Doutrina Espírita Espiritualidade

Dia do Médico: Uma visão espírita

Medical stethoscope twisted in heart shape lying on patient medical history list and blue doctor uniform closeup. Medical help or insurance concept. Cardiology care health protection and prevention

As datas do nosso calendário são interessantes, na maioria das vezes se tratam de homenagens a fatos ou homens ilustres.

Destacamos este mês o dia do médico, 18 de outubro, para pensarmos um pouco mais sobre esta profissão. Tanto quanto qualquer outra especialização profissional requer muito estudo e dedicação para execução com maestria.

Sabemos o quanto é custoso alguém se formar hoje em dia.

Deixando um pouco de lado a parte acadêmica, vamos analisar o que nos compete que é o lado espiritual: ao receber um paciente, o médico tem um problema físico a tratar. Buscar a cura ou o lenitivo para aquela dor é o seu objetivo maior ou pelo menos deveria ser.

Quantas vezes a solução não aparece? Quantas vezes as lágrimas e o desespero se sucedem em vão? Onde realmente se encontra o problema?

Attractive female Doctor standing before her team

Na verdade, o homem não é apenas um corpo físico e sim um todo com o seu Espírito, não podendo assim ser tratado como seres independentes.

O médico tem em suas mãos uma responsabilidade enorme ao tratar o “seu semelhante”, obra prima da criação divina.

Deverá saber respeitar aquele que sofre e tratá-lo com muito amor.

A exemplo disto, temos o nosso maior médico: Jesus, que através de sua energia a tantos vem curando. Grandes são os médicos que se ligam em pensamento a Jesus para pedir auxílio em sua jornada. Estes são os instrumentos utilizados para acalantar a humanidade ainda tão carente.

Poderíamos citar nomes de grandes homens que souberam utilizar os seus dons como:

  • Lucas Lucano: médico de homens e de almas.*
  • Bezerra de Menezes: médico dos pobres e muitos outros, mas esta não é a nossa intenção.**

Queremos apenas lembrar que todos nós temos uma missão na vida, seja qual for a nossa área de desempenho, onde devemos fazer sempre o melhor. Nossa consciência deve estar limpa com a alegria do dever cumprido.

Para vocês amigos e irmãos médicos, digo que a missão é muito grande, tem em vossas mãos os filhos de Deus e este Pai amoroso não aceitará menos do que cada um tenha de merecimento.

Portanto amados, orem! Peçam auxílio para equilibrar as suas mentes e desenvolver o seu trabalho. Não se deixem levar pelos prazeres do mundo que são passageiros e no encontro com o Pai serão cobrados pelo grande ofício que lhes foi confiado. “A quem muito é dado, muito será cobrado”, já nos diz o Evangelho.

Somos todos irmãos e necessitados do equilíbrio que traz a oração. Nossa recompensa não será apenas a riqueza material e sim a paz no coração. Paz e Luz.

Mensagem do livro “O médico Jesus” de José Carlos De Luca

OS 3 REMÉDIOS, página 59

“Jesus indicou os 3 remédios: perdão, fé e amor. 

Perdão: limpa a energia nociva das mágoas e culpas; 

Fé: dá forças para buscar a cura;

Amor: leva-te ao êxtase onde doença alguma pode te consumir. “


*Lucas Lucano: médico grego, autor do Atos do Apóstolos;

**Bezerra de Menezes: médico brasileiro, político devotado à causa humanitária e abolicionista.

Sobre o autor

Ivone Navas Munoz e Marcia Rubinatti

Ivone Navas Munoz e Marcia Rubinatti

Ivone Navas Munoz e Marcia Rubinatti são espíritas desde 1980 e 1988, respectivamente. Além de participarem ativamente da Doutrina, lecionam juntas há mais de 17 anos o Curso de Educação Mediúnica, primeiramente no Grupo Espírita Irmã Clara e atualmente no Grupo Espírita Irmã Diva, em São Caetano do Sul. Ambas fizeram seus cursos de formação através da Federação Espírita de São Paulo.

E-mail Marcia: [email protected]
E-mail Ivone: [email protected]