Convivendo

A Morte em nossa Vida

Foto próxima de pés de um corpo humano colocado em uma mesa de necrotério.
Deise Aur
Escrito por Deise Aur

A morte é temida por nós e o medo, a insegurança e o apego nascem desse sentimento. Por isso, compreender que existir e morrer fazem parte do processo de constante transformação que compõe a vida é uma forma de lidarmos melhor com os ciclos da existência e com: A Morte em nossa Vida!

Quando somos mais novos, não nos damos conta de como a morte é um processo natural.

Conforme vai passando o tempo e os seres que conhecemos vão partindo, começamos a sentir proximidade com a morte.
Até que um dia, ela vem ao nosso encontro, levando de nós quem amamos!

Quando ela vem fazer parte de nossa existência, lidar e conviver com isso é doloroso, mas, ao mesmo tempo, é um choque de realidade.

Passamos muito tempo conversando com a tristeza nos momentos de luto e saudades, e ela nos revela muitas coisas.

Tudo o que não compreendíamos antes da tristeza bater em nossa porta, passamos a compreender.

Aquilo que parecia tão importante, perde a importância e o que não valorizávamos passamos a dar valor.

Cada momento que antes era rotineiro, se torna único.

Mulher cabisbaixa triste sentada ao lado de uma cama com senhor de idade deitado.

Cada dia se torna uma graça e uma dádiva, mesmo diante das dificuldades.

Cada emoção, sentimento e pensamento, não passa despercebido e nos conta algo sobre nós.

As lembranças daqueles que partiram e se foram, se tornam preciosos tesouros guardados no baú, de infinito valor, que é nosso coração!

A vida segue, mas nós nos transformamos, acordamos do sono da ilusão.
A morte nos desperta para vivermos com lucidez e urgência a vida que somos!

Estamos de passagem, aqueles que se foram passaram por nossa vida e deixaram viva a sua presença, na memória de nossa alma.

O significado de cada momento está atrelado à vivê-lo com presença e gratidão.

A temida morte nos recorda da necessidade de viver cada momento, por mais corriqueiro que seja, como único. Isso fará a diferença no dia que aqueles que amamos partirem ou, até mesmo, após à nossa partida!

A morte é a chama da transformação, na qual o chumbo de nossos apegos, medos, futilidades, materialismo, egoísmo, arrogância, vaidade, derretem para surgir o ouro da compreensão.

Morrer não implica só na questão física.

Menina feliz sorridente encostada em uma parede com azulejos coloridos.

Ao viver, morremos todos os dias.

O que fomos, morreu para nascer o que somos hoje!

O que hoje somos, poderá morrer para nascer o que viremos a ser!

Vida e morte são parceiras inseparáveis.

Mestras que nos ensinam que a existência é passageira, mas viver com PRESENÇA é a nossa conexão com a ETERNO!


Você também pode gostar de outros artigos do autor: A Felicidade é um estado

Sobre o autor

Deise Aur

Deise Aur

Meu nome é Deise Aur. Exerci a carreira de professora, primeiro de alfabetizadora, depois de professor de História, até me aposentar.

Em sala de aula procurava despertar nos seres humanos a sensibilidade para a arte, filosofia, mística e psicologia. Atualmente, faço isso através das mídias digitais.

Tenho diversas áreas de interesse, focando vários temas como Vida, Veganismo, História e Moda.

Gosto de escrever, expressando inquietudes e anseios que habitam na nossa alma e traduzo em palavras, utilizando minha sensibilidade, principalmente, com relação à espiritualidade e também aos sentimentos humanos.

Contatos:

Sites:

deiseaur.blogspot.com.br

veganpelavida.com.br

historia-dinamica.blogspot.com.br

E-mail: [email protected]

Youtube: Canal Deise Aur