Autoconhecimento

Ai, que saudades…

Mulher sentada em um banco em frente ao mar. No banco estão escritas as palavras "Miss" onde ela está sentada e "You" na ponta oposta do banco. "Miss You" é traduzido como "Sinto sua falta" em português.
Carolina Ioca
Escrito por Carolina Ioca
Morando em outra cidade, estado ou mesmo fora do Brasil, sentimos saudades de casa, da família, dos amigos, da comida, da música, do clima, de um tempo do passado… Saudade é uma palavra exclusiva da língua portuguesa e está associada à distância ou ausência de algo ou alguém, e pode estar atrelada à solidão.

Sentimos saudades de momentos que vivemos em função daquilo que criamos: uma rede de amigos, de acontecimentos que geraram boas memórias, de experiências saudosistas…

A saudade que temos daquilo que éramos (em uma situação conhecida, confortável) e a solidão de si mesmo pode nos levar a uma certa melancolia, a um sentimento de que o que foi vivido não mais será resgatado, assim como também pode levar à perda de um dos elos que constituem a corrente do nosso ser.

É quase que INEVITÁVEL sentir saudades quando se está longe de casa: seja de algo externo, de alguém, de um tempo do passado, ou de si mesmo… Mas, olhando o potencial da saudade, podemos enxergar a sua força e a sua beleza!

Menina asiática pensando em algo, sentindo saudade de algo. Ela apoia o rosto com a mão e olha para cima.

Quando temos saudades de algo, significa que fomos capazes de interagir ou criar oportunidades para construirmos boas memórias. Este impulso de ser cocriador da própria realidade é uma característica que pessoas proativas apresentam diante de desafios: elas se responsabilizam por suas vidas e enxergam caminhos onde não há trilhas marcadas. São os pioneiros!

Pioneiros também se cansam. Pausar e descansar faz parte da jornada. Muitos confundem a pausa ou a necessidade de tempo com dificuldade, derrota, desistência… Em uma sociedade que valoriza o fazer e o atrela ao ser, pausar parece ser uma atitude de “perdedor”, e logo vem alguém rotular de “depressão” aquilo que, na verdade, é só cansaço – o pedido de um tempo para que a pessoa possa se restabelecer.

Cuidado! Você, pioneiro ou pioneira, talvez você só esteja passando por um período de cansaço em meio a tantas demandas relacionadas à distância de casa. Descansar é o meio natural de se restabelecer. Ficar dando muita atenção à voz interna que julga, critica e te faz se desrespeitar, neste momento, não vai te ajudar muito… RESPIRE! Observe os julgamentos, mas não se apegue a eles. Eles também vão passar, assim como o cansaço passa.

Pessoa usando um casaco vermelho sentada no cais de uma praia admirando o mar. Conceito de saudade, solidão, tristeza.

Existem também os que sentem saudades daquilo que não necessariamente era bom, mas, comparado ao momento atual, era “melhor” do que isso que se vive hoje. A comparação é um mecanismo traiçoeiro, pois ela usa de recursos nem sempre reais para justificar aquilo que se pensa ou que se sente. A comparação distorce a realidade. Comparar o que temos, como cultura, comida, música, língua, ou qualquer outro aspecto com o que vivemos no lugar atual pode ser o fim de um bom casamento com o momento presente. Às vezes é inevitável fazer comparações. Mas, ao comparar, esteja consciente de que a comparação gera expectativas, e expectativas são grandes vilãs, pois nos impedem de nos abrirmos para o novo e, como pioneiros, desbravarmos novos caminhos.

Assim, desejo que sua saudade seja honrada, abraçada e vivenciada, pois ela indica que você foi CAPAZ de criar boas memórias a ponto de senti-las, o que te torna ainda mais humano.

Namastê! 


Você também pode gostar de outro artigo desta autora. Acesse: Sobre Inverno e Depressão

Sobre o autor

Carolina Ioca

Carolina Ioca

Psicóloga, terapeuta e facilitadora de processos intrapessoais.

Idealizadora do Eussenciall, um canal que busca compartilhar com outros caminhantes alguns passos já percorridos durante a minha jornada.

Há 15 anos trabalhando com pessoas em diferentes cenários, me sinto convidada a olhar pra mim para então me conectar com o outro, entendendo que relações autênticas estão para além de teorias prontas. Acredito na possibilidade de se construir um EU, um GRUPO, uma SOCIEDADE, um PLANETA e um UNIVERSO melhores a partir da observação da manifestação da vida através da consciência humana – percebendo, reconhecendo e integrando os aspectos que nos compõem e que nos humanizam.

Obs.: meu currículo não me define, mas ele pode ser encontrado no meu website.

Contatos:

Site: www.carolinaioca.com.br
E-mail: [email protected]
YouTube: Eussenciall
Facebook: Eussenciall
Instagram: @eussenciall