Comportamento

E-mail, carta, futuro

Imagem embaçada de uma cidade.
Shao-Chun Wang / 123rf
Nilton C. Moreira
Escrito por Nilton C. Moreira

Costumamos dizer que o futuro pertence a Deus. Não deixa de ser real essa afirmativa, pois acima de tudo está o Criador e o que acontece é porque Ele o permite. Em nossa crença a denominação é que “Deus é a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas”.

Não sabemos o que acontecerá no futuro, muito embora todos os dias planejemos no sentido de que se realizem nossos desejos, e certamente existe uma relação entre o agora e o depois, como também é verdade que existe a capacidade de nos comunicarmos com o futuro!

Os médiuns clarividentes podem adentrar no futuro e tomar conhecimento de fatos que vão acontecer. Isso pode ser em relação a eles próprios ou relacionados a pessoas que buscam esclarecimentos, embora os espíritos nos digam depender da permissão de Deus para que o futuro nos seja revelado, e isto não é comum, já que no momento que nascemos esquecemos tudo que nos aconteceu em vidas passadas, e muitas vezes nos ser revelado algo do futuro que possa estar relacionado com outras vidas poderá nos ser prejudicial a resgates ou provas.

Dizemos que podemos nos comunicar com o futuro, pois que, por exemplo, ao escrevermos uma carta, e esta ficar oculta por algum período, poderá influenciar em fatos que vão acontecer! Assim também é um testamento idealizado, que depois do passamento de quem o editou vem ao conhecimento, interferindo, assim, na vida das pessoas que estão relacionadas com a herança. Também ao enviarmos um e-mail estamos adentrando pelo futuro.

Silhueta de pessoa com circunferência de luz atrás.
Fábio Lucas / Unsplash

Tudo que fazemos agora ou realizamos tanto de bom como de mau, portanto, repercutirá de alguma maneira no futuro, e em razão de sermos eternos vamos também nos inserir no acontecimento.

Acumulamos bens, riquezas, e em dado momento da vida deixamos de estender a mão a alguém que nos procura. Isso certamente gerará resgate. Pois bem, morre, então, aquele que acumulou bens e não prestou o auxílio a quem necessitava, e numa outra vida poderá acontecer que aquele que não foi ajudado nasça no mesmo núcleo familiar e juntos terão de resgatar a situação vivenciada na vida pretérita.

Você também pode gostar

Felizmente a lei de ação e reação existe e se faz cumprir a todo o momento, e isso é testemunhado por todos nós nas situações de dificuldades, tanto financeiras como físicas que permeiam na Terra.

É importante que dividamos o que temos com quem precisa. Isso é da Lei Divina.

Sobre o autor

Nilton C. Moreira

Nilton C. Moreira

Policial Civil, natural de Pelotas, nascido em 20 de maio de 1952, com formação em Eletrônica, residente em Redentora (RS), religião Espírita, casado.
Email: [email protected]
Facebook: /Nilton-C-Moreira