Energia em Equilíbrio Espiritualidade

Por que você está passando por um despertar espiritual?

Homem meditando nas montanhas sob o pôr do sol
Everste / Getty Images Pro / Canva
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Despertar espiritual. Quase todos nós, mais cedo ou mais tarde na vida, passaremos por essa experiência. Ainda que essa expressão soe bastante formal e cheia de pompa, ela significa nada mais nada menos do que aquele momento em que percebemos que somos mais do que um corpo e uma mente. Que somos algo mais.

Apesar de esse termo soar bem bonito, a verdade é que, muitas vezes, o despertar espiritual é muito difícil, porque surge de dores, sofrimentos, decepções, desilusões, frustrações e angústias… Quando atingimos o “fundo do poço”, muitas vezes entendemos que é preciso ir em busca de mais.

Para ajudar você nesse processo, que pode até ser doloroso, mas será muito libertador, preparamos este artigo, que vai servir como um guia para o seu despertar espiritual. Confira!

Um pouco sobre o que é o despertar espiritual

Antes de explicar o que é um despertar espiritual, talvez seja interessante investigar essa expressão e o que ela significa. Segundo o dicionário Oxford Languages, “despertar” é “fazer sair ou sair do estado de torpor ou de inércia; fazer readquirir ou readquirir força ou atividade; espertar”.

Já o termo “espiritual” causa alguma confusão. Muitas pessoas confundem espiritualidade e religião, que são coisas diferentes. Enquanto, para muitos, fazer parte de uma religião faça todo sentido, para outros, manter suas próprias crenças e seguir seu próprio caminho é melhor. E isso é espiritualidade.

A espiritualidade é tudo aquilo que faz sentido para você, que te ajuda a dar sentido à vida, à morte, ao além-vida, ao destino, à sua missão na Terra, e por aí vai. Independentemente de você ter absorvido essas crenças numa religião, na Filosofia ou em seus pensamentos mesmo, toda espiritualidade é válida.

Despertar espiritual, portanto, é aquele momento (ou momentos…) em que você se torna consciente da sua espiritualidade, passando a entender que a vida e o Universo são muito maiores do que apenas o momento presente e o que podemos ver e sentir.

Por que passamos por isso?

Não há uma resposta certa e exata para essa pergunta. Nossa caminhada e as experiências pelas quais passamos na vida são muito individuais e únicas, então tentar responder a essa pergunta de maneira generalista não é possível.

Além disso, a resposta passa muito pelas suas crenças: se você acredita em destino, pode acreditar que todas as dificuldades do seu caminho são parte dele; se acredita em Deus, pode ter fé de que Ele tem um plano para você, e você precisa passar por essas dificuldades… e por aí vai!

Mulher meditando em um convés na represa
Leninscape–2892621 / Pixabay / Canva

Por isso, em vez de se perguntar por que está passando por isso, tente se fazer a seguinte pergunta: “Como eu vou sair disso?”. Ou seja, foque o resultado dessa fase, não no que a causou, porque pode ser que você nunca chegue a uma resposta satisfatória e acabe ficando preso nesses pensamentos intermináveis.

Sintomas do despertar espiritual

Como explicado na introdução, uma das coisas que normalmente acontecem antes de um despertar espiritual é uma dor, um sofrimento. Seja a perda de um emprego, deixar de ver sentido na carreira, o término de uma relação, um divórcio, a perda de um ente querido, perceber que tem um estilo de vida que não faz mais sentido…

Enfim, as dores do despertar espiritual podem ser muitas e diversas, porque é um processo único e individual. Assim como o seu conceito do que é conhecimento, por exemplo, é diferente do das outras pessoas, o seu despertar espiritual também vai ser único.

Tem gente, é claro, que dá início a esse processo sem passar por sofrimentos. Mas, como o despertar espiritual passa muito por entender que mudanças precisam ser feitas e que as coisas provavelmente não vão mais ser como antes, é quase certo que haverá alguma dor, a famosa “dor do crescimento”.

Então outro grande “sintoma” do despertar espiritual é perceber que a vida que vem levando atualmente – seja lá se for na esfera pessoal, profissional, social, afetiva etc. – não faz mais sentido. Portanto é preciso mudar – normalmente, mudar de maneira radical, brusca e significativa.

Por fim, o despertar espiritual também vem normalmente acompanhado de uma sensação de sermos pequenos, de nossas preocupações, interesses e ambições até aquele momento serem muito pequenos diante da imensidão do Universo, como se uma grande porta (ou várias) se abrisse, mostrando muitos novos caminhos.

E, como mudanças serão feitas, é comum que o despertar espiritual venha com mudanças de hábitos, com a percepção de que algumas relações não fazem mais sentido (inclusive casamentos ou relações familiares) e que afastamentos e situações de rompimento são necessários.

E agora, o que fazer?

Ok! Você entendeu que está passando por um despertar espiritual: o que fazer, então? Primeiramente, ficar calmo. Saiba que, por mais confuso, angustiante e doloroso que esse momento possa parecer, você vai sair disso maior, mais forte e sabendo muito mais sobre si mesmo. Então confira nossas dicas, a seguir.

Promova uma limpeza

Pessoa meditando sob o pôr do sol
Kieferpix / Getty Images / Canva

A maior parte dos despertares espirituais, como explicamos, vem com aquela sensação de que muitos hábitos, situações e pessoas não fazem mais sentido, que é preciso buscar algo além ou diferente. Não tenha medo de fazer as mudanças e os cortes necessários, se você percebe que será para o seu bem.

Apenas lembre-se de ter responsabilidade afetiva com os outros, ou seja, converse com as pessoas de quem vai se afastar e explique os seus motivos. Pense que ninguém está dentro de você, sentindo o que você sente, então converse olho no olho, explique o seu momento e faça sua limpeza direitinho.

Conecte-se a si

É comum que o despertar espiritual venha com a sensação de que não nos conhecemos, de que não sabemos quem somos. E qual é a única maneira de conhecer alguém mais profundamente? Passando tempo com essa pessoa, é claro. Então vai ser essencial que você passe um tempo consigo, para entender o que faz sentido agora.

Isso inclui buscar novas atividades, novos hobbies, novas pessoas e novos ambientes, tudo isso para descobrir o que está alinhado com a essência que você está explorando e descobrindo agora. Não tenha medo de estar sozinho e de curtir a sua própria presença, porque é isso que vai te fazer conviver melhor com o outro.

Assuma sua responsabilidade

Muitos pensam que o destino tem algo reservado para nós, então não é preciso batalhar por isso, porque o que será nosso virá de uma forma ou de outra. Mas não é bem assim… O destino se movimenta para quem também está em movimento, então assuma sua responsabilidade sobre sua vida e vá à luta.

Além disso, é preciso repensar o seu papel de vítima. Tudo bem, uma pessoa pode ter partido o seu coração, você pode ter perdido o emprego, entre outras situações que desestabilizam. Isso provavelmente não foi sua culpa, mas será sua responsabilidade levantar e transformar essa dor em força para seguir em frente.

Você também pode gostar

Foque o agora

O despertar espiritual vem muito com questionamentos como “O que será do meu futuro?”, “Para onde estou indo?”, “O que o destino reserva para mim?”. Porém tudo isso pode causar ainda mais dúvidas, tornando-se uma verdadeira tortura psicológica para alguém que já está passando por tanto em tão pouco tempo.

Portanto o importante é focar o agora. É impossível controlar o destino e o futuro, então simplesmente faça o que pode ser feito, que é viver o presente. Faça o que fizer sentido para você no presente, sem tentar antever as consequências futuras. Seja prudente, mas concentre-se no agora!

Busque conhecimento

Se a vida que estava sendo levada deixou de ter nexo, é preciso buscar conhecimento para encontrar uma existência que seja mais coerente. Há muitas formas de fazer isso: por meio da religião, da filosofia, da arte, do contato com as pessoas e consigo mesmo. Explore e encontre o que faz mais sentido para você.

Preparamos um vídeo que traz conhecimento sobre esse tema e que pode ser o seu primeiro passo na busca por conhecimento e autoconhecimento durante essa fase do despertar espiritual. Confira!

Mantenha a positividade

Ainda que a fase esteja difícil e o futuro seja incerto, mantenha a positividade. Lembre-se de que as dores do crescimento são chamadas assim justamente porque, quando a dor acaba, a pessoa consegue ver quanto cresceu. Então acredite que esse despertar espiritual está acontecendo por um motivo e vai te levar mais longe.

Em breve, você vai colher os frutos desse processo e vai perceber que todas as dores e delícias do despertar espiritual valeram a pena. Acredite em si e que uma vida com mais harmonia é algo plenamente possível.

Passar por um despertar espiritual pode ser bastante doloroso, mas vem com a certeza de que estamos em busca de uma vida que faça mais sentido para nós. Abrace o seu processo com a certeza de que será maior, melhor e mais conhecedor de si conforme avança.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br