Comportamento Convivendo

Prejuízo pessoal nas redes sociais

Foto de tela de tablet, mostrando os ícones de aplicativo e redes sociais como facebook, instagram, goole+, pinterest e twitter.
Exposição em redes sociais já é um fenômeno de conhecimento público. E mesmo que tentemos evitar alguns excessos, vez ou outra nos pegamos cometendo gafes, indiscrição e até nos expondo demais sem necessidade.

Já me flagrei cometendo alguns deslizes e mesmo tentando apagar o erro. O que já foi publicado já pode ter sido lido ou até “printado” por alguém.

Mas existem outros perigos nem tão óbvios assim. A cada curtida, cada pesquisa feita no mecanismo de busca, estamos deixando rastros, pistas sobre nós mesmos. E para quem? O que farão com essas informações agora e no futuro?

Você já deve ter notado que está tudo interligado. Uma pesquisa sobre morar no exterior que você fez no Google tempos depois se converterá em propaganda sobre como tirar a cidadania etc. no seu Facebook. Até aí bacana, parece até que estamos recebendo uma ajuda, mas na verdade nossos gostos e interesses são comercializados para outras empresas pelo dono da rede.

pessoa mexendo no instagram

Parece um cavalo de troia moderno. Estamos sendo vigiados de perto e por enquanto isso só parece jogada de marketing, estratégia comercial.

Mas já existem estudos a respeito que indicam que algo mais profundo está acontecendo. E isso não é tão escancarado ou óbvio. Então, o que fazer?

Tenho conhecidos que desativaram o Facebook, o Instagram etc. No caso do Facebook, as postagens ficam armazenadas, mesmo se você não acessar mais sua conta. A menos que você delete uma por uma nas configurações e em registro de atividades.

Por outro lado, a rede social aproxima pessoas que estão distantes fisicamente e pode ser uma boa plataforma para fazer anúncios nos grupos gratuitamente etc.

Você também pode gostar de:

Talvez a moderação do que curtir, publicar, pesquisar seja a opção. Colocar menos fotos e informações pessoais para se proteger, só entrar de vez em quando e voltar a viver de maneira mais equilibrada sem ficar postando cada passo ou assistir a vida alheia a cada meia hora. Moderação deve ser o verdadeiro desafio…

Pessoas mexendo no facebook

E o que dizer sobre os desabafos pessoais? Temos que buscar equilíbrio em nós e nos amigos de verdade. Evitar exposição, pois muitos estão sendo vítimas da própria falta de equilíbrio.

Não estou aqui para apontar o dedo ou me fazer de santa, pois eu mesma já me vi cometendo algumas gafes. Mas refletindo ao longo do tempo vemos que gastamos muita energia no foco errado. E a vida está passando como trem-bala… Desfrute mais da vida real, desfrute mais dos filhos, amigos, cônjuge, família… Todos seremos menos ansiosos e mais em paz.

Sobre o autor

Daniela Duarte da Silva

Daniela Duarte da Silva

Jornalista pós-graduada em marketing, auxiliar de enfermagem e corretora de planos de saúde.

Contatos
Email: [email protected]
Site: fazendomidiaalternativa.blogspot.com
Youtube: doolandia