Autoconhecimento

Metanoia

Mulher de costas para a câmera, sentada em uma pedra no topo de uma montanha. Ela veste jaqueta, calça e tênis. Ao fundo, muitas montanhas menores, o mar e o brilho do sol que dificulta a visão do lado direito superior da imagem.
Carlos de Campos
Escrito por Carlos de Campos

Com extraordinária beleza, a vida me atrai
Repleta de harmonias e desarmonias
Nesta teimosa montanha-russa da existência
No ponderamento cotidiano de nossas atitudes

Os momentos que passamos
São marcantes e intensos
Experimento sempre o melhor do que é oferecido
Assumindo a história com compromisso

Mulher deitada em folhas secas, com as mãos atrás de sua cabeça. Ela olha para alguma coisa e tem uma expressão pensativa.

Os dias passam rápido
Sem tempo para pensar
Não conseguimos nem perceber o correr das horas
Tudo vai rodopiando sem controle e direção

Eu apenas observo o fluxo das emoções
O lugar em que hoje vivo e sobrevivo
É onde tento cumprir o meu destino
É o mesmo lugar que vejo, beijo, amo, sinto e que pouco sei amar

Você também pode gostar

É a exuberante construção da teia das ilusões
Um emaranhado de conexões sem sentido
Quando observado pela simples razão
E totalmente ignorando as infinitas informações
Aquelas que estão além do alcance de nossas percepções

Em uma vida de intensa busca
Pelo sentido maior da existência
É primordial uma total abertura
Um mergulhar em pensamentos mais profundos

Homem de costas para a câmera, olhando para um painel em sua frente. Neste painel, estão presos vários papéis com textos, gráficos e imagens.

Quero sublinhar nosso pouco compromisso com a verdade
Nossos medos e conflitos por descobertas estranhas a nós
O comodismo de um pensar tão pequenininho
O medo paralisante das mentes inseguras

É fundamental reunir forças para superar
Todos os velhos fantasmas
As diversas instabilidades e pânicos
E voltar a sentir e pensar unificado

Os momentos se tornaram irrelevantes
Relações meramente superficiais
O diálogo foi trocado pelo ato violento
Perdemos toda a objetividade da vida

O que buscamos de especial em nossa vida?
Qual é o nosso maior medo?
Quando iremos nos decidir e assumir o nosso protagonismo?
O que de mais importante nós sonhamos?

Mulher sentada em poltrona de avião, a mais próxima da janela. Seus braços estão cruzados em cima de suas pernas. Ela olha através da janela e vê a asa do avião, e o céu azul.

Todos somos convidados a sermos melhores
Especialistas nas mudanças da própria vida
Manifestar o paraíso terrestre que já nos habita
E que ainda não entendemos

Estamos em processo de transformação constantemente
Deixemos que tudo aconteça com maior naturalidade
E que possamos nos comprometer com as nossas responsabilidades sociais
Passaporte da felicidade que foi conquistada

Sobre o autor

Carlos de Campos

Carlos de Campos

Quem é Carlos de Campos?

Era uma vez um poeta, filósofo e teólogo
Era ele avesso a trivialidades.
Vivia refletindo sobre a vida com sua poesia.

Costumava questionar
Toda sombra instalada
Organizando as ideias
Sua poesia gritava.

Era de se admirar!
Entre sinuosas linhas, focando o autoconhecimento
Sua mensagem auxiliava.

O poeta era ligeiro
E nada o constrangia
Com a força da palavra
Muitos versos nos trazia
Na voz um canto festivo
No peito uma euforia
De chegar ao equilíbrio no convívio do dia a dia.

Contatos:
Email: [email protected]
Facebook: Carlos Campos Júnior
Página do Facebook: @resistircompoesia
Pictame: @omestrepoetico/