Astrologia

Como a Astrologia funciona?

Mãos segurando planeta ilustrado.

A astrologia é um saber milenar que se utiliza da imagem do céu de um determinado momento para compreender as experiências envolvendo todos os tipos de vida terrena. Os movimentos dos corpos celestes são sinalizadores de eventos e/ou acontecimentos passíveis de se realizar em âmbito mundano.

Esse conhecimento teve seu início na Mesopotâmia e no Egito. E, por muitos séculos, a leitura da configuração dos astros no céu era feita com o intuito de prever fatos, por exemplo, verificar a carta astrológica de um recém-nascido, provavelmente um futuro rei, e averiguar se o bebê teria vida longa e sendo assim capaz de assumir um reinado. Outras possibilidades de utilização da astrologia, ao longo do tempo, eram de caráter médico e para resolução de pequenos problemas no dia a dia. Por exemplo, era feito o levantamento de um mapa para saber se uma pessoa doente corria o risco de morte. E se alguém perdesse algum objeto era possível, por meio da leitura de um mapa horário, descobrir onde se encontrava esse objeto.

Você também pode gostar

Atualmente, a astrologia possui outros objetivos. É possível, sim, nos dias de hoje, fazer uso das técnicas do passado. Além disso, existem astrólogos que estudam a astrologia mais antiga, também conhecida como tradicional. No entanto, o foco, na contemporaneidade é compreender o ser humano em sua essência. Em virtude disso, a astrologia, que é um saber que opera por meio de símbolos, possui facilidade para dialogar com outras áreas do conhecimento, como a psicologia analítica ou junguiana.

Frases da Lua.

A linguagem astrológica é uma linguagem simbólica que emprega a terminologia referente aos deuses da mitologia romana para designar os planetas, por exemplo, Júpiter, Marte etc.

Para calcular um mapa natal ou astral, são necessários os seguintes dados: dia, mês, ano e horário de nascimento. Com o mapa em mãos, a leitura já pode ser realizada.

A carta astrológica, que também é chamada de mandala zodiacal, é composta de 12 casas. Cada casa representa uma área/setor da vida. Em todas essas casas existe um signo e os planetas são distribuídos e se encontram, por presença, em algumas dessas casas. Os signos atribuem características aos planetas e os planetas conectam-se entre si por meio dos aspectos, ou seja, por uma espécie de ligação que os planetas fazem uns com os outros.

Assim sendo, é necessário destacar que, ao fazer a interpretação de um mapa natal, deve-se levar em conta a mandala zodiacal por completo. Todos os pontos que se encontram no mapa, sejam eles planetas ou não, devem ser interpretados em conjunto para uma leitura efetiva.

Sobre o autor

Fabiana Alves de Brito

Fabiana Alves de Brito

Fabiana Alves de Brito é professora e astróloga. Pós-graduada em língua inglesa, tem lecionado em cursos de idiomas e escolas há 15 anos. É astróloga profissional, apaixonada por tudo que esteja relacionado ao Universo e aos astros. Dispõe do conhecimento da astrologia há mais de dez anos.

Contatos:
Email: [email protected]
Site: fabianaalvesdebrito.com.br
Facebook: @FabianaAstrologia
Instagram: @fabianaalvesdebrito.astrologia
Youtube: Fabiana Alves de Brito