Saúde Integral

Os benefícios do colágeno para a saúde e longevidade

A expectativa de vida, exceto em alguns locais e em função de algumas particularidades e imprevistos, vem aumentando no mundo todo. E os esforços, tanto da Ciência quanto de outras áreas do conhecimento humano, têm se intensificado para que a longevidade seja vivida com felicidade, dignidade e o devido respeito. Nesse sentido, são desenvolvidos vários estudos para identificar os agentes que a tornam possível, sejam eles voltados ao organismo, aos comportamentos individuais e sociais ou ao ambiente.

E o nosso corpo é capaz de produzir uma importante substância que é uma verdadeira fonte da juventude, responsável por dar firmeza a diversos tecidos, como pele, tendões, músculos e ossos. Como a produção natural vai diminuindo com o passar dos anos, ela se tornou um ingrediente encontrado nos mais variados produtos da indústria farmacêutica, cosmética e alimentícia. Então, conheça o colágeno e os benefícios dele para a saúde e para uma vida longa.

O que é o colágeno?

O colágeno, ou colagênio, é uma proteína extracelular produzida naturalmente por células chamadas fibroblastos, de acordo com a necessidade do organismo de seres do reino animal. Corresponde a cerca de 30% de todas as proteínas nele presentes.

Uma mulher branca esticando uma parte da sua pele do rosto.
puhhha / 123rf

É responsável pela elasticidade e firmeza da pele, dos tendões, dos ligamentos, das articulações, das cartilagens, dos músculos, dos ossos, do tecido conjuntivo e dos vasos sanguíneos. Mas, como consequência do processo de envelhecimento, ocorre a diminuição da sua síntese, que também pode ser influenciada por estresse e deficiências alimentares prolongadas.

Para que serve e quais os benefícios?

A função do colágeno é estrutural, ou seja, é essa proteína que mantém as células firmes e unidas, prevenindo o surgimento de estrias e rugas, por exemplo. Além disso, é ela que mantém as cartilagens hidratadas e permite que os ossos não tenham contato entre si. É ela que preserva o cálcio e outros minerais no interior dos ossos e atua na integridade dos músculos, dos ligamentos, das articulações e dos tendões.

Então, considerando essa amplitude de ação do colágeno, vários são os benefícios dessa proteína, e nós vamos falar sobre eles a seguir.

  1. Apoia a saúde cardiovascular

O colágeno está presente na estrutura das artérias e promove uma maior elasticidade dos vasos sanguíneos, facilitando o transporte de sangue do coração para o resto do organismo. Se não houver colágeno suficiente no corpo, as artérias podem ficar frágeis, o que aumenta o risco de aterosclerose, doença cardiovascular caracterizada pelo estreitamento das artérias. Essa condição pode causar infarto ou acidente vascular cerebral.

  1. Fortalece os ossos

Com o envelhecimento, a quantidade de colágeno nos ossos diminui, condição que os torna menos densos e, portanto, mais frágeis, aumentando o risco de fraturas e dificultando a cicatrização. Assim, o colágeno é importante para manter a estrutura e a firmeza dos ossos, aumentar a densidade destes e reduzir o risco de desenvolvimento da osteoporose ou da osteopenia.

  1. Apoia o tratamento da osteoartrite

Há um desgaste da cartilagem com o passar dos anos, o que pode acarretar a osteoartrite, doença que causa inflamação, inchaço e dor nas articulações. A ação do colágeno preserva essa estrutura. Inclusive, é ela que reveste os ossos, amortece impactos e evita o contato entre eles. Portanto essa importante proteína tem um grande impacto na qualidade de vida das pessoas idosas e de outras que, por alguma razão, apresentem o problema.

  1. Potencializa a massa muscular

É o colágeno que mantém músculos fortes e funcionando adequadamente, além de promover a síntese de proteínas musculares. Por isso, é comum que atletas e pessoas com sarcopenia façam uso de suplementos da proteína.

Uma mulher de leggings levantando uma barra com pesos.
cottonbro / Pexels

Embora muitos não conheçam, a sarcopenia é uma síndrome na qual há perda progressiva de massa muscular, concomitante perda da força muscular e redução do desempenho físico. Inclusive, independentemente da doença, aqueles que apresentam perda muscular, principalmente em razão do envelhecimento, também são recomendados a fazer a reposição da substância.

  1. Previne o aparecimento de rugas e linhas de expressão

As células da pele são majoritariamente compostas por colágeno. Essa substância estimula o organismo a produzir outras proteínas, como a elastina e a fibrilina. Elas retardam o envelhecimento e o ressecamento desse órgão e promovem seu fortalecimento, sua elasticidade e sua hidratação, ajudando a prevenir o surgimento de rugas e linhas de expressão.

  1. Auxilia na saúde do cabelo e das unhas

Como o colágeno faz parte da composição dos cabelos e das unhas, ele ajuda na saúde desses tecidos, aumentando a elasticidade e possibilitando o crescimento dos fios. No caso das unhas, ele é responsável por deixá-las resistentes e saudáveis. É por isso que uma enorme quantidade de xampus e de esmaltes apresenta na formulação essa proteína sintetizada.

Onde encontro e como ingerir?

Considerando que o organismo reduz gradativamente a produção de colágeno, é recomendado fazer a reposição da proteína. Com o envelhecimento, ela vai sendo substituída por um tecido mais fibroso e menos elástico, provocando flacidez, perda dos cabelos, enfraquecimento das unhas e problemas nas articulações.

E, para repor o colágeno no corpo, é importante fazer uma alimentação que contenha esse nutriente. Então carnes vermelhas e brancas, peixes, queijos tipo minas ou cottage e ovos devem estar presentes nas refeições diárias. Além disso, também é indicado o uso do colágeno hidrolisado, que pode apoiar tanto a produção quanto a reposição das quantidades necessárias da substância no organismo.

Carne vermelha em uma tábua.
Becerra Gouvea Photo / Pexels

Aliás, o colágeno é uma proteína grande, com hidrólise (reação química em que as moléculas de substâncias diferentes são fragmentadas em unidades menores, por meio da interação de íons, na presença de água) que facilita a aplicação em fórmulas alimentares (shakes, por exemplo) e produtos farmacêuticos (cápsulas).

Contudo o ideal é que seja utilizada a formulação indicada por um profissional habilitado, que avalie a necessidade de cada pessoa e defina a versão em pó ou em cápsulas, assim como a frequência e o intervalo diários de consumo. De qualquer forma, uma dica valiosa é que a substância seja ingerida com alimentos ricos em vitamina C, como kiwi, laranja, morango, abacaxi ou mamão, para que a absorção da proteína seja completa e eficaz.

Quando devo começar a tomar?

Desde o nascimento, o organismo produz colágeno, que passa a perder a eficiência na maturidade, especialmente em mulheres, que já apresentam, naturalmente, uma quantidade menor da proteína no corpo. Tal declínio pode ser observado pelo surgimento de rugas, diminuição da elasticidade da pele e aumento da fragilidade óssea e articular e começa a ocorrer após os 25 anos de idade, quando o corpo deixa de produzir 1% da substância ao ano.

Outro ponto é que, devido à deficiência de hormônios sexuais (estrógeno, testosterona, DHEA) e do hormônio do crescimento, por volta dos 45 anos, há uma redução acentuada das células que produzem a proteína. Em se tratando dos homens, particularmente os que passaram dos 35 anos e têm uma alimentação rica em colágeno, o uso de suplementação pode ser iniciado a partir dessa idade, desde que indicado.

O que causa a carência de colágeno no corpo?

Uma mulher colocando sua mão esquerda sobre seu braço direito. Sua pele tem um aspecto envelhecido.
Ron Lach / Pexels

A produção e a quantidade de colágeno pode ser afetada por vários fatores, tanto do próprio organismo quanto externos, mais relacionados com comportamento de cada pessoa. Por isso, ter atenção aos cuidados com a saúde e com o bem-estar representa conseguir longevidade. Assim, veja os fatores que precisam ser observados para evitar a carência dessa proteína:

  • menos disponibilidade de colágeno em decorrência da realização de dietas restritivas;
  • ingestão de poucas fontes de proteína animal, como carnes vermelhas, brancas, peixes e ovos;
  • consumo excessivo de açúcar;
  • deficiência na ingestão de alimentos ricos em vitamina C, fundamental para a produção da substância;
  • exposição ao Sol sem proteção, o que pode provocar a carência dessa proteína na pele;
  • estresse;
  • tabagismo.

Contraindicações na suplementação de colágeno

Não há contraindicações quanto à suplementação de colágeno. Entretanto, para que ela funcione, é preciso ingerir a dose correta e adequada às necessidades do organismo. Logo, é fundamental buscar orientação médica ou especializada. Além disso, é importante que seja colágeno hidrolisado, pois esse processo produz peptídeos, que são substâncias que conduzem a proteína até a pele.

Ainda, a versão em pó é mais fácil de ser consumida, podendo ser diluída em sucos, iogurtes, leites desnatados ou magros e outras preparações, mas o consumo em cápsulas não é contraindicado. Vale destacar que o suplemento de colágeno pode ser consumido por tempo indeterminado. Contudo é prudente atentar-se à composição, procedência e qualidade do produto. Também já existem no mercado, ainda que de forma restrita, alguns alimentos industrializados acrescidos de colágeno, informação constante dos rótulos.

Você também pode gostar

Por último, é possível perceber que o colágeno atua de diversas formas no organismo, apoiando a longevidade das estruturas e retardando o envelhecimento, assim como prevenindo enfermidades e permitindo melhor qualidade de vida às pessoas. No entanto, mesmo dispondo de meios para repor essa proteína que naturalmente tem a produção reduzida, uma alimentação adequada e outros cuidados diários são indispensáveis. Então simplesmente cuide-se! Conquiste uma vida longa, com paz, felicidade e bem-estar.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br