Autoconhecimento Comportamento

A voz como instrumento de cura

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

“A voz de minha bisavó
ecoou criança
nos porões do navio.
Ecoou lamentos
de uma infância perdida.
[…]
A voz de minha filha
recolhe todas as nossas vozes
recolhe em si
as vozes mudas, caladas
engasgadas nas gargantas.
A voz de minha filha
recolhe em si
a fala e o ato.
O ontem – o hoje – o agora.
Na voz de minha filha
se fará ouvir a ressonância
O eco da vida-liberdade.”

Imagem em preto e branco e um senhor usando boina e colete, sentando em uma praça. Ele está cantando e tocando um violão.
Imagem de Mircea Iancu por Pixabay

“Vozes-mulheres” – Conceição Evaristo

Em um sentido lírico, como no trecho do poema de Conceição Evaristo, a voz é a forma que uma pessoa encontra de se expressar. Ao mesmo tempo em que ela pode traduzir dores e lamentos, também é um instrumento de mudança e de liberdade.

Sob o aspecto físico, a voz é o som produzido pelos seres humanos a partir das cordas vocais. Nós as utilizamos para chorar, falar, gritar, cantar e gargalhar em uma frequência que varia de 50 a 3400 Hz (unidade de medida do som).

Para a espiritualidade, a voz funciona como a união desses dois fatores. Além de ser um instrumento para comunicação, o ato de falar também é uma energia capaz de emitir vibrações para as nossas almas, recuperando as nossas frequências de forma equilibrada.

Dois homens jovens usando boina e roupa social. Eles estão em uma praça aberta. Ambos estão cantando e um deles tocando sanfona.
Imagem de Mircea Iancu por Pixabay

O chakra laríngeo

De acordo com o hinduísmo, os chakras são centros de absorção, de exteriorização e de administração de energias. Se a voz é uma energia, há um chakra que é capaz de absorvê-la, exteriorizá-la e administrá-la: o chakra laríngeo.

Localizado no centro da garganta, o chakra laríngeo é caracterizado por um círculo com um triângulo com a ponta para baixo rodeado por dezesseis pétalas. Ele está associado ao som e ao vento, além de conectar a mandíbula, a língua, a faringe, o palato, os ombros e o pescoço.

Esse chakra diz respeito à capacidade de uma pessoa se expressar, comunicar-se, desenvolver bom senso e se conectar com o âmbito espiritual. É a partir dele que se estimulam a criatividade e a definição de propósitos de vida, por exemplo.

Quando os chakras estão desequilibrados, podem provocar comportamentos, pensamentos e sentimentos que não fazem bem para as pessoas. Alguém que sente dificuldade para falar ou que fala excessivamente certamente está sofrendo com um desequilíbrio do chakra laríngeo. Outros sinais de que a voz de uma pessoa está ecoando de um ponto com poluição energética são timidez, dificuldade para dialogar com outra pessoa, mentir e contar fofocas.

E qual seria a forma ideal de equilibrar o chakra laríngeo e recuperar a capacidade positiva da voz? Descubra no tópico seguinte como a sua voz pode se tornar saudável!

Imagem em preto e branco de uma mulher com cabelos longos. Ela está em um estúdio de gravação segurando um microfone.
Imagem de Joe007 por Pixabay

Como tornar a voz saudável

O chakra laríngeo é responsável por promover a conexão de uma pessoa com o próprio espírito, por isso ele deve estar aberto e equilibrado. A sua voz pode se tornar saudável a partir de 8 exercícios simples, que podem ser realizados em sequência e que vão te ajudar a desenvolver a sua espiritualidade e a compreensão de si mesmo.

1) Palavra

O primeiro passo é se concentrar na sua voz e nas coisas que você diz. Conversas desnecessárias ou palavras que possam ser ofensivas devem ser evitadas e, se possível, excluídas da sua rotina. O ideal é que você passe a pensar antes de falar e que só diga algo se tiver certeza de que será melhor do que ficar em silêncio.

2) Harmonia

Evitar conflitos e preservar a harmonia de um ambiente ou de um grupo de pessoas é essencial. Existem palavras que podemos falar ou ocasiões nas quais nos recusamos ouvir os outros, o que provoca desarmonia em um espaço.

3) Decisão

Um dos sinais de desalinhamento do chakra que comanda a voz é a timidez e a insegurança. Por isso é que tomar uma decisão de forma acertada, sem ceder a dúvidas e a incertezas, é uma atitude que favorece o alinhamento energético. Se você preferir, pode dizer em voz alta o que você acabou de decidir.

Imagem de um casal de homem e mulher. Eles estão em um sala, sentados cada um do lado do outro. Ele canta para ela e toca uma música em seu violão.
Imagem de rauilson por Pixabay

4) Pensamento

Valorizar os seus pensamentos e as suas percepções é um exercício para se fazer em silêncio. Para que a sua voz se torne saudável também é preciso que você tenha a habilidade de se calar e de pensar sobre determinadas situações e sentimentos. Analise os cenários de forma silenciosa.

5) Organização

A organização das suas tarefas, da sua semana e dos seus pensamentos permite que a sua rotina seja menos estressante e mais pacífica. Com isso, a sua criatividade será estimulada e você sentirá que é mais fácil se comunicar com as outras pessoas.

6) Esforço

Exercitar o seu corpo e a sua mente de forma a alcançar os seus limites é uma atitude que estimula a abertura do chakra laríngeo. A partir disso você será capaz de se conectar com o seu corpo e com a sua mente, empregando esforço nas atividades que realiza.

Imagem de um cantor negro segurando um microfone próxima a sua boca. Ele usa roupa e chapeu preto.
Imagem de andriuslideikis0 por Pixabay

7) Compreensão

O ato de compreender é transformador na convivência, na comunicação e no aprendizado. Ao compreender uma pessoa ou uma situação, você reconhece que diferentes perspectivas são válidas e importantes, e que você deve estar aberta(o) a elas. Experimente compreender as pessoas ao seu redor e sinta a diferença na forma como você se comunica.

8) Autocrítica

Diariamente, quando seu dia estiver acabando, você deve fazer uma breve análise de como foi o seu dia. Pense sobre as atitudes que você tomou, sobre as conversas que teve e sobre tudo o que você pode melhorar no dia seguinte. Dessa forma, será mais fácil evitar conversas desagradáveis.

A voz como instrumento de cura

Agora que você reconhece a importância do chakra laríngeo para o bom convívio entre as pessoas e para o resgate da sua conexão com o espírito, basta descobrir como utilizar a voz como instrumento de cura.

Muitas vezes podemos ouvir uma palavra que nos remete a lembranças negativas ou que nos ofende de alguma forma. Ao mesmo tempo, podemos ouvir palavras que nos ajudam a aliviar a tensão e a tristeza. Isso acontece porque as nossas vozes têm a capacidade de provocar sentimentos em nós mesmos e em outras pessoas.

Imagem em preto e branco de um casal hetero. Ambos estão sentados, usam um chapéu preto e estão cantando uma música com microfones próximos às suas bocas.
Imagem de Willgard Krause por Pixabay

A voz pode ser usada como instrumento de cura quando uma pessoa precisa de um conselho ou de um consolo. Você pode escolher as palavras que farão com que ela se sinta melhor e esperar que ela as ouça com calma e com atenção. Mas será que isso é suficiente?

O processo de cura de uma pessoa não depende somente de palavras bonitas. É preciso que as palavras tenham significado. Por isso, ao conversar com uma pessoa, precisamos que ela use as próprias palavras para chegar à origem do que está sentindo. Falar sobre o que nos magoa é passo fundamental do processo de cura.

Ao verbalizar nossos sentimentos podemos ter uma nova perspectiva sobre eles. É uma forma de racionalizá-los e de organizá-los para transmitir a outra pessoa ou para repetir diante de um espelho. Conforme você se liberta das palavras que estão te aprisionando, o nó na sua garganta vai se desfazendo.

Você também pode gostar

Se você deseja promover a cura em outra pessoa, ainda pode usar a sua voz. Depois de ouvir o que esse alguém tem a dizer, você só precisa dizer as palavras que mais farão sentido para a outra pessoa. Evite dizer qualquer coisa que invalide a dor dela ou que a faça sentir que está sofrendo à toa.

A voz deve ser usada como processo de cura de forma respeitosa e compreensiva, sempre com o objetivo de resgatar a harmonia de uma pessoa com o espírito dela. Diga o que está te fazendo mal para extravasar os sentimentos e converse com outra pessoa para ter um segundo ponto de vista e uma segunda voz sobre o que você está vivendo.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]