Autoconhecimento

Liberdade do despertar da consciência

Euclydes Zanon Filho
O SER não é obrigado a ir em busca do autoconhecimento e da mudança interior.

Mesmo porque, de maneira natural e incondicional, direta e indiretamente, de alguma forma irá ocorrer o autoconhecimento e a mudança interior.

O que é real?

Uma grande parte da humanidade vive a realidade de um sono profundo.

Para o SER que deseja experimentar a realidade verdadeira, primeiro deve acordar do sono.

Deve despertar.

Para entrar pelas portas esplêndidas e magníficas reservadas para seu SER é necessário despertar sua consciência, pois se sua conexão estiver ligada a este mundo físico, material, eletrônico, você ainda estará dormindo.

Você tem a liberdade de ser você.

Se você permitir-se, o seu eu interior irá despertar a consciência aqui e agora, mesmo neste mundo. Este nosso mundo denso.

O despertar é completo em todas as partes.

Daí em diante o SER fica desperto.

Sendo assim, o primeiro passo para despertar a consciência é apenas saber que se está dormido.

Normalmente as pessoas estão 100% convencidas de que estão “acordadas”, despertas e algumas se acham espertas.

O SER, ao ter a compreensão de que está dormindo, se permite iniciar então o processo do autodespertar.

Ora, essa é uma afirmação de algo que ninguém aceita.

Se a qualquer pessoa intelectual lhe dissesse que está dormido, tenha certeza de que esta pessoa poderia ofender-se.

As pessoas estão plenamente convencidas de que estão despertas
As pessoas trabalham dormidas, sonhando… manejam carros dormidas, sonhando… casam-se dormidas, vivem dormidas, sonhando… e não obstante, estão totalmente convencidas de que estão despertas.

O Ser que pratica a auto-observação não se mistura, tem identificação própria, pois não se deixa levar, nem seguir pelos pensamentos e atitudes dos outros, em nenhuma circunstância.

Cada SER possui essência livre e essência adormecida, e existe diferenças entre consciência desperta e adormecida.

A primeira grande diferença é que uma pessoa desperta é autoconsciente, isto é, percebe todos seus processos internos.

Isso significa que ela permanece em auto-observação continuamente, que não se identifica com as coisas e fatos externos.

Quando uma pessoa não está em auto-observação necessariamente ela está identificada com algo, seja externo (objeto, fato, etc) ou interno (pensamentos ou emoções).

Quando uma pessoa desperta sua consciência, ela desperta aqui no mundo físico e nas outras dimensões possíveis.

Uma pessoa de consciência desperta não necessita praticar técnicas para se projetar e ela tem total controle sobre si mesma em qualquer dimensão que esteja.

Ela naturalmente se projeta no momento que desejar, percebe como ocorre todo o processo do desdobramento, tem a sensibilidade de conhecer também seu próprio destino, ter percepções e faculdades extraordinárias e ainda muito mais.

Uma pessoa de consciência adormecida não é autoconsciente, isso significa que não consegue ou tem dificuldades em permanecer em auto-observação.

Uma pessoa que não despertou do sono da consciência está adormecida aqui e em todas as dimensões da natureza. Quando nos permitimos continuar dormindo, cometemos muitos erros, já que agimos, tomamos decisões, etc.

Ao praticar constantemente o despertar, o renovar do SER, podemos entender essas diferenças com mais clareza. O processo do despertar da consciência é um caminho contínuo, que inspira vontades que nos indicam verdades que nos levam até nós mesmos, basta segui-lo.

Um ser com mais energia se torna mais autônomo, com mais consciência, mais lucidez, mais amor e mais liberdade, e isso faz com que caminhos sejam abertos.

Ser quem somos e viver ancorados no amor é o nosso destino comum, nosso futuro compartilhado.

Pode-se dizer que despertar é isso, é deixar de ser quem não somos e voltar a ser quem nunca deixamos de ser.

Despertar é desapertar, é se libertar do aperto, é despentear a ilusão, é estar esperto, perto de si, fluindo na onda da verdade.

Como despertar?

Praticando especialmente meditação, agindo, sendo nós mesmos, tendo auto-observação e se permitindo esvaziar (como uma morte psicológica). Daí o SER estará apto a se preencher.

“Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.” (Cecília Meireles)

Insight baseado nos textos dos sites “DIVINA CIÊNCIA, LIÇÃO 13” e “HOLOPLEX (DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA)”.

Você também pode gostar de outro artigo do autor. Acesse: Agradecer nos conecta em tudo e todos

Sobre o autor

Euclydes Zanon Filho

Euclydes Zanon Filho

Eu sou Euclydes Zanon Filho, formado no curso superior em Gestão de Serviços. Participo de treinamentos de desenvolvimento pessoal e comportamentos. E escrever é uma forma de dividir a luz interior, o meu resgate é contínuo, o meu despertar é diário, e é incrível!

Contatos:
https://www.facebook.com/DespertarRenovarSeguir
Contato: (11) 99394-0100
E-mail: [email protected]