo do túnel do reprocessamento, totalmente mudados e transformados, inclusive em suas linhas de tempo. Para mim, fica uma pergunta de física quântica... O que acontece com a rede de memória da pessoa se a matriz do acontecimento muda totalmente não o afetando mais? A linha do tempo e todos os significados emocionais transformam-se simultaneamente. Todos os eventos difíceis que a pessoa teve em relação ao tema ao longo da vida perdem o sentido e até parece que nem existiram, embora se saiba. A pergunta que fica é: O que é o tempo quando podemos nos transformar e nos auto-superarmos nesta amplitude?

· Coexistimos em inúmeras camadas de realidades que são atemporais. Por exemplo, o seu “eu” criança pode estar existindo e atuando em você até hoje... Outros aspectos desconhecidos também podem estar, sem que você suspeite.

Silvia Malamud
Psicóloga clinica Especialista em Terapias Breves individual, casal e
família/Sedes - CRP: 06-66624
Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA
Terapeuta Certificada em Brainspotting – David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem Direta a Memórias do Inconsciente.
email.: [email protected]