Convivendo

Quatro anos despertando consciências

Olhos de mulher esmaecidos por cores de arco íris. Há um forte ponto de luz um pouco acima do meio das sobrancelhas, na região esotericamente reconhecida como "terceiro olho"
Fátima Cardoso
Escrito por Fátima Cardoso

A internet foi o meio de comunicação que mais rapidamente se expandiu no mundo. Outros meios de comunicação demoraram bem mais, como o telefone, por exemplo, que levou 70 anos para conquistar 50 milhões de usuários. O rádio precisou de 38 anos, já a internet fez isso em apenas 5 anos. Claro que precisamos olhar para outros dados que influenciaram a expansão desses meios de comunicação, como o fato deles terem sido lançados em épocas diferentes, mudanças nos números da população mundial, etc.

Porém, mesmo com tamanha velocidade de expansão, ainda é pouca a quantidade de pessoas que tem acesso à internet. Nem mesmo o livro ou o telefone que existem há mais tempo estão presentes em todos os lares. Entretanto, mesmo com velocidade reduzida, principalmente entre a população de baixa renda, cada meio de comunicação direta ou indiretamente pode fazer seu papel auxiliando no despertar da consciência de cada ser.

A equipe do Eu Sem Fronteiras que está celebrando seu 4º aniversário, sabe da importância de levar informações para o autoconhecimento e despertar da consciência. Por conta disso, através de seus colunistas, tem feito seu papel levando importantes e variadas informações das técnicas que trabalham.

Duas silhuetas olhando-se, com seus cérebros conectados por fios coloridos

E quanto a você que está nesse processo de autoconhecimento, que está a cada dia ampliando a sua consciência, você também é portador de informações que pode auxiliar na vida de outras pessoas, daí a importância da interação, assim outras pessoas também crescerão. A importância da prática é enorme, pois sabemos que o exemplo é mais forte que o discurso.

Ao despertar, tornar-se consciente de algo, sua visão interna muda, seus pensamentos e palavras, e sua forma de interagir também mudam. Vamos imaginar uma pessoa que não tinha consciência de que dirigia seu automóvel de forma agressiva, velocidade acima do permitido, intolerância a erros dos demais motoristas e xingamentos. Quando ela desperta para esse fato, ela tem a chave da mudança em suas mãos, podendo assim tornar-se mais amistosa no seu modo de dirigir, menos estressada, menos competitiva e mais cooperativa. É preciso querer ver e olhar para si mesmo, para ter essa tomada de consciência, senão continuará “adormecida” ao negar que dirige agressivamente.

E você, tomou conhecimento de algo novo, melhor, mais amoroso? Pratique! De alguma forma outras pessoas também despertarão por meio do seu despertar. E todos nós ganhamos com o despertar coletivo. Como facilitadora da Cinesiologia Quântica e Constelação Sistêmica Familiar, te convido a ampliar sua visão com o auxílio dessas ferramentas.


Você também pode gostar de outros artigos desse autor. Acesse: Eu, criativo(a)?

Sobre o autor

Fátima Cardoso

Fátima Cardoso

Fátima Cardoso é facilitadora de Cinesiologia Especializada pela escola Three in One Concepts. Facilitadora em Cinesiologia Quântica pela Conexão Harmônica, Massoterapia e Reflexologia pelo Senac, e também Reiki e Metafísica da saúde. Facilitadora de Constelação Sistêmica Familiar presencial e online. Além disso, fez participações no programa Kabballah Egípcia na Rádio Mundial.

E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
Cel: 11 9 8122-7920
Facebook: Terapeuta Fátima Cardoso
Site: facilitadorafatimacardoso.com.br

Locais de atendimento:
São Paulo - (11) 98122-7920
Diadema - (11) 4054-3508
Santo André - ((11) 4972-0003
Campinas - (19) 9 8138-9669