Autoconhecimento Convivendo

Seja o que você já É

Mulher de costas, apoiada em uma barreira de metal, olhando para um rio na sua frente.
Paulo Tavarez
Escrito por Paulo Tavarez

Chegar aonde? Buscar o quê? O que, de fato, precisa ser alcançado? Você já parou para refletir a respeito? Já considerou a possibilidade de estar agindo como um cachorro que tenta alcançar o próprio rabo?
Não existe nada melhor nem mais poderoso do que aquilo que já existe aqui e agora, vibrando dentro de você! Qualquer outra coisa, além daquilo que você já é, é pura ilusão.

Homem com barba e usando uma faixa no cabelo, com os olhos fechados, de frente para o vento enquanto neva.

O grande desafio não é alcançar alguma coisa, mas descobrir-se. Você sofre porque não descobriu a sua Verdadeira Natureza, não tem ainda ideia da própria grandeza, vive de pires na mão pelo mundo, atrás de ajuda, sem perceber que é um ser absolutamente afortunado. Você vive reverenciando os outros sem perceber que é um ser divino, com atributos que refletem toda a beleza e a grandeza do Universo. O trono do Universo é seu, mas você vive como um mendigo, pedindo esmolas em frente a um castelo que te pertence, vagando nas ruas do próprio Reino sem saber que és o Rei e o dono de tudo isso.

Isso acontece contigo pelo simples fato de você ainda estar dormindo, vivendo em um mundo de sonhos, totalmente inconsciente da Realidade. Você é um ser eterno amigo, e isso não é pouco. Você traz os atributos da existência, da consciência e da própria felicidade, então do que mais você precisa?

Você também pode gostar

“Ah, eu queria estar em paz…”

Não queira, meu amigo, pois é justamente o querer que está te distanciando da paz. O querer é um mecanismo de fuga como qualquer outro, que te impede de realizar a paz que é a sua própria natureza. Na verdade, isso é uma fuga de si mesmo, pois todas as vezes que desejamos algo estamos negando aquilo que já temos e que somos.

A paz é o seu estado natural e o inferno em que você vive é totalmente artificial. Ele foi criado pela sua ignorância, pois ele é fruto dos seus medos e das suas inseguranças. Você está preso em um estado de torpor, totalmente embriagado pelas ilusões criadas a partir dos seus próprios desejos. Sem perceber, você ficou preso numa ilha de lotófagos, como os personagens de Homero na saga de Odisseu, então você sequer percebe o tempo passar, sequer supõe que vives em uma condição escrava.

Investigue profundamente, e então você vai entender a profundidade dessas palavras, porque não há o que melhorar. Deus não erra e não iria errar justamente com você. Tudo no Universo reflete a perfeição de Brahman. Tudo está no seu lugar e nada acontece fora do determinismo cósmico. Até mesmo os escândalos são necessários, como Jesus explicou.

Você não precisa preencher-se de nada. Você só está aqui, a propósito, para esvaziar-se. Apenas aquilo que perder importância e significado para você poderá libertá-lo. Procure nos discursos de todos os seres iluminados que já vieram a este planeta e você encontrará sempre as mesmas recomendações: desapego e renúncia. É preciso perder o interesse total por esse mundo para conseguir sair dele, pois nossas idas e vindas nessa Roda de Samsara estão condicionadas por desejos e necessidades ilusórias.

Mulher usando chapéu e óculos de sol, com a mão direita encostando em seu rosto, sorrindo e olhando para o alto em uma floresta.

Pare de sonhar com condições melhores, porque as condições que a Vida está te oferecendo são justamente aquelas que atendem às suas demandas internas. Você precisa passar por aquilo que está passando, então não há injustiças ou erros na Dinâmica do Universo. Aceite tudo, confie em Deus, confie na Lógica Universal, renda-se e entregue-se, porque não há o que fazer.

“Não é o que você faz, mas o que você para de fazer é que importa” (Nisargadatta Maharaj).

Sobre o autor

Paulo Tavarez

Paulo Tavarez

Instrutor de yoga, pedagogo, escritor, palestrante, terapeuta holístico e compositor. Toda a minha vida tem sido dedicada à construção de um mundo melhor.

Celular: (11) 94074-1972
E-mail: [email protected]
Facebook: /paulo.hanuman
Instagram: @paulo.tavarez
Site: paulotavarez.com