Autoconhecimento

Shhh…! Consegue ouvir?

Homem sentado à beira de píer. O cenário é arborizado.
anyaberkut / 123RF
Escrito por Luísa Pretti

Já calou a fala, os pensamentos e ideias? Já se calou para ouvir com atenção de onde vem tudo isso?

Pedimos silêncio quando precisamos nos concentrar em algo, como se qualquer ruído atrapalhasse o raciocínio.

Pedimos silêncio no cinema, na sala de aula, no teatro.

Pedimos 1 minuto de silêncio em respeito a alguém que partiu.

Pedimos silêncio para os outros e por vezes, pelos outros.

Pedimos silêncio para dormir, que é quando, enfim, conseguimos nos calar.

Gosto de pensar no silêncio como aliado a um encontro genuíno com nossos sons mais agudos.

Uma caminhada no parque, um momento na natureza, meditação ou qualquer coisa que nos relaxe é capaz de trazer um silêncio intenso.

Silenciar nos obriga a olhar para dentro.

Já ouviu atento as batidas do seu coração? O ar que entra pelas suas narinas, já ouviu?

O estalar dos seus menores ossos, quando fazemos qualquer movimento, sabe que som tem?

Já ouviu o tom do seu silêncio?

Quando sentimos fome, o estômago emite o som mais alto que é capaz, como quem tenta nos dizer: “Ei! Aqui dentro! Olha pra mim!”.

Mulher sorri discretamente. Seus olhos estão fechados, a cabeça inclinada para baixo e os cabelos ao vento. O cenário é externo e de campo.
Vinh Quang / Pexels

Precisamos ter esse tempo para perceber o silêncio como algo que nem sempre é a ausência de som.

Precisamos do silêncio que nos conecta com a nascente da nossa fala, pensamentos, ideias.

O silêncio nos traz paz, acalma, traz tranquilidade para tomar decisões mais assertivas.

Às vezes, a quietude nos leva a ouvir um barulho ensurdecedor. Que esteve sempre ali. Quando optamos por nos calar. E engolir.

Silenciar nos permite escolher melhor quais sons queremos fazer ecoar pelo mundo.

O mundo.

É preciso escutar o mundo.

Shhh…!

Consegue se ouvir agora?

Sobre o autor

Luísa Pretti

Sou formada em gastronomia e administração de empresas. Há alguns anos, atuo na área comercial e isso me fez entender ainda melhor as diferenças entre as pessoas. Lidar com pessoas nunca é fácil, mas é enriquecedor!

Apaixonada por comida, leitura, noites bem dormidas e dias de sol. E por escrever.

Escrevo os meus sentimentos a quem amo.

Transformo em texto os pensamentos sobre tudo.

Busco palavras para tentar expressar melhor o que os lábios por vezes não conseguem pronunciar.

Coloco em linhas, parágrafos e páginas tudo o que diz o coração.

Tem me feito bem.

Tem me rendido incentivo para estar por aqui e dividir um pouco disso tudo.

Se qualquer palavra minha tocar um único coração que seja, a paixão pela escrita terá feito ainda mais sentido para mim.

Email: [email protected]
Instagram: @luisapretti
LinkedIn: luísa-pretti