Autoconhecimento Comportamento

Luto por avós: aprendendo a dar adeus

Imagem de um casal de idosos (avós) sentacdos em um banco de mandeira olhando para um lindo jardim.
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Lidar com a morte de algum dos avós é uma tarefa muito difícil que, embora saibamos que é bem provável que essa seja a nossa primeira vivência com a perda de algum familiar, pode ser muito difícil de aceitar. O ciclo da vida é muito claro: os idosos tendem a partir antes. Mas, por mais que o nosso consciente esteja ciente deste fato, quando realmente perdemos um desses entes queridos, nos sentimos como se tivéssemos perdido o chão. A partir disso, o processo de luto por avós inicia-se.

É claro que a dor de um coração que vive esse luto não vai desaparecer com alguma mágica, mas existem algumas coisas que podem ser feitas para que se aprenda a lidar com os sentimentos nessa hora. Se você já esteve ou está de luto por avós, entenda um pouco mais sobre este conjunto de reações e veja a seguir algumas dicas para acalentar o seu peito. Antes de te darmos as dicas, reflita um pouquinho sobre o que pode ser este momento.

Imagem de uma floresta e com um caminho ao centro. No caminho temos a figura do avó segurando na mão do seu neto pequeno.
Imagem de emailme3 por Pixabay

Luto pelo vovô

Avôs são aqueles caras fortes e por muitas vezes engraçados. Para muitos, são uma presença forte de figura paterna que é incrivelmente respeitada. Perder um avô pode deixar o seu peito apertado, com uma saudade constante e pode fazer com que você sinta também o sofrimento dos seus outros familiares.

Pode parecer um pouco clichê, mas nesse momento de luto é preciso entender que o ciclo da vida é assim mesmo. Os vovôs já passaram pelo que você está passando agora, eles também já perderam os seus entes queridos um dia e lidaram com tudo de alguma forma para seguir em frente. As lembranças ficam e o amor sempre permanecerá no seu peito! Você sempre terá a chance de honrar a memória desse senhorzinho que foi tão importante na sua vida. 

O luto por avós é um conjunto de diversas reações e possui muitas formas de expressão. Se você se sente um pouco mais retraído agora, dê tempo ao tempo. Não se esforce para parecer forte, está tudo bem em não estar bem. Tenha sempre em mente a força que o seu vovô teve na terra e tente fazer uma mescla da saudade com tudo de bom que ele fez em vida.

Imagem em preto e branco de uma janela de uma casa feita de madeira Na janela a imagem de uma vó enconstada em seu neto. O menino segura em suas mãos uma bola.
Imagem de Camilo Contreras por Pixabay

Luto pela vó

Todos sabemos que as vovós são consideradas segundas mães e têm grande influência na criação dos netos. A ausência dessa figura materna é muito dolorida, não que a dos avôs não seja, mas é comum ter uma ligação mais forte nesse caso. São elas as mulheres mais sensíveis que por muitas vezes acabam mimando os netinhos e marcam a vida de todos.

Perder uma avó é como perder um pedacinho de si mesmo, mas mantemos o clichê anterior: esse é o ciclo da vida e existem meios que podem te ajudar a lidar com todo esse conjunto de sentimentos e sensações que é o luto. Veja algumas dicas:

1. Sinta por completo as suas emoções

Fugir da dor não fará ela sumir do seu peito. Nesse momento, é preciso sentir ao máximo todos os sentimentos, não segurar nada! Não existe algo certo ou errado no luto por avós, nem um momento específico em que é permitido sentir essa dor. Seja sincero consigo mesmo e se permita passar por isso de forma inteira. Assim, o tempo trará alívio e fará com que você se sinta melhor.

Obs: em alguns casos, pode ser mais difícil de aceitar a perda. Os adultos devem expressar o que sentem e explicar para os mais novos que é normal ficar triste. Ninguém precisa parecer forte!

2. Respeite o seu tempo

Não leve em conta as pessoas que dizem que existe um tempo aceitável para ficar de luto. Cada ser é um ser e cada um passa por esse momento de um jeito: alguns levam pouco tempo para seguir em frente, enquanto outros precisam de um tempo maior para se recuperar. Você não tem que se sentir fraco ou pra baixo se perceber que precisa de um longo tempo para lidar com a perda. O essencial é que você reserve um tempinho para processar tudo o que sente, em vez de reprimir os sentimentos e fingir que está tudo bem.

É válido enfatizar que o “seguir em frente” não significa que você esqueceu dos seus avós ou que não está triste com a perda. Se por acaso o seu luto por avós já dura muitos meses ou até mesmo anos, é indicado buscar ajuda profissional para analisar a situação e tentar entender o que falta para que essa dor seja aliviada do seu ser.

Imagem de um lindo por do sol no mar. Na areia da praia caminham juntos um casal de idosos e o seu cão guia.
Imagem de Mike Flynn por Pixabay

3. Libere as emoções

Chore, grite, fique zangado e faça tudo o que for necessário para liberar os sentimentos que dão a sensação de prisão e de aperto. Não é hora de segurar as lágrimas, pois, se você fizer isso, ficará muito mais difícil enfrentar a situação. É normal ter um certo receio na hora de se expressar, principalmente se existe alguém na sua vida que também precisa de apoio. Mas você deve liberar tudo o que sente, seja com um familiar mais compreensivo, com um amigo e também sozinho.

Separar um tempo para chorar pode ser uma ação aliviadora, porém, se você for daquelas pessoas que têm dificuldade para chorar, não se sinta confuso ou culpado. Lembre-se que cada um tem o seu jeito de lidar com as situações e que todos somos diferentes. Caso você não consiga de forma alguma dividir essa dor com alguém, escreva um diário sobre os seus dias. Registre nele os seus sentimentos de uma forma organizada, isso pode te ajudar!

4. Lembre do que aprendeu com eles

Tire um tempo para entender todos os pensamentos que permeiam a morte dos seus avós. Se achar válido, escreva-os em um papel para que consiga observar de forma externa. Lembre das memórias boas que marcaram a sua vida e se possível, compartilhe histórias com outras pessoas que também viveram com o vovô ou vovó que você perdeu e compreendem o seu luto. É possível se confortar mesmo enquanto as lágrimas caem, ao saber que a passagem desse ente querido pela terra foi cheia de experiências e de amor.

5. Passe um tempo com a sua família

O luto por avós pode ser intensificado se você se afastar de tudo. Nessa situação, é preciso lembrar que você está rodeado de pessoas que também perderam alguém importante. Você pode ter o seu tempo sozinho, mas tente combater a vontade de se isolar ou de parecer forte e busque conforto e colo naqueles que assim como você, sofrem. Mesmo nessa dor, permita-se sentir amado por quem permanece aqui e lembre-se: não precisa fingir que está tudo bem!

Imagem de duas mãos de pessoas idosas. A mão de um senhor segurando a mão de sua senhora.
Imagem de Michelle Scott por Pixabay

6. Entenda a morte

Não hesite em fazer perguntas para ter um entendimento mais claro sobre a morte da sua avó ou avô. Entender que o sofrimento fazia parte da vida deles e agora não faz mais pode ser de grande ajuda para maior aceitação. Mas tenha em mente que a capacidade de compreensão depende bastante da idade de um indivíduo. Se você disser: “O vovô foi dormir” para uma criança, ela entenderá que o mesmo pode acontecer quando ela for dormir. É preciso enfatizar que ninguém teve culpa pela morte dos avós, nem os pais, nem os filhos ou netos, pois, em alguns momentos, as crianças mais novas podem pensar que o vovô ou a vovó morreu porque elas não faziam visitas frequentes.

7. Se você for religioso, recorra à fé

Com base na sua crença, busque por citações ou versículos que reforcem que as coisas melhorarão com o passar do tempo. Esteja presente em eventos espirituosos, compartilhe a sua dor e o seu luto por avós, não tenha vergonha de pedir ajuda e aconselhamento. Conecte-se com pessoas que te fazem bem!

Alguns estudos revelam que aqueles que têm crenças lidam melhor com o luto do que os outros. Mas, se você não acredita em nada, existem alguns rituais que podem proporcionar algum tipo de conforto, como visitar o túmulo dos avós ou até mesmo guardar algumas coisas deles com carinho.

8. Tenha ciência dos seus gatilhos

Você precisa saber que em alguns momentos do ano ou em alguns lugares específicos será mais difícil de lidar com a ausência dos avós – e isso é normal. Determinadas situações trazem à tona muitas memórias e isso pode te fazer sentir até um certo peso. Tente evitar os lugares que você frequentava com os seus avós, pelo menos no início, até que esteja pronto novamente para enfrentar essas situações. Datas comemorativas, como o Natal ou Ano Novo, podem ser mais difíceis, pois são momentos em que as famílias se reúnem e isso é um gatilho para que você associe essa época ao vovô e à vovó.

Imagem da silhueta de um casal homem e mulher sentandos na areia de uma praia assintindo o por do sol.
Imagem de missne1xyz por Pixabay

Tente descobrir quais são os seus gatilhos e os evite! Se necessário, procure por uma ajudinha extra caso você sinta muita dificuldade de evitar certas situações. Mas ser prudente neste momento de luto não significa que você deverá deixar tudo o que fazia de lado, você precisa apenas de um tempo para ficar mais estável!

9. Não esqueça de si mesmo

Em momentos de luto por avós, é bem provável que você acabe se negligenciando sem ao menos perceber. Você deve chorar? Claro! Como já foi dito anteriormente, você não deve guardar nada dentro de si, mas expor ao máximo os seus sentimentos. É preciso também levantar da cama e tomar um ar fresco. Cuide da sua alimentação, não fique sem comer! Se possível, pratique alguma atividade física, faça um esforcinho para manter a sua saúde em dia. Se você achar que não consegue sair do quarto, peça para um amigo te incentivar nos momentos mais difíceis. Tome um banho relaxante e saiba que você não precisa passar por isso sozinho!

Você também pode gostar

10. Voltar a sorrir não é errado

Boa parte da sociedade pensa que fazer qualquer coisa que não seja chorar durante uma fase de luto é falta de respeito. Se você sentir vontade de rir, de sair com os seus amigos ou de até contar uma simples piada, não se culpe! Você é livre para fazer o que quiser e com certeza os seus avós ficariam felizes por ver que você não está preso dentro de um quarto sofrendo. O processo do luto por avós é extremamente difícil e você deve valorizar os momentos em que sentir vontade de fazer algo diferente.

Imagem de várias mãos de pessoas jovens e de pessoas idosas formando um quadrado representando o espírito de equipe.
Imagem de Anemone123 por Pixabay

Dicas especiais:

– Se você acha que não consegue estudar ou trabalhar imediatamente, tente ficar em casa. É normal precisar de um tempinho para se recuperar.

– Estar de luto por avós não significa fraqueza, mas que você tinha um relacionamento forte e importante com eles. Tristeza e nervosismo fazem parte do processo! Respeite os seus sentimentos nessa hora!

– Se você sentir que está ansioso demais ou raivoso, converse com alguém de confiança. Um simples diálogo pode te ajudar!

– Tenha muito cuidado ao contar para uma criança que alguém morreu por causa da idade. Não diga simplesmente que os avós morreram porque eram velhinhos, pois assim elas temerão perder os outros idosos que fazem parte da vida delas.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]