Energia em Equilíbrio

Conheça as danças circulares e se surpreenda

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

As danças circulares tem se difundido em grupos e ONGs que querem promover o bem-estar e uma busca interna do autoconhecimento.

Foi Bernhard Wosien (1908-1986), um coreógrafo alemão que apresentou a dança circular que mistura vários estilos em passos circulares.

Conforme cada tradição de determinados países, as danças circulares foram se reconfigurando de acordo com a cultura do povo que a pratica.

Muito mais do que uma dança em grupo e em círculo, este movimento representa o desenvolvimento integral do ser humano.
O que é?

As danças circulares não estão vinculadas a nenhuma religião. Algumas pessoas até a chamam de meditação ativa, pois é um mergulho interno feito por cada um, conforme seu passo, só que em grupo.

Os movimentos lembram até as danças indígenas e cirandas de roda. Hoje as danças circulares fazem cada vez mais parte do ambiente escolar, empresas que ajudam os funcionários a se relacionarem e também em hospitais para ajudar na recuperação de pacientes que ficam muito tempo internados.

Conexão com o sagrado. O que seria?

Não é necessário fazer um curso para fazer as danças circulares. Basta participar de um grupo que deve ter na sua cidade mesmo. Este tipo de dança em círculo é muito mais do que uma simples atividade, ela representa uma busca pelo sagrado.

shutterstock_179773148

O fato de dar a mão para uma pessoa desconhecida, dançar e circular promove um círculo energético no ambiente como também na pessoa.

Independente da entrega de cada um, é possível perceber vários benefícios da dança circular, além de ser capaz de transformar internamente o indivíduo que começa a se entregar, desde dar a mão, aos ritmos e círculos.

Benefícios da dança circular
  • Ajuda a melhorar a concentração;
  • Acalma a mente;
  • Estimula o autoconhecimento;
  • Melhora o equilíbrio;
  • Ajuda a combater o sedentarismo;
  • Auxilia no convívio social;
  • Pode servir como um tratamento para a depressão.
Onde a dança circular é aplicada?

Você deve se recordar de uma tradicional música que cantava e dançava na escola: “Ciranda, cirandinha vamos todos cirandar!”, uma simples música que embalava as crianças na escola. Sim, isso já era uma dança circular, por mais que não se falava este nome.

Desta forma, a dança circular pode ser praticada tanto em escolas, onde ela possibilita o desenvolvimento das crianças e a integração entre ambas, pois é um espaço estimulante e ao mesmo tempo vivo.

E outro espaço são os próprios salões de festas e dança que apresentam vários tipos de música. As danças circulares podem ser feitas desde jovens até idosos, principalmente nesta fase ela pode reconectar e possibilitar um maior contato com outras pessoas.

Experimente!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br