Convivendo

Publicidade infantil proibida

kids brothers read a book at home or nursery
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O Supremo Tribunal de Justiça  (STJ) decidiu no dia 10 de março proibir a publicidade de alimentos dirigidos às crianças.

A decisão foi tomada devido a campanha da Bauducco “É hora de Shrek” em que para conseguir um relógio de pulso com a imagem do ogro era preciso apresentar 5 embalagens da bolacha recheada “gulosos”  mais R$ 5,00 em um dos postos de troca. A ação civil pública do MP/SP teve origem em atuação do Instituto Alana, que alegou a abusividade da campanha e do fator se tratar de venda casada a crianças.

A advogada Daniela Teixeira (escritório Podval, Teixeira, Ferreira, Serrano, Cavalcante Advogados), representando o Alana como amicus curiae, argumentou:

A propaganda que se dirige a uma criança de cinco anos, que condiciona a venda do relógio à compra de biscoitos, não é abusiva? O mundo caminha para frente. (…) O Tribunal da Cidadania deve mandar um recado em alto e bom som, que as crianças serão, sim, protegidas.”

O ministro Humberto Martins, relator do recurso, ressaltou que “o consumidor não pode ser obrigado a adquirir um produto que não deseja.”

O ministro Herman Benjamin, especialista em Direito do Consumidor, ressaltou:

“O julgamento de hoje é histórico e serve para toda a indústria alimentícia. O STJ está dizendo: acabou e ponto final. Temos publicidade abusiva duas vezes: por ser dirigida à criança e de produtos alimentícios. Não se trata de paternalismo sufocante nem moralismo demais, é o contrário: significa reconhecer que a autoridade para decidir sobre a dieta dos filhos é dos pais. E nenhuma empresa comercial e nem mesmo outras que não tenham interesse comercial direto, têm o direito constitucional ou legal assegurado de tolher a autoridade e bom senso dos pais. Este acórdão recoloca a autoridade nos pais“.

A decisão vale para todos os casos e empresas do ramo, levando em conta o alto índice de obesidade infantil no Brasil.


Texto escrito por Bruno da Silva Melo da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]