Autoconhecimento Convivendo

Como você está se enganando?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Vemos muita evolução em assuntos antes pouco abordados, como homofobia, feminismo, legalização do aborto e uma vida mais igualitária, porém, ao mesmo tempo, vemos inúmeros casos de violência e intolerância envolvendo os mesmos temas. Vemos também muita gente se preocupando apenas com o próprio umbigo e deixando de sequer dar um cordial “bom-dia” ao porteiro de seu prédio. Recentemente, vimos ainda moradores de uma cidade sem policiais aproveitarem da situação para saquear comércios de seus próprios vizinhos. Será que nossa vida realmente tem caminhado para a frente ou seria um retrocesso velado?

O mestre budista Padmasambhava, em seu livro “Advice from the Lotus-Born”, disse: “Quando a época degenerada deste aeon chegar, as pessoas serão suas próprias enganadoras, suas próprias más conselheiras, as criadoras da própria estupidez, mentindo e enganando a si mesmas. Quão triste que essas pessoas tenham formas humanas mas não possuem nenhum senso maior que um boi!” Isso foi dito lá no século VIII, mas será que esta era finalmente chegou?

Caso este mestre estiver certo e realmente estamos vivendo esta previsão, por que será que não nos damos conta disso e mudamos o rumo dos acontecimentos? Talvez porque vivemos uma grande enganação e deixamos que este véu de penumbra paire sobre nossos olhos dia após dia, situação após situação. Infelizmente, vivemos uma época de “deixe estar”. Nos preocupamos apenas com o que desperta nosso interesse e algumas vezes até vamos para as ruas protestar por algum direito, mas na mais branda oportunidade reagimos de forma errônea em relação ao próximo.

Não se abstenha quando for chamado à luta e sempre use sua mente para o melhor caminho.
Será que vale a pena continuar se enganando e fingindo que está tudo bem? Talvez seja hora de refletir sobre seus atos e fazer cada vez com mais afinco a sua parte para mudar este mundo. Saia da inércia e tome as rédeas de suas ações, mostre aos outros a melhor forma de agir diante de determinadas situações e em hipótese alguma finja estar tudo bem se algo te incomoda.

A pior virtude de um homem é a falsidade, principalmente se ela for usada para demonstrar menor capacidade e menor poder de escolha. 


Escrito por Roberta Lopes da Silva da equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]