Comportamento Relacionamentos

Quarentena: como fica a nossa sexualidade?

Casal em quarentena, beijando-se com máscaras faciais de proteção.
123RF/milkos

A quarentena gerada pelo COVID-19 tem nos imposto desafios em diversos âmbitos, dentre eles, a sexualidade. O isolamento social acabou gerando reações discrepantes entre a população. Um estudo realizado pelo Instituto Kinsey, nos EUA, mostrou que, enquanto quase metade dos adultos admite estar fazendo menos sexo por conta do estresse da situação, uma outra parcela está aproveitando a oportunidade para saciar o desejo, explorar novas práticas e expandir seu repertório.

Neste artigo, você vai entender os desafios do sexo durante o isolamento e sugestões para manter a sexualidade ativa durante a quarentena.

Desafios do sexo durante o isolamento

Homem e mulher lado a lado, usando máscaras de proteção, presos por uma parede de plástico.
Foto de cottonbro no Pexels

Para os solteiros, ou para os casais em relacionamento à distância, o maior desafio é encontrar formas de driblar a solidão e saciar o desejo de forma segura.

Já nos relacionamentos duradouros o grande desafio é manter a libido e o sexo apimentados durante o confinamento. A convivência forçada, muitas vezes com filhos em casa, gera estresse e sobrecarga para o casal, o que pode diminuir a vontade de ter relações e causar distanciamento.

Formas de prazer durante a quarentena

Apesar dos desafios, encontrar maneiras de sentir prazer durante a quarentena pode ajudar a passar por esse momento delicado. Os hormônios liberados durante o sexo aumentam a sensação de bem-estar e são capazes de reduzir o estresse causado pela pandemia.

Seja solteiro ou em um relacionamento, as formas abaixo podem ajudar nesta jornada:

Novidades na rotina

Para os casais que vivem juntos, a quarentena pode ser uma boa oportunidade para sair da rotina e trazer novidades para a cama.

Novas posições sexuais, outros lugares da casa, fantasias, uso de brinquedos eróticos… são ideias para aumentar o prazer da relação e aliviar o estresse.

Você também pode gostar

Masturbação

Essa é a forma mais segura de saciar o desejo e sentir prazer.

Por conta disso, o mercado erótico foi um dos que mais cresceu durante a quarenta: desde acessos em sites pornôs (com aumento de cerca de 29%), até consumo de produtos eróticos (setor que cresceu cerca de 12% desde o início da pandemia).

Mulher jovem deitada na cama, rindo enquanto usa o celular.
Foto de Andrea Piacquadio no Pexels

Sexting

O Sexting ou Cybersexo é a troca de mensagens de texto, áudios, imagens ou vídeos de cunho sexual pelos aplicativos de mensagem ou redes sociais.

Sempre é bom lembrar que é necessário tomar cuidado com a segurança e a privacidade na internet, para evitar problemas com conteúdos publicamente vazados.

Independente da sua situação, não se esqueça da sua sexualidade nesta quarentena!

Sobre o autor

Renata Mola - Mulher com Prazer

Renata Mola - Mulher com Prazer

A Mulher com Prazer visa melhorar a qualidade de vida da mulher por meio do desenvolvimento da sua sexualidade, tanto de forma individual quanto com seu parceiro.

Por meio de produtos sensuais, buscamos promover uma vida sexual satisfatória, aumentando a conexão entre o casal e fortalecendo o relacionamento.

Valorizamos o conteúdo de qualidade, pois acreditamos que a informação transforma!

Por isso, temos um blog cheio de artigos e materiais para você explorar!

Além disso, mantemos um lista vip na qual enviamos e-mails semanais com dicas e conteúdos sobre sexualidade, autoconhecimento, autoestima, saúde íntima, libido, orgasmo, pompoarismo, relacionamentos e muito mais. Inscreva-se gratuitamente

Contatos:
Email: [email protected]
Instagram: @mulher.comprazer/
Facebook: mulhercomprazer.oficial
Site: mulhercomprazer.com.br
Loja: loja.mulhercomprazer.com.br