Convivendo

Jovens!

Adolescente sentada ao lado da janela apoiando sua cabeça no joelho pensativa
Elidiane Borges
Escrito por Elidiane Borges

Por que nossas crianças e adolescentes estão ficando ansiosos, depressivos e agressivos? Podemos observar em nossa sociedade uma constatação quase unanime: crianças e adolescentes estão desenvolvendo doenças que antes eram pouco frequentes nessa faixa etária. Ansiedade, depressão, automutilação, ideação suicida, tentativa de suicídio, suicídio, consumo de drogas lícitas e ilícitas; agora são comuns entre crianças e adolescentes de todas as classes sociais.

A depressão é a segunda causa de morte entre jovens no mundo todo. O Brasil é o país com maior número de ansiosos e consumo de psicotrópicos no mundo, e o primeiro em depressão na América Latina, segundo dados de 2019 da Organização Mundial da Saúde, OMS.

É fundamental e imprescindível observarmos o contexto que vivenciamos hoje. O que torna uma criança ou adolescente ansioso ou depressivo? Que fatores influenciam ou propiciam o surgimento e desenvolvimento dessas condições emocionais e psicológicas? E o mais importante e relevante: como podemos ajudar?

Crianças, adolescentes, ou nossos bodes expiatórios?

Adolescente olhado para o lado triste

É necessário também fazermos uma reflexão no sentido de entendermos o quanto somos também responsáveis por essa mudança. Portanto, o quanto também podemos modificá-la.

São muitos os fatores que devemos considerar:

• O indivíduo: cada um tem suas características genéticas e de personalidade, que podem funcionar como gatilhos ou inibidores das condições psicológicas e emocionais adversas.

• Família ou núcleo cuidador. Cada família, independentemente de sua constituição: monoparental, adotiva, do mesmo sexo… tem suas crenças, valores, regras ou ausência desses fatores. Ainda que a criança seja institucionalizada (abrigos) ou permaneça nas ruas, ela tem um modo de perceber e sentir como é cuidada ou se torna invisível para a sociedade.

Criança triste no colo da mãe

• Características geracionais: o estudo e conceito de gerações sempre existiu na sociologia, antropologia, medicina e na psicologia, mas só atualmente esse termo vem ganhando destaque e a devida importância para compreender o comportamento humano. Esse fator é preponderante para entendermos a forma de se relacionar, de consumir, de trabalhar, de descansar, as necessidades financeiras, a forma de vivenciar o lazer, as concepções familiares, afetividade…

• E por último e não menos importante temos que considerar os contextos: histórico, social, econômico, cultural, ambiental, político de cada nação e do mundo.

Você também pode gostar

Todos esses fatores influenciam nossas crianças e jovens. Portanto, se uma sociedade está adoecendo, provavelmente seus jovens irão refletir essa condição. Antes de responsabilizarmos os jovens como protagonistas dessas distorções, precisamos fazer um exercício de reflexão e nos encontrarmos como comunidade. Eles são nossos espelhos, portanto, nos mostram onde estamos nos desviando do caminho.

Sobre o autor

Elidiane Borges

Elidiane Borges

Psicóloga há 17 anos, especialista em psicologia analítica junguiana pelo Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Atuei nas áreas da psicologia social, educacional, clínica, das corporações, pública e privada. Tenho experiência com crianças, adolescentes, adultos, idosos, grupos, famílias e casais. Estou sempre me reciclando e buscando novas abordagens e conhecimentos no meu campo de atuação. Atendo por convênios e particular, em meu consultório físico, em domicílio, acompanhamento terapêutico e realizo atendimentos remotos por meio de plataformas virtuais, tais como Vittude e Psicologia 24hs, também via Skype, e-mail e WhatsApp. Meu enfoque é na psicologia analítica junguiana, psicologia positiva e mindfulness. Recentemente tenho me dedicado também ao reiki usui tibetano, meu novo campo de estudo e atuação. Tenho flexibilidade de horários e várias ferramentas para atendimento à distância para contemplar suas necessidades e possibilidades. Entre em contato para agendar seu atendimento de forma remota, privativa e sigilosa, integrando ética, conforto e tecnologia para seu bem-estar psicológico, emocional e espiritual.

“Sua visão se tornará clara somente quando olhar com o coração, quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta.” – C.G. JUNG

Contatos:
Email: [email protected]
Site: vittude.com/psicologo/elidiane-borges-da-silva
LinkedIn: linkedin.com/in/elidiane-borges-969949160/
Whatsapp: (35) 99137-9967